O Tejo é uma ribeira que se atravessa a pé (e a culpa é da falta de chuva)

Os números oficiais e o próprio Governo confirmam: o Tejo tem recebido muito menos água do que nos últimos anos, que já tinham sido de seca. Agora, teme-se mesmo que o rio seque.

A falta de chuva está a reduzir os caudais do rio Tejo para níveis que nunca foram tão baixos. Os dados oficiais confirmam que a água a chegar à primeira barragem do lado português diminuiu para menos de metade desde janeiro deste ano, em comparação com igual período de 2018 e 2017.

À TSF, Francisco Pinto, pescador que nasceu “praticamente no rio”, conta que, em mais de 40 anos de rio, não se lembra de um mês como este último, em que o rio mais extenso da Península Ibérica tivesse um volume de água tão baixo.

“Se pegar numa canoa, a seguir à barragem vai remar, no máximo, 200 metros. A partir daí vai ter de puxar a canoa à mão enquanto anda pelas pedras”, afirma.

Ricardo Vermelho, também pescador, relata o mesmo cenário, adiantando que não se lembra de ter visto o Tejo entre os concelhos de Mação e Gavião, até Abrantes e mais à frente Constância, com tão pouca água – nem no inverno, nem no outono, nem na primavera, nem no verão.

“Se isto continuar assim, com a pouca água e o calor, os poucos peixes que restam vão todos morrer. Agora não há poluição, mas também não há água”, lamenta.

A água, “que já era pouca”, desapareceu ainda mais no último mês. Agora, este rio parece uma ribeira, com troços “onde a água não chega aos calcanhares“.

Segundo as contas feitas pela TSF, com base nos dados no site da Agência Portuguesa do Ambiente, confirmam que a água que chegou desde janeiro à Barragem do Fratel, a primeira do lado português, é menos de metade do que aconteceu nos mesmos meses de 2017 e 2018.

Questionado pela rádio, o Ministério de Ambiente garante que os caudais mínimos assinados com Espanha estão a ser cumpridos. No entanto, confirma que, este ano, o rio Tejo está a receber menos água do que nos últimos anos, numa queda que se agravou imenso neste mês de março.

O facto de as barragens do Tejo no lado vizinho estarem com menos água ajuda a explicar que Espanha esteja a libertar menos água.

“Este ano os valores de precipitação na bacia portuguesa correspondem a menos de 50% do valor normal e na bacia espanhola a situação é mais gravosa do que aquela que se verificou em 2017 e 2018”, pelo que “efetivamente os caudais lançados estas últimas semanas comparativamente aos anos de 2018 e 2019 são inferiores”, adianta o ministério.

O Tejo arrisca-se mesmo a secar e os pescadores e ambientalistas estão muito preocupados com essa situação. Arlindo Marques, conhecido como o “guardião do Tejo” pela sua luta em defesa do rio, confessa à TSF que está muito preocupado.

“Antes, de vez em quando, o Tejo também ia assim, mas agora é semanas com caudais muito reduzidos, diminutos… Não sei o que vai dar, mas está muito pouca água e, se não chover mais, tenho mesmo medo que seque… É terrível o que se está a passar”, remata.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

A linguagem de Benoit está a morrer. O senegalês quer salvá-la através da música

O senegalês Benoit Fader Keita está a usar o poder da música para salvar a sua linguagem, ménik, que tem apenas 3 mil falantes e está em risco de extinção. Benoit Fader Keita nasceu no Senegal …

Doença cerebral misteriosa intriga médicos no Canadá

 A doença misteriosa foi identificada, pela primeira vez, em 2015, num doente considerado um "caso isolado e atípico". Há quase dois anos, Roger Ellis desmaiou depois de ter tido uma convulsão durante o 40.º aniversário de …

Estudo sugere que há quatro tipos de Alzheimer

Uma equipa de investigadores sugere que há quatro tipos da doença de Alzheimer, que atacam diferentes zonas do cérebro e têm sintomas distintos. Um novo estudo sugere que o Alzheimer é uma doença bem mais complexa …

Jovens tentam salvar vidas na Índia através do Youtube. Plataforma elimina vídeos por serem "perigosos"

A Índia continua a debater-se com a grave crise sanitária desencadeada pela covid-19. Jovens indianos publicaram no Youtube vídeos a produzir oxigénio em casa, usando processos químicos ensinados nas escolas. A plataforma eliminou-os. De acordo com …

Shuvuuia era um dinossauro do tamanho de uma galinha, que caçava às escuras

Os investigadores descobriram que Shuvuuia, um pequeno dinossauro do tamanho de uma galinha, tinha uma excelente audição e visão noturna, que lhe permitiam caçar de noite. São poucas as aves que têm aquilo que é preciso …

Na China, é ilegal pedir comida em excesso nos restaurantes

A China aprovou uma lei anti-desperdício de alimentos que proíbe clientes de restaurantes de pedirem mais do que precisam, uma legislação abrangente pode prejudicar a experiência de comer fora de casa. A lei, que entrou em …

Sindicato de pilotos denuncia pedidos da TAP para voos em folga

O Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) denunciou pedidos da Transportadora Aérea Portuguesa (TAP) para que alguns trabalhadores efetuem voos em dias de folga, ao mesmo tempo que afirma ter pilotos em excesso. Num email …

Bayern Munique 'festeja' nono título consecutivo com goleada

O Bayern Munique coroou este sábado o seu nono título consecutivo na Liga alemã de futebol com uma goleada no triunfo diante do Borussia Moenchengladbach (6-0), num jogo com um hat-trick de Lewandowski. Antes de pisar …

A piscina infinita mais alta do mundo fica no Dubai

Haverá poucas coisas tão libertadoras como dar um mergulho numa piscina infinita com vista para o oceano. Agora, quem visitar o Dubai poderá fazê-lo numa piscina a quase 300 metros acima do nível do mar. Segundo …

"Polskie Babcie", as avós que lutam pela democracia na Polónia

Um grupo de idosas polacas organiza protestos, todas as semanas, para lutar pela democracia no país, governado pelo partido de direita nacional-conservador e democrata-cristão Lei e Justiça (PiS). É hora de ponta em Varsóvia, capital da …