Agentes da PSP acusados de racismo, ódio, tortura e sequestro na Cova da Moura

Mário Cruz / Lusa

O Ministério Público acusou todos os 18 agentes – entre os quais um chefe – da PSP de Alfragide de crimes de tortura, racismo e injúria contra seis jovens negros daquela zona. Os processos policiais contra os jovens foram arquivados.

Segundo o Diário de Notícias, esta é uma acusação sem precedentes em Portugal, que surge dois anos depois de uma investigação da Unidade Nacional de Contraterrorismo da Polícia Judiciária.

A investigação iniciou-se devido a um caso de violência policial contra seis jovens, a 5 de fevereiro de 2015, na esquadra da PSP de Alfragide, que serve o bairro da Cova da Moura, onde a maioria dos habitantes é de origem cabo-verdiana.

Alguns dos agentes estão também acusados de crimes de falsificação de relatórios, autos de notícia e de testemunho. Há também uma subcomissária e uma agente acusadas dos crimes de omissão de auxílio e denúncia.

Segundo o Ministério Público, toda a esquadra participou nos crimes e os processos policiais contra os jovens já foram arquivados.

Numa primeira fase os jovens chegaram a ser constituídos arguidos, sob a acusação da PSP – corroborada pelo Ministério Público e pelo juiz de instrução – de terem tentado invadir a esquadra para libertar outro jovem que tinha sido detido.

Na sequência da “invasão”, os jovens ficaram sujeitos a termo de identidade e residência indiciados pelos crimes de resistência e coação contra funcionário, injúria, dano, tirada de presos e ofensa à integridade física.

A Polícia Judiciária demonstrou que tal narrativa não era credível, tendo em conta os testemunhos e provas recolhidas, assim como a investigação feita pela Inspeção-Geral da Administração Interna, no âmbito dos processos disciplinares. Foi a versão dos jovens que vingou na investigação, baseada em dezenas de testemunhos – 30 mais precisamente -, relatórios médicos e cruzamento de informações recolhidas.

Toda a perseguição começou com a detenção, que o Ministério Público concluiu ter sido arbitrária e violenta de um jovem, – não na sequência do apedrejamento por parte deste contra uma viatura da polícia, como a PSP quis fazer acreditar -, Bruno Lopes, no bairro, levado para a esquadra pelas 14h00 do dia 5 de fevereiro de 2015.

Ao contrário do que foi descrito nos autos de notícia da PSP, Bruno não resistiu à detenção nem agrediu os polícias. Tal como contou, estes encostaram-no a uma parede, de braços e pernas abertos e disseram-lhe “estás-te a rir de quê, macaco? Encosta-te aí à parede!”. De seguida, espancaram-no violentamente e caiu no chão a sangrar da boca e do nariz.

Sendo conhecido da Associação Moinho da Juventude, uma instituição que desenvolve vários projetos de inclusão social no bairro, foram alertados amigos, entre os quais Flávio Almada e Celso Barros, conhecidos, até pela polícia, por serem ativos mediadores desta associação. Seis deles – não 20 a 25, como contou a PSP – dirigiram-se à esquadra para saber da situação de Bruno.

O MP diz que, sem que fossem provocados, os agentes começaram a agredir os jovens, arrastando-os para a esquadra enquanto gritavam palavras de ódio racial. Dois deles ainda conseguiram fugir por entre as estreitas ruas do bairro. Ficaram Flávio, Celso, Paulo e Miguel.

Um quinto elemento, Rui Moniz, que estava nas imediações, a sair de uma loja de telemóveis ao lado da esquadra, acabou por ser também arrastado para dentro pelos polícias. Um dos agentes, apontando para Flávio Almada, exclamou para os seus colegas: “Apanhem aquele que tem a mania que é esperto”, indo atrás dele e espancando-o com o bastão.

Algemados, foram atirados para o chão da esquadra. “Vão morrer todos, pretos de merda!”, ouviram dizer um dos polícias. Pontapés em todo o corpo, socos, bofetadas, incluindo na cabeça, pisadelas, tiros com balas de borracha.

Rui Moniz, que teve um AVC aos 9 anos e sofre de uma paralisia na mão direita, gritava por ajuda, mas ainda era mais agredido. Gozando com a doença, um dos agentes quis humilhá-lo: “Então não morreste do AVC? Agora vai dar-te um que vais morrer. Ainda por cima és pretoguês filho da puta!” Bruno, Flávio, Celso, Rui, Miguel e Paulo estiveram detidos dois dias.

Durante esse tempo, sustenta o Ministério Público, foram humilhados, vítimas de enorme violência física e psicológica por parte de agentes da autoridade dominados por sentimentos de xenofobia, ódio e discriminação racial.

“Não é nada comigo”, respondeu uma agente a quem Rui Moniz suplicava que o salvasse. Outro agente dizia, apoiado pelos colegas, olhando para os seis jovens do chão: “Não sabem como odeio a vossa raça. Quero exterminar-vos a todos desta terra. É preciso fazer a vossa deportação. Se eu mandasse vocês seriam todos esterilizados”. Ou, como contaram ainda os jovens, declarava outro agente: “É melhor irem para o ISIS”, “vocês vão desaparecer, vocês, a vossa raça e o vosso bairro de merda!”.

Só no dia 7 de fevereiro os jovens foram presentes ao juiz de instrução criminal.

Regressados à esquadra, quando aguardavam pelos bombeiros e o INEM, finalmente chamados, para os conduzirem ao hospital, ainda assistiram a uma última cena, que ficou registada pelos investigadores: uma subcomissária de serviço, com o objetivo de esconder vestígios do sangue provocado pelas agressões, pegou numa esfregona e limpou o chão manchado de vermelho.

ZAP //

PARTILHAR

43 COMENTÁRIOS

  1. Estes tipos do SOS Racismo deviam ser os primeiros a abater. Os srs. ministros que vão policiar a zona durante 2 dias. Realmente ser policia neste país mais vale estar quieto. Conhecendo as peças da zona, são uns santinhos realmente. Só se perderam as que cairam no chão. O meu respeito para todos estes policias.

  2. Estive em África. S. Tomé, Angola e Guiné.
    Sei o que vale a raça negra, havendo do BOM e do MAU.
    Tenho um neto “escurinho”, que é uma maravilha de criança, pelo menos, até agora.
    A camada jovem que existem em Portugal e na Europa, não presta.
    Cresceram neste mundo selvagem do após 25 de Abril, onde dizem existir democracia, mas onde existe, apenas, ANARQUIA.
    Escreve-se muito sem saber, só porque é “livre” escrever, mesmo na maior das ignorâncias.
    O submundo africano pretende igualar a classe média e alta e, para isso, rouba e mata.
    Só se lá vai a “ferro e fogo”, com muita porrada, que é a única palavra que eles conhecem…
    Já assim foi em tempos idos… e tinha sido muito melhor para eles se não tivesse havido o 25 de Abril.
    O tal das AMPLAS LIBERDADES….

    • Pois o teu neto “escurinho”, deve ter muita vergonha de si, ainda bem que os tempos idos, já lá foram e ele em vez de apreender, da forma que você julga que eles “entendem” a porrada, não vai acontecer, ele ao contrário do avô, vai ter (pelo menos) a oportunidade de ir uma escola e não zurrar em perigrinacao a Santa Comba.

      • Já o LM zurra em adoração à efígie de Estaline, Cunhal, Mao, Pol Pot, etc..
        Oxalá tenhamos brevemente o país por eles idealizado, pois apenas assim as pessoas aprenderão a liberdade que esses regimes proporcionam.
        Já sabe, se precisar da PSP não os chame, já que advoga o abate destes.

  3. Pois há de tudo na vida !!!
    Bom e Mau. E cada caso é um caso, como se costuma dizer.
    Neste eu penso que deviam prender os polícias os bons e os maus, e meterem esta gente a fazer patrulhas a exigir que todos nós cidadãos nos comportamos como deve ser !!!
    Penso que só eles é que poderiam resolver os problemas que temos de criminalidade e todos viveríamos uma vida descansada de respeito e de sonho.
    Também estive em África no serviço militar, e conheço um pouco.
    Há Africanos bons (poucos) e maus (muitos).
    Se foi do 25 de Abril ou não, uma coisa é certa, é muito difícil a Polícia controlar a maior parte da população Africana, tal como se lê dizem logo que é racismo, por isso a Polícia neste caso, está sempre entalada, falando assim mesmo.
    E como os do SOS Racismo, não sabem da missa a metade, estão sempre a defender, mesmo que não tenham razão.
    Vou contar um caso verídico. À tempos estava num supermercado na fila de uma caixa para pagamento. Entretanto abrem outra caixa e o funcionário disse para irmos por ordem para aquela, vem uma africana e mete-se à minha frente e das demais pessoas que ali estavam.
    Eu não aceitei e lhe disse, vá lá para trás porque há mais pessoas á sua frente, começou a falar mal para mim e eu disse, que fosse para a vez dela. Entretanto chega um Africano ao pé de mim começou a tratar-me mal. Vem o Polícia e ele disse de imediato ao mesmo que eu lhe tinha chamado preto. Sem que eu tivesse mencionado tal nome..
    Por aqui se vê a inteligência deles.´
    É muito difícil para a polícia fazer o seu trabalho, por estes factos e outros bem equivalentes.
    Enfim !! é a sociedade que criamos e que temos.
    Respeito onde ele está ?????????? Foi-se…………..

    • Os tipos do SOS racismo deveriam ser obrigados a viver nestes bairros junto desta malta que defendem.
      Desta vez a justiça que já os defende quando lhes aplica penas leves, retirou o apoio à PSP.
      No futuro vamos ver no que se vái tornar este bairro, depois desta tomada de posição contra a PSP que já tinha um papel bem difícil ao patrulhar esta zona.
      Alguém têm duvidas de que è um bairro problemático e cheio de criminosos?
      Alguém em Portugal ainda não ouviu falar deste bairro pelas piores situações?
      Não existe um único membro do SOS racismo a viver nestes bairros junto das raças que defendem.
      Racistas são aqueles que defendem raças, negros e ciganos, descriminando normalmente os brancos.

  4. E eis, que com essa história, conclui-se que:

    1.Em África (em cuja a guerra você foi fazer para expropriar africanos de África, porque você é branco e achava bem matar africanos porque eram pretos e não mereciam a terra que tinham), há muitos africanos maus (maioria).

    2. Merecem levar porrada da polícia, a tripa forra.

    Quando o seu filho se portar mau fora da sua casa, por exemplo não ajudar uma velha a atravessar a rua, ou não se levantar para deixar uma grávida sentar-se, ou mesmo fizer um mau julgamento na fila para a caixa do supermercado. O que faz com ele?
    Segundo a sua lógica eu tenho uma dica…. que tal…. Aushivitz????

    • LM: você esquece a história e os tempos por completo mas pelos vistos está do lado daqueles que além de terem expropriado grande parte da Europa de Leste depois se meteram em África através do financiamento do terrorismo e fizeram o que está à vista e logo o mar mediterrâneo fala por ele todos os dias com a morte daqueles que perderam a esperança por completo nos seus países de origem e que se recusam em último recurso que o pensamento lhes seja também expropriado; qualquer das maneiras ou também você deixou expropriar o seu livre pensamento ou é demasiado jovem para falar daquilo que não viveu nem sabe!.

      • ????????
        Mas estamos a falar de quê mesmo?
        Que eu tenha reparado o cavalheiro que opinou antes (João Gomes), dizia que os africanos só apreendem a porrada, mostrando algum saudosismo nos tempos idos, e você concorda com isto?!
        Eu também não concordo com o que se passa actualmente em África, mas do que estamos a falar até nem são africanos, tem origem africana, mas são portugueses, que são tratados como alienígenas, por polícias sem cultura e/ou formação para desempenhar as suas funções.

        • LM: você ao provocar o senhor João Gomes ao afirmar que este esteve em África a expropriar africanos acabou por provocar centenas de milhares de portugueses que por lá passaram tal como eu para defender quer negros quer brancos muitos dos quais sobretudo no início da guerra foram assassinados nas suas casas ou propriedades onde davam trabalho a nativos e contribuíam para o progresso dos territórios, houve mulheres que depois de violadas foram encontradas mortas com paus espetados na vagina entre outras tiranias subsidiadas por Moscovo e não só e que pelos vistos você aprova tal como deve aprovar agora quase 50 anos passados a maioria deles vive hoje pior do que nessa altura onde os partidos do governo sacam tudo e não deixam nada. Ele pode-se ter excedido um pouco no seu desabafo mas não deixa de ir ao encontro da realidade quer lhe agrade ou não.

        • Hummm, com que então eu, e os africanos, temos que estar contente, porque os portugueses achavam que África era deles e por isso poderiam ir para lá, matar, violar e chacinar a vontade??????
          Ok.

          • Pois é mas agora é a Europa deles e trabalhamos nós para os manter por cá sem direito a reclamações tal como você deve desejar, estou a generalizar porque você mesmo o faz ao afirmar que os portugueses foram para África matar, violar e chacinar à vontade, pelo seu palavreado deve ser mesmo um comuna daqueles que lá entraram para fazer tudo do pior e até da mente dos pobres africanos se apoderaram.

  5. Este texto só diz mentiras…eu sei o que aconteceu e sei o conluio que eles estão a fazer para denegrir a Psp para poderem traficar á vontade no bairro.
    Acordem…

  6. “Há Africanos bons (poucos) e maus (muitos).” triste este tipo de comentario. O bom e o mau não vem da raça ou da cor mas infelizmente o africano so é reconhecido como ser humano quando faz Portugal ganhar qualquer coisa.

    O ser bom ou ser mau é fruto da educação. Assim como o ser racista.

    Nasci e vivi em Portugal até aos 25 anos e nunca fui discriminada. Após a licenciatura vim trabalhar para o estrangeiro. Sempre orgulhei-me de dizer que sou Portuguesa. Mas depois de ler os vossos comentarios so tenho é vergonha.

    Nao sou Portuguesa sou Cabo-Verdiana. E não deixarei ninguem qualificar-me de delinquente, animal, violenta ou qualquer coisa deste genero porque sou Africana.

    Sou um ser Humano como vocês, que luta, trabalha, sonha, ajuda o proximo e tem esperança num mundo de paz e igualdade.

    Viagem mais e leiam muito. Boa noite

    • Nunca foste ‘discriminada’ porque, certamente, és uma pessoa educada e civilizada!!!
      Ao contrário dos indivíduos que normalmente se queixam da policia…
      Não deves ter vergonha porque, embora alguns estejam a generalizar (ou talvez seja mesmo ignorância deles!), a maioria dos que estão a criticar os africanos, estão a referir-se os bandidos e não a todos!!

      • É precisamente o caso.
        Infelizmente é fruto não só da sociedade Portuguesa, nem da “raça”, e é independente da educação (embora um nível mais elevado de educação evite tais comentários).
        Aquilo que as pessoas no geral estão contra, é a contínua impunidade que grassa no País, em todas as esferas (ex.:criminalidade, corrupção, etc).
        Assim como agora as pessoas generalizam com base na raça, também se encontram a generalizar no caso dos maus exemplos de certos “profissionais” da PSP (ou da GNR, funcionários públicos, etc), atribuindo más condutas a todos, o que não será certamente o caso.
        É o que aqui já se disse, há “bons” e “maus” em todo o lado, é preciso é distingui-los (não generalizando).

    • Olá Vanessa, pela minha parte nunca senti qualquer tipo de racismo contra qualquer raça, o que eu não suporto é que grande parte dos indivíduos de outras raças consigam ser demasiado maus perante a sociedade, já vivi em França e verifiquei como a maioria dos árabes são oportunista e maldosos, estive em Angola cumpri o meu serviço militar e não admito que pessoas como o LM considerem os portugueses perante os africanos da pior forma, houve excessos certamente por parte de alguns e onde é que os não há ainda em qualquer parte do Mundo, agora você deve saber tão bem como eu a miséria que vai actualmente por muitos países africanos vítimas dos seus concidadãos que lhes prometeram o paraíso com o comunismo e lhes trouxeram o inferno , o Mar Mediterrâneo confirma diariamente o que estou a afirmar e são esses vendilhões de liberdade e justiça que são os piores carniceiros dos seus povos e por cá continuam a ter alguns porta-vozes.

  7. Lá vêm as teorias da tanga… de um lado, do outro, por cima e por baixo, só para acirrar mais os ânimos e andar tudo à batatada, que é do que se gosta.

  8. Desde que vi a gnr a ser recebida a tiros de caçadeira mesmo antes de parar o veiculo e no final ainda terem a cara de pau de dizerem que não fizeram nada e que a policia e que e ma…. Ja tudo e possível. Eu imagino o suor gelado de uma força de segurança saber que tem que entrar em bairros como a cova da moura…. Se agirem, nem que seja em legítima defesa vao ser acusados de racismo. Ser um policia sem autoridade e a mesma coisa que manda-los para a morte.

    Ainda nos vamos tornar num Brasil.

  9. Possivelmente terá havido algum excesso por parte dos polícias contra quem se excede todos os dias e num bairro que é um gueto onde mais ninguém pode entrar e quem entrar é mal recebido sobretudo se for força da ordem coisa que eles por lá não querem onde proliferam traficantes de droga , ladrões e assassinos e impõem a lei no bairro, que há africanos bons é verdade mas não podemos admitir uma situação destas no nosso país ou então será necessário uma revolta nacional contra estes fora da lei que espalham o terror pelo país fora e depois refugiam-se nos seus abrigos, isto não pode existir ou então estamos a admitir que os governantes e autoridades se dão por rendidos!.

  10. A minha solidariedade à PSP que tem a tarefa inglória de se defender e defender os outros da má criação que existe em bairros como a cova da moura. Já tive o infortúnio de ver em 1a mão o que alguns cidadãos selvagens de bairros duvidosos são capazes de fazer e a PSP arrisca literalmente a vida para manter uma paz relativa. O MP devia alertar contra o racismo sim mas deviam também ter em atenção às situações de stress diário e de afrontas físicas e verbais a que são sujeitos estes agentes da autoridade. Afinal, se vamos estar do lado dos marginais e martirizar os que nos defendem quem vai manter a tão necessária paz e tranquilidade?

    • E os tipos que foram torturados e humilhados tanto física como verbalmente, não tem a tua solidariedade Adolf? Perdão amigo?

      • Torturados??!
        Hahahaa…
        Pois, coitadinhos dos anjinhos…
        É só rir com estes ‘argumentos’ dos defensores dos bandidos!!!
        Mas, que civismo e educação esperar de alguém que defende os criminosos e escreve isto:
        “Era abate-los todos, esses merdas da psp.”??!
        Deve ser bonito esse mundo sem policia e onde os criminos fazem o que lhes apetece….
        .
        PS: Se os polícias forem realmente culpados (que duvido muito, tendo em conta o ‘historial’ destes ‘santinhos’), acho bem que sejam punidos!!

RESPONDER

Balas que assassinaram John F. Kennedy preservadas em modelo 3D

A partir do próximo ano, os Arquivos Nacionais dos Estados Unidos vão disponibilizar, no seu catálogo online, imagens 3D das balas que assassinaram o antigo presidente norte-americano John F. Kennedy. Para criar os modelos das …

Pela primeira vez, neurónios artificiais foram criados para curar doenças crónicas

Uma equipa de investigadores conseguiu recriar as propriedades biológicas dos neurónios em chips, que podem ser úteis ajudar na cura de doenças neurológicas crónicas. Naquele considerado um feito única na ciência, investigadores da Universidade de Bath …

Cientistas encontram uma relação negativa "muito forte" entre inteligência e religiosidade

Uma equipa de investigadores sugere que pessoas religiosas tendem a ser menos inteligentes do que pessoas sem crenças religiosas. O estudo tem gerado uma grande controvérsia. A religião é um tema forte, capaz de juntar ou …

Descoberta nova espécie de tubarão pré-histórico que podia chegar aos sete metros

Uma nova espécie de tubarão pré-histórico foi descoberta no Kansas, nos Estados Unidos. Este predador podia crescer até quase sete metros de comprimento. De acordo com a revista Newsweek, Kenshu Shimada, da Universidade DePaul, e Michael …

Conhecido medicamento para diabetes pode conter um carcinógeno

A Food and Drug Administration, agência federal e reguladora do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos, está a testar amostras de metformina, um medicamento para diabetes que pode conter o carcinógeno N-Nitrosodimetilamina …

Nobel da Física diz que o ser humano não está concebido para viver fora da Terra

Didier Queloz disse, este sábado, estar convencido de que o ser humano não está concebido para viver fora da Terra, razão pela qual está "zangado" com alguns argumentos do cofundador da Tesla, Elon Musk. Os suíços …

Ford está a reciclar palha de café do McDonald's. Quer transformá-la em peças de carro

https://vimeo.com/377768195 A Ford está a fabricar peças de carro através de palha de café reciclada do McDonald's. A iniciativa contribui para a redução da pegada ecológica e do desperdício alimentar. O combate às alterações climáticas cabe um …

Comité da ONU preocupado com condições das prisões em Portugal

As condições de detenção, a sobrelotação das prisões, o alegado uso da força e outros abusos contra pessoas pertencentes a grupos raciais e étnicos são as principais preocupações do Comité da ONU contra a Tortura …

Cientistas identificaram organismo que prospera ao comer meteoritos

O micróbio Metallosphaera sedula tem uma propensão para comer minerais. E não estamos a falar de granito ou giz, mas de rochas muito mais especiais como meteoritos. Segundo o Science Alert, uma equipa internacional de cientistas …

Médicos estrangeiros em Portugal atingem o valor mais alto da última década

O número de médicos estrangeiros registados em Portugal atingiu, em 2019, o valor mais elevado da última década, situando-se em 4192, mais 9,1% face a 2009, revelam dados da Ordem dos Médicos (OM). A maioria dos …