Tempestades de inverno provocam escassez de bolachas no Reino Unido

O principal fabricante de bolachas do Reino Unido teve a sua fábrica atingida pelas tempestades, provocando uma suspensão da produção que mostrou a verdadeira paixão dos britânicos por bolachas.

No final de 2015, violentas tempestades de inverno atingiram o norte de Inglaterra, provocando prejuízos calculados em mais de cinco mil milhões de libras e deixando centenas de pessoas desabrigadas.

A catástrofe, porém, também causou transtornos inesperados: entre as muitas casas e edifícios atingidos estavam as instalações da McVitie’s, o principal fabricante de bolachas do Reino Unido. Os fornos da fábrica ficaram submersos, suspendendo a produção de custard creams, bourbons, ginger nuts (populares bolachas doces de gengibre) e bolachas de água e sal.

As instalações da McVitie’s, na cidade de Carlisle, perto da fronteira com a Escócia, ainda estão a ser reparadas e há meses as bolachas estão a faltar nas prateleiras dos supermercados.

Recentemente, a empresa que controla a McVitie’s (United Biscuits), anunciou que março marcará o retorno dos ginger nuts, mas um porta-voz da empresa disse à BBC que a fábrica só conseguirá voltar à produção normal no final de abril.

Paixão nacional

“Gostaríamos de pedir desculpas aos consumidores que estão a passar por dificuldades para encontrar os nossos produtos. Estamos a trabalhar duro para normalizar a produção o mais rapidamente possível”, disse a empresa em comunicado.

No mês passado, a United Biscuits publicou mesmo anúncios em jornais a explicar a extensão do problema. Tentou fazer piadas, ligando a inundação ao hábito de os britânicos mergulharem os biscoitos no chá.

Uma nota: os britânicos consomem bolachas à razão de 34 mil toneladas por mês, especialmente como acompanhamento para uma chávena de chá.

Pouca gente riu e alguns supermercados temem não contar com stock suficiente para aguardar o regresso da produção.

Nas redes sociais, os britânicos compartilharam fotos de prateleiras vazias e dicas de onde encontrar bolachas.

Houve mesmo um intenso debate sobre o problema ético das chamadas “compras de pânico”, em que consumidores levam quantidades de um produto maiores do que o normal como forma de se prevenir de uma escassez – algo normalmente visto em supermercados americanos antes de furacões ou tempestades de neve.

Em 2005, a fábrica também foi inundada e precisou pedir ajuda financeira ao governo britânico para voltar a operar.

ZAP / BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Em pânico, os norte-americanos estão a comprar pintainhos para lidar com a pandemia

Todo o mundo está a ser afetado pela pandemia de covid-19, tendo os norte-americanos, inicialmente, corrido aos supermercados para comprar o máximo de papel higiénico possível. Porém, agora, o produto é outro. De acordo com o …

20 anos depois, aldeias no Peru ainda sofrem com derrame de mercúrio

Em junho de 2000, um camião derramou mercúrio, da mina de ouro Yanacocha, a maior da América Latina, em três aldeias do Peru. 20 anos depois, os moradores ainda sofrem as consequências deste acidente. Quando Francisca …

Caso BPP. Ex-banqueiro João Rendeiro acusado de nova burla

O Ministério Público (MP) acusou o ex-presidente e fundador do BPP, João Rendeiro, de mais um crime de burla qualificada no caso BPP, segundo avança o Correio da Manhã. A acusação relaciona-se, de acordo com o …

EUA "confiscam" na Tailândia 200 mil máscaras que iam para a Alemanha

A polícia de Berlim, na Alemanha, encomendou 200 mil máscaras cirúrgicas a uma empresa americana. Porém, foram "confiscadas" em Banguecoque, na Tailândia, e desviadas para os Estados Unidos. O ministro do Interior de Berlim considerou o …

Valência chega a acordo com Diogo Leite. Saída do FC Porto estará quase consumada

O Valência tem 20 milhões de euros para oferecer ao FC Porto em troca do defesa-central Diogo Leite, com quem já terá chegado a acordo. De acordo com o jornal desportivo A Bola, Diogo Leite já …

Jornais espanhóis fazem boicote às "conferências-farsas" do Governo

Os jornais espanhóis, como o Libertad Digital, o El Mundo, o ABC e o Vozpópuli, estão a boicotar as conferências de imprensa do governo de Espanha, acusando-o de filtrar as perguntas dos meios de comunicação. Tudo começou …

Número diário de óbitos desce em Espanha. Mais um campo de refugiados grego em quarentena

Em Espanha, o número diário de óbitos por infeção de covid-19 tem mantido uma tendência de subida. Já na Alemanha, há menos casos, mas mais mortes. Espanha continua a manter a tendência de descida do número …

Trump diz que o pior está para vir (mas admite aliviar restrições para ir à missa na Páscoa)

Este sábado, o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, admitiu que o pior ainda está para vir e que ainda “vai haver muitas mortes". Depois, disse que está a pensar aliviar as restrições para permitir …

Covid-19. Mais 754 casos de infeção e 29 mortes em Portugal

De acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Deral da Saúde (DGS) este domingo, há 11.278 infetados por covid-19 em Portugal e 295 óbitos. O número de infetados por covid-19 subiu, este domingo, para um total …

Inspetores do SEF suspeitos de assassinar ucraniano foram identificados em carta anónima

Os três inspetores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) suspeitos de assassinar um ucraniano no aeroporto de Lisboa foram identificados numa carta anónima enviada à Polícia Judiciária (PJ). De acordo com o semanário Expresso, a …