Futuro da TAP nas mãos do Estado (mas companhia tem quem lhe empreste até 3 mil milhões)

A TAP pediu ao Estado que garanta um empréstimo de 350 milhões de euros, mas há instituições bancárias dispostas a financiar até um montante de três mil milhões de euros, desde que haja garantia do Estado.

A companhia aérea aguarda uma decisão do Governo sobre o pedido que lhe fez há mais de um mês: uma garantia de Estado que lhe permita obter os 350 milhões de euros que considera necessários para enfrentar os impactos da pandemia de covid-19.

De acordo com o Expresso, a TAP já garantiu disponibilidades de financiamento muito acima desse valor, à volta de três mil milhões de euros. Para já, precisa de 350 milhões, mas já realidade já garantiu cerca de três mil milhões de euros de manifestações de disponibilidade de empréstimo da parte de bancos e fundos internacionais, não só chineses como também europeus.

O Governo tem-se mantido em silêncio, mas pressão tem vindo a aumentar. No entanto, se o apoio do Estado é garantido em Portugal – ficando apenas por conhecer a modalidade, também é provável que o Governo só avance com o apoio impondo condições.

O semanário adianta que a presença na comissão executiva ou o reforço da participação no capital são algumas das hipóteses em cima da mesa. O Estado  tem 50% da TAP, estando 45% nas mãos dos dois acionistas privados – David Neeleman e Humberto Pedrosa – e o restante entregue a trabalhadores.

No entanto, o cenário de uma nacionalização parece afastado, atendendo inclusivamente às soluções que vão surgindo na Europa, nomeadamente a solução encontrada para a Air France-KLM – o governo francês decidiu apoiar a Air France através de um “mecanismo de apoio” no montante de sete mil milhões de euros.

O mecanismo baseia-se num empréstimo de quatro mil milhões de euros por um sindicato bancário, garantido a 90% pelo Estado francês, com maturidade a 12 meses e a opção de duas extensões consecutivas de um ano, e um empréstimo direto do Estado no montante de três mil milhões de euros, com maturidade de quatro anos e opção de duas extensões consecutivas de um ano.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Um pouco tempo antes da pandemia o Senhor Neelman mostrou interesse em vender a sua parte na TAP, a duas empresas de aviação, uma Alemã e outra Norte Americana, de onde se conclui que não estava interessado em continuar como acionista da nossa companhia de aviação, ou porque não via lucros ou porque não se sentia capaz de recuperar as dividas da mesma, pelo contrário o senhor Pedrosa como bom português afirmou que não estava na disposição de vender a sua parte.
    Face a esta situação na minha opinião se o estado tiver de injetar dinheiro e ser avalista de outros três mil milhões de euros, o estado português só tem uma atitude a tomar pagar ao senhor Neelman a sua parte na TAP, mas deduzidos os prejuizos a que esse senhor deixou chegar a empresa e nacionalizar a empresa.
    Caso não o faça e injetar dinheiro na empresa só estará a valorizar o capital do senhor Neelman e após a TAP estar estabilizada esse senhor voltará a querer vender a sua parte com lucros á custa do dinheiro de todos nós.
    Deixo esse meu depoimento ao Senhor Primeiro Ministro.

RESPONDER

Espanha sem mortes pelo segundo dia consecutivo. Há 41 mil profissionais de saúde infetados

Espanha registou esta terça-feira o segundo dia consecutivo sem mortes associadas à covid-19, mantendo-se o total 27.127 de óbitos desde o início da pandemia, anunciaram as autoridades de saúde. O ministério da Saúde de Espanha informou …

Petição pela "anulação imediata" do Avante já conta com mais de 16 mil assinaturas

Uma petição online para a "anulação imediata" da Festa do Avante!, a festa anual organizada pelo PCP, conta já com mais de 16 mil assinaturas. Às 10:30 desta quarta-feira, a petição, disponível no portal Petição Pública, …

Venda de Wendel ao Everton sofre revés. Nápoles e Nice entram em jogo

A licença de trabalho pode deitar por terra uma eventual transferência de Wendel para o Everton. O Nápoles é o favorito na corrida à sua contratação, mas o Nice também está atento. As negociações entre o …

Celebrações do 10 de junho só terão oito pessoas. “É como achei que devia ser o 25 de abril e o 1º de maio”

A “cerimónia simbólica” comemorativa do Dia de Portugal que se realizará no Mosteiro dos Jerónimos, em Lisboa, terá apenas oito presenças, incluindo o chefe de Estado e o presidente desta edição do 10 de Junho, …

O futebol português está de volta. Uma corrida de dois cavalos e a montra para Amorim

A bola volta hoje a rolar em Portugal após a interrupção devido à pandemia de covid-19. Regresso o futebol que tão bem conhecemos, mas de uma forma como nunca vimos antes. Estádios desertos e jogos quase …

Cientistas identificam fóssil do inseto mais antigo do mundo

Um fóssil de um milípede descoberto em 1899 é o inseto mais antigo do mundo, concluiu um novo estudo. O espécime em causa tem 425 milhões de anos. Uma equipa de investigadores da Universidade do Texas …

Jorge Jesus renova com o Flamengo por mais uma época

O treinador português anunciou, esta quarta-feira, que vai ficar mais uma época nos brasileiros do Flamengo, até junho de 2021. "Digam à nação que fico!". É esta a frase que acompanha a fotografia publicada, esta quarta-feira, …

Governo deixa cair lay-off simplificado. Novo apoio vai variar em função da quebra de faturação

O apoio às empresas em lay-off que retomarem a atividade será diferenciado em função da quebra de faturação, com vista a direcionar as ajudas públicas “a quem mais precisa”, afirmou esta terça-feira a ministra do …

Grupo de precários da Casa da Música dispensado de serviço via e-mail "meia hora depois" de uma vigília de protesto

Cerca de 13 trabalhadores "precários" da Casa da Música, no Porto, foram dispensados dos concertos que tinham alocados para o mês de junho. Em declarações à Lusa, Hugo Veludo, um dos 13 assistentes de sala …

Sete detidos em operação na Quinta da Fonte ficam em prisão preventiva

Os sete homens que foram detidos numa operação policial no bairro da Quinta da Fonte, em Loures, na segunda-feira, ficaram em prisão preventiva, a medida de coação mais gravosa, revelou à agência Lusa a Polícia …