Michel Temer usa a palavra “golpe” para falar da destituição de Dilma Rousseff

Beto Barata / PR

Michel Temer

“Nunca apoiei o golpe e nem fiz nada para que isso acontecesse”, disse Michel Temer – que chegou ao poder em 2016, após o processo de destituição de Dilma Rousseff – numa entrevista à emissora TV Cultura.

Reconhecido como um influente parlamentar de centro-direita durante várias décadas, Michel Temer, de 78 anos, foi vice-presidente de Dilma Rousseff de 2011 a 2016, mas substituiu-a no cargo de chefe de Estado após a sua controversa destituição pelo Congresso, por irregularidades fiscais, noticiou a agência Lusa.

Durante todo o período em que Michel Temer ocupou a presidência do Brasil, a oposição de esquerda sempre o apelidou de “golpista”.

O facto de o antigo presidente brasileiro ter usado a palavra “golpe” para se referir à destituição de Dilma Rousseff e, consequentemente, à sua chegada ao poder desencadeou inúmeras reações nas redes sociais. O nome “Temer” surgiu de imediato nos principais tópicos do Twitter, seguido de perto pela palavra por “golpe”.

“O Temer já reconheceu que foi golpe. E você?”, questionou a ex-deputada comunista Manuela D’Avila, candidata a vice-presidente do Brasil nas eleições do ano passado, ao lado do cabeça de lista do Partido dos Trabalhadores (PT), Fernando Haddad, derrotados pelo atual chefe de Estado, Jair Bolsonaro.

Visado em graves acusações de corrupção durante o seu mandato, Michel Temer foi detido provisoriamente por duas vezes após deixar o poder, em março e maio últimos, acabando por ser libertado alguns dias depois.

Durante a entrevista de segunda-feira, o ex-chefe de Estado garantiu que “nunca mirou [desejou]” a presidência.

“Recentemente, o jornal Folha de S. Paulo citou um telefonema que recebi do ex-presidente Lula [antecessor de Dilma Rousseff], pedindo-me para convencer o PMDB [Partido do Movimento Democrático Brasileiro, partido de Michel Temer] a votar contra o ‘impeachment’ [processo de destituição] e eu tentei”, revelou.

“O telefonema do ex-presidente Lula revela, exata e precisamente, que eu não era, digamos, adepto do golpe. (…) Mas, naquela época, a pressão popular era forte demais e as partes já haviam pensado na destituição, mas até ao último momento, eu não era a favor do golpe”, frisou.

Na terça-feira, diante da repercussão desencadeada pelas suas declarações, Michel Temer tentou recuar no uso da expressão “golpe”, numa entrevista à Rádio Gaúcha. “Quando digo que não sou a favor do golpe, é porque as pessoas o chamam de golpe”, afirmou o ex-presidente, referindo que “só seria golpe se a Constituição fosse golpista”.

TP, ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Coreia do Norte reitera que não tem infetados. Coreia do Sul desconfia

A Coreia do Norte reafirmou que não regista nenhum caso de coronavírus (covid-19), numa declaração feita por um alto responsável pelo setor da Saúde de Pyongyang citado esta quinta-feira pela Agência France Presse. A Coreia do …

Ovar já tem linha telefónica própria para retirar pressão à Saúde 24

A Linha de Apoio Covid Ovar vai garantir assistência atempada à comunidade de 55.400 habitantes do concelho e é exclusiva para utentes que suspeitem ter sintomas do novo coronavírus. O Município de Ovar ativa, esta quinta-feira, …

Durão Barroso defende coronabonds (mas a prioridade é outra)

Em entrevista à SIC Notícias, Durão Barroso concordou com a criação dos ​​​​​​​coronabonds, mas defendeu que a prioridade é resolver "a crise humanitária". Durão Barroso considerou, em entrevista à SIC Notícias, que as instituições europeias têm …

Do empréstimo milionário à nacionalização. As soluções da TAP para resistir à crise

A TAP está a enfrentar uma das suas piores crises, face à pandemia de covid-19, e há várias soluções em cima da mesa, desde um empréstimo com aval do Estado à nacionalização da empresa. Para fazer …

"Matem-nos". Presidente das Filipinas autoriza disparos contra quem violar quarentena

O Presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, ordenou aos agentes da polícia e aos militares que disparem sobre qualquer pessoa que esteja a causar "problemas" durante o isolamento obrigatório, decretado devido à da pandemia de Covid-19. De …

Há mais de nove mil casos de covid-19 em Portugal. Número de recuperados sobe para 68

Um mês desde o primeiro teste positivo confirmado do novo coronavírus no país, Portugal tem um total de 9.034 casos confirmados de Covid-19, segundo o Relatório da Direção Geral da Saúde sobre a situação epidemiológica …

Ramalho Eanes: "Nós, os velhos, se for necessário oferecemos o nosso ventilador"

O antigo Presidente da República apelou aos mais "velhos", como ele, para darem o exemplo neste combate ao coronavírus, caso Portugal passe por uma situação semelhante à de Itália ou Espanha. Em entrevista à RTP, o …

"Profundamente preocupados". 13 países enviam recado a Viktor Orbán

Portugal e mais 12 países, entre os quais França, Bélgica e Espanha, garantiram, numa declarações conjunta, que apoiam a iniciativa da Comissão Europeia para verificar se as medidas de emergência implementadas respeitam os valores europeus. Os …

Da gripezinha ao "problema mundial". Bolsonaro fala com Trump e anuncia mais medidas

Jair Bolsonaro mudou de tom. Esta quarta-feira, o Presidente brasileiro anunciou um novo pacote financeiro de apoio a medidas para "manutenção de empregos", uma das suas maiores preocupações diante da pandemia de covid-19. O Presidente brasileiro, …

Bale não abdica de salário milionário e quer ficar em Madrid

Bale vai rejeitar todas as propostas que receber para sair do Real Madrid no final da temporada. O jogador não aceita uma redução do seu salário de 19 milhões de euros anuais. Gareth Bale não tem …