Teme-se que a violência doméstica dispare depois dos incêndios da Califórnia

Elza Fiúza / ABr

Teme-se que os casos de violência doméstica disparem depois de os incêndios da Califórnia serem extintos, avança a revista norte-americana Vice, que ouviu responsáveis por espaços de abrigo para as vítimas.

Desastres naturais de grandes dimensões no passado dos Estados Unidos foram seguidos por uma “onda” de casos de violência doméstica e os especialistas alertam agora que o mesmo pode acontecer após os fogos da Califórnia, que já queimaram mais de 1,4 milhões de hectares na região e fizeram, pelo menos, 26 vítimas mortais.

Segundo a Vice, imediatamente após os incêndios florestais de 2018 na Califórnia, que ficaram conhecidos como Camp Fire, as linhas de apoio da organização sem fins lucrativos Catalyst Domestic Violence Services na cidade de Chico deixaram de receber chamadas.

Contudo, meses depois, quando já os incêndios deixaram de lavrar no estado norte-americano, os telefones do abrigo voltaram a tocar, registando-se um maior número de pedidos de abrigo, bem como mais sobreviventes a pedir ordens de restrição.

Todos estes números foram registados em níveis muito acima do normal.

“Aconteceu quase da noite para o dia (…) É como reiniciar o computador e todos os programas aparecerem de uma só vez”, disse Anastacia Snyder, diretora executiva da organização sem fins lucrativos, em declarações à Vice.

Mas este não foi caso único. Um ano antes de Camp Fire, chuvas torrenciais e as inundações resultantes no norte da Califórnia danificaram uma barragem nas proximidades. Quase 200.000 pessoas foram deslocadas na época e, alguns meses depois de a região se estabelecer, os telefones de Catalyst voltaram a tocar sem parar.

A Vice escreve ainda que este padrão – que associa grande desastres naturais a um grande aumento de casos de violência doméstica – repete-se e não é só com o abrigo de Catalyst.

Na província de Alberta (Canadá), os incêndios de maio de 2016 também obrigaram dezenas de pessoas a abandonarem as suas casas.

A diretora executiva do centro de  Waypoints, na região, disse à revista que já contava com um aumento de casos, uma vez que a sua equipa estava já ciente de uma ligação entre desastres naturais e abusos e, por isso, começaram desde cedo a prepara-se.

Estávamos prontos para um aumento de 300%“, disse Michele Taylor.

Especialistas e autoridades temem agora que o mesmo volte a acontecer na Califórnia.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Disney+ alerta para estereótipos racistas. Filmes clássicos com avisos sobre "maus tratos"

Embora já exibisse mensagens padrão desde o ano passado, a nova plataforma de vídeo Disney+ mostra agora um aviso, que não pode ser passado à frente, no início de vários filmes clássicos - como Dumbo …

Curados da covid-19 continuam com sintomas meses depois de terem contraído o vírus

Um estudo da Universidade de Oxford indica que 64% dos pacientes hospitalizados com o novo coronavírus apresenta falta de ar 2 a 3 meses depois de serem infetados. E quase 40% tem sintomas de depressão. Já …

Portugal vai estar no Mundial sub-20 (sem jogar o apuramento)

Todas as fases do Europeu sub-19 foram canceladas e a seleção portuguesa foi uma das eleitas para participar no Mundial do próximo ano. Portugal já sabe que vai estar na fase final do Mundial sub-20 (se …

Novos implantes cardíacos podem salvar 10 mil vidas por ano

O chamado envelope antibiótico envolve o implante cardíaco e previne infeções no paciente. Por ano, morrem cerca de 10 mil pessoas devido a infeções geradas pelo implante. O pacemaker é um pequeno aparelho que é colocado …

Banda dá concerto com músicos e público envoltos em bolhas de plástico para evitar contágio

A banda norte-americana Flaming Lips utilizou bolhas insufláveis ​​de tamanho humano num concerto em Oklahoma, uma solução para proteger os músicos e o público do novo coronavírus, enquanto tenta encontrar uma forma segura para atuar …

EUA. Especialista diz que as próximas semanas "vão ser as mais negras de toda a pandemia"

Um especialista em doenças infecciosas disse que no caso dos Estados Unidos, as próximas seis a 12 semanas vão ser as mais negras de toda a pandemia de covid-19. Michael Osterholm, diretor do Centro de Investigação …

Chelsea inscreve... Petr Cech

Antigo guarda-redes poderá voltar aos relvados nesta época, embora seja pouco provável, para já. Petr Čech entrou em campo pela última vez em maio de 2019, há quase um ano e meio. Já tinha anunciado a …

Disparos de satélites e naves do Star Trek? Relatório revela como seria uma guerra no Espaço

A criação da Força Espacial dos Estados Unidos evocou todos os tipos de noções fantasiosas sobre o combate no Espaço. Assim, um novo relatório explica o que é física e praticamente possível quando se trata …

Japão prepara-se para lançar água tratada de Fukushima no mar

O Japão vai libertar mais de um milhão de toneladas de água tratada da usina nuclear de Fukushima no mar, numa operação que levará cerca de 30 anos para ficar concluída. Ambientalistas e pescadores locais …

Turismo de mergulho? Submarino da "frota perdida" de Hitler aguarda o seu destino no fundo do Mar Negro

Coberto por “redes fantasmas” deixadas por pescadores, os destroços de um submarino U-20 enviado para o Mar Negro pela Alemanha nazi tornou-se recentemente tema de um documentário produzido na Turquia. Localizado a uma profundidade de 20 …