Tanques insufláveis e insígnias falsas. O “Exército Fantasma” só tinha uma missão: enganar os nazis

The National WWII Museum

Na II Guerra Mundial, um batalhão ultrassecreto do Exército dos Estados Unidos não lutou com balas, mas sim com encenação, usando tanques insufláveis, insígnias falsas, paisagens sonoras e transmissões de rádio falsas para enganar os soldados alemães no campo de batalha.

O 23.º Quartel-General das Tropas Especiais, conhecido como “Exército Fantasma”, reunia artistas, militares e especialistas em áudio numa unidade dedicada à arte de enganar, sendo “a primeira unidade móvel, multimédia e de engano tático da história do Exército dos EUA”, de acordo com o Museu Nacional da II Guerra Mundial.

De acordo com o LiveScience, o Exército Fantasma realizou quase duas dezenas de missões entre maio de 1944 e 1945 com o único objetivo de enganar as tropas nazis sobre o paradeiro das forças aliadas na Europa. No processo, os seus esforços salvaram a vida de milhares de soldados aliados.

A existência do Exército Fantasma foi mantida em segredo durante mais de 40 anos após o fim da guerra, permanecendo oficialmente classificado até meados da década de 1990.

Oficiais do Exército dos Estados Unidos sediados em Londres, coronel Billy Harris e o major Ralph Ingersoll guiaram a formação do Exército Fantasma, inspirado pelo sucesso das táticas de engano britânicas no norte de África, disse Larry Decuers, curador do Museu Nacional da II Guerra Mundial, em declarações ao Live Science.

A Operação Bertram, encenada em 1942, usou camuflagem e mais de 2.000 veículos falsos para convencer os alemães de que os britânicos estavam a fortelecer uma posição a sul e para ocultar a mobilização britânica no norte, de acordo com o History of War.

O Exército Fantama foi liderado pelo coronel Harry L. Reeder, que supervisionou 82 oficiais do exército e 1.023 recrutas. Entre eles estavam estudantes de arte do Programa de Camuflagem Industrial do Pratt Institute, em Nova Iorque, o estilista Bill Blass, o fotógrafo Art Kane e o pintor Ellsworth Kelly.

Os estrategas criaram uma abordagem em quatro partes para o batalhão. O primeiro era batalhão de engenheiros de camuflagem, que lidavam com os veículos insufláveis. Os tanques podiam ser facilmente içados e colocados em posição por apenas alguns homens, mas à distância eram quase impossíveis de distinguir dos reais.

O segundo elemento era uma empresa de sinalização que planeava tráfego de rádio falso e faziam com que despachos falsos soassem autênticos.

Um terceiro elemento era o engano cénico. Os engenheiros de áudio pré-gravaram sons de exercícios de treino militar e da construção de trincheiras e pontes e, em seguida, editavam-nos em paisagens sonoras que poderiam ser reproduzidas em grandes altifalantes ao alcance das tropas alemãs para convencer os nazis de que unidades de combate inteiras se encontravam locais desprotegidos.

O quarto elemento foi fornecido pela empresa de engenharia de combate da unidade, que usaria as insígnias de outras unidades militares para confundir os alemães ou para enganar potenciais espiões.

A operação de maior sucesso foi a Operação Viersen, que aconteceu de 18 a 24 de março de 1945. O Exército Fantasma usou 600 veículos insufláveis; uniforme falsos para personificar soldados de outras unidades; e gravações da construção de pontes flutuantes, “tudo para enganar os alemães fazendo-os acreditar que a 30ª Divisão de Infantaria e a 79ª Divisão de Infantaria estavam a preparar-se para cruzar o Rio Reno”, disse Decuers.

E funcionou. Os alemães moveram a maior parte das suas defesas através do rio a partir do local suspeito das duas divisões, bombardeando um exército que não existia.

O Exército Fantasma foi uma das primeiras unidades militares especializadas conhecidas, criada especificamente para confundir e enganar o inimigo. “O engano desempenhou um papel importante na história da guerra”, disse Decueres. “A novidade é que esta unidade foi montada para enganar de todas as formas possíveis. Era a sua única missão.”

ZAP ZAP //

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

    • Mais uma respostinha inocente. Toda a gente concordou que os americanos chegaram à lua MAIS DO QUE UMA VEZ.
      Mas , no advento da internet, um iluminado, para ganhar uns trocos, fez um vídeo no youtube, e zas, os conspiranoicos já são detentores da verdade absoluta.

  1. Zap, aqui parece-me mais adequado traduzir deception por engano ou artifício que se coadunará melhor com o espírito da “camuflagem”.

RESPONDER

Com os zoos fechados, tudo serve para entreter uma família de lontras. Até um simples galho de bambu

O confinamento serviu como um lembrete indesejado de que ficar preso dentro de casa sem muito o que fazer pode ser desgastante. O mesmo é verdade para os animais, por isso os jardins zoológicos tiveram …

Uma ilha, cinco géneros. Os Bugis têm palavras para as "cinco maneiras de estar no mundo"

Uma ilha, cinco géneros. O povo Bugis é um poderoso grupo étnico que se destaca pelo reconhecimento de cinco géneros distintos. Na Indonésia, a ilha Sulawesi é a casa de um povo que reconhece cinco …

O "aeroporto do amanhã" está abandonado no meio de um pântano dos Estados Unidos

Era para ser o "aeroporto do amanhã", um centro intercontinental para aviões supersónicos com seis pistas e conexões ferroviárias de alta velocidade para as cidades vizinhas. Hoje, é pouco mais do que uma pista no …

Facebook remove (acidentalmente) página oficial de Ville de Bitche, uma remota cidade francesa

O Facebook apagou a página de Ville de Bitche, uma remota cidade francesa. O município passou um mês a apelar à rede social para repor a página. "Recebemos uma mensagem no Facebook e também percebemos que …

NASA escolheu SpaceX de Elon Musk para a próxima missão tripulada à Lua

Elon Musk fecha contrato de 2,9 mil milhões de dólares para levar o Homem novamente à Lua. O contrato é a mais importante vitória da SpaceX e reforça a posição da empresa como parceira …

Benfica 1-2 Gil Vicente | Galo canta e silencia águia na Luz

STOP. O Gil Vicente visitou na tarde deste sábado o Benfica e saiu do palco da Luz com os três pontos na bagagem e a “cantar de galo”, ao vencer por 2-1, num duelo relativo …

"Longa vida à monarquia." Realeza britânica tende a viver mais três décadas do que a população geral

As diferenças na longevidade de alguns membros da família real em comparação com a população em geral são extremamente grandes, mas não incomuns. O príncipe Filipe, marido da rainha Isabel II e o consorte mais antigo …

Abominável (e falso) Homem das Neves. Líder russo usou Yeti para atrair turistas para a Sibéria

Um dos líderes regionais mais antigos de Vladimir Putin confessou ter encenado avistamentos falsos de Yetis numa tentativa de encorajar o turismo na Sibéria. Aman Tuleev, um dos líderes regionais de longa data do Presidente russo …

Irão já está a enriquecer urânio a 60%

O Irão avisou e já está a cumprir. Menos de uma semana depois de ter acusado Israel de um ataque contra a sua principal central nuclear, o país diz estar a enriquecer urânio com uma …

Salvini vai a julgamento em Itália por bloqueio de migrantes em navio

Matteo Salvini, líder do partido de extrema-direita italiano Liga, vai ser julgado por acusações de sequestro pela sua decisão de impedir o desembarque de 147 migrantes resgatados no Mediterrâneo pela Open Arms, em agosto de …