/

Terramoto de magnitude 7,2 faz mais de 220 mortos no Haiti

Um terremoto de magnitude 7,2 sacudiu o Haiti na manhã deste sábado, causando pelo menos 227 mortes, e danos materiais em propriedades no sudoeste da ilha, fazendo reviver memórias terríveis do grande tremor de terra que sacudiu o país em 2010.

O tremor de terra ocorreu por volta das 8h30 locais, 13h30 de Lisboa, a 12 quilómetros da cidade de São Luís do Sul, localizada a 160 quilómetros da capital haitiana, Porto Príncipe, segundo dados do Instituto Geológico dos Estados Unidos (USGS).

A USGS, que associou ao sismo um alerta vermelho na sua escala de danos humanos, adiantou no seu site que “é provável que haja um elevado número de vítimas e é provável que o desastre afete uma zona extensa”.

“No passado, outros eventos com este nível de alerta exigiram uma resposta de nível nacional e internacional”, advertiu ainda.

A Administração Nacional de Oceanos e Atmosfera dos Estados Unidos (NOAA, na sigla em inglês) emitiu um alerta de tsunami que posteriormente levantou, ao determinar que se extinguira a ameaça de ocorrer esse fenómeno caracterizado por ondas gigantes.

Há mortes, confirmo, mas ainda não tenho o balanço preciso“, declarou à agência AFP o diretor da Defesa Civil haitiana, Jerry Chandler.

O sismo causou uma “situação dramática, perdas de várias vidas humanas e danos materiais em várias regiões do país”, disse o primeiro-ministro haitiano, Ariel Henry. Segundo o balanço mais recente, o terramoto terá causado pelo menos 227 mortos.

Ralph Tedy Erol / EPA

Efeitos do tremor de terra de 14 de agosto em Los Cayos, Haiti

O tremor foi sentido em todo o país e danos materiais já foram registados em várias cidades, segundo imagens publicadas nas redes sociais por testemunhas no sudoeste da ilha.

Estava dentro de casa quando tudo começou a tremer, estava perto de uma janela e vi todas as coisas a cair”, Christella Saint Hilaire, de 21 anos, que vive perto do epicentro do terramoto.

“Um pedaço de parede caiu nas minhas costas, mas não me magoei muito”, acrescemtou a jovem. “Várias casas desabaram completamente“, assegurou Christella.

Em vídeos partilhados nas redes, os moradores filmaram as ruínas de vários edifícios de cimento, incluindo uma igreja em Les Anglais, 200 quilómetros a sudoeste de Porto Príncipe, na qual aparentemente decorria uma cerimónia religiosa na manhã deste sábado.

https://twitter.com/Mundo__News/status/1426550168829243396

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

EUA e Espanha oferecem ajuda ao Haiti

O Presidente norte-americano, Joe Biden, ofereceu a ajuda dos Estados Unidos ao Haiti após o sismo que atingiu hoje o país, indicou a Casa Branca.

Biden “autorizou uma resposta norte-americana imediata e encarregou a diretora da Agência Norte-Americana de Ajuda Internacional (USAID), Samantha Powers, de coordenar esses esforços”, disse à imprensa um responsável da Casa Branca que solicitou o anonimato.

A Casa Branca não especificou em que consistirá essa ajuda e não esclareceu se enviará imediatamente algum tipo de assistência para o país das Caraíbas, que divide com a República Dominicana a ilha de Hispaniola e que é o mais pobre do continente americano.

Também o primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, expressou a sua solidariedade “e a de todo o povo espanhol” ao Haiti devido ao grave sismo hoje sofrido, numa mensagem publicada na sua conta oficial da rede social Twitter, na qual acrescentou: “Contais com o apoio de Espanha para seguir em frente após este terrível acontecimento”.

O terramoto de hoje teve uma intensidade ligeiramente superior ao que em janeiro de 2010, com 7 graus de magnitude, fez 300.000 mortos, cerca de 300.000 feridos e 1,5 milhões de afetados no Haiti.

ZAP // Lusa / AFP

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.