/

SpaceX já escolheu o primeiro turista espacial que vai dar a volta à Lua

1

SpaceX

O super-lançador Falcon Heavy vai ter um irmão ainda mais poderoso

A companhia aeroespacial SpaceX, fundada por Elon Musk, vai levar o primeiro turista ao espaço para que voe à volta da Lua.

A SpaceX, empresa aeroespacial de Elon Musk, revelou esta quinta-feira no Twitter que já escolheu quem será a primeira pessoa a dar uma volta à Lua no BFR, o seu novo foguete lançador.

“A SpaceX assinou com o primeiro passageiro privado do mundo para que voe à volta da Lua a bordo do nosso veículo de lançamento Big Falcon Rocket (BFR)”, afirmou a empresa.

A identidade do primeiro turista da SpaceX será revelada na próxima segunda-feira. Todo o evento poderá ser acompanhado em tempo real no canal de youtube da empresa. A empresa diz que esta missão é um “grande passo” para que “as pessoas comuns que sonham em viajar para o espaço” possam atingir o seu objetivo no futuro.

De acordo com os planos da companhia, o novo super-foguete deverá ser usado para viagens privadas à volta Terra, para a Lua e até mesmo para Marte. O BFR, com os seus 31 motores e capacidade de produzir até cinco vezes mais impulso do que os motores do Falcon, ainda precisa de ser devidamente testado.

As primeiras provas estão marcadas para 2019 e é estimado que o novo foguete alcance velocidades na ordem dos 27 mil quilómetros por hora, ultrapassando os atuais Falcon 9 e Falcon Heavy.

A SpaceX está na vanguarda da exploração espacial, mas está longe de estar sozinha. Outras empresas como a Virgin Galactic de Richard Branson, e a Blue Origin, de Jeff Bezos, que tem nos seus planos levar pessoas a 100 quilómetros de distância da Terra numa cápsula chama Blue Shepard, estão a disputar palmo a palmo este mercado.

Concebida como uma empresa com enormes ambições, entre elas levar o Homem até Marte, a SpaceX será responsável, no próximo ano, por levar quatro astronautas da NASA para o espaço nas naves Crew Dragon e Dragon 2 – um passo de gigante para a empresa, que até agora apenas lançou ao espaço um crash test dummy ao volante de um Tesla.

A NASA, que depois de ter encerrado o programa Space Shuttle deixou de ter autonomia para levar cargas e astronautas ao espaço (e depende para isso das Soyuz da agência russa Roscosmos), contratou a SpaceX e a Boeing – uma colaboração entre os setores públicos e privado com a qual quer recuperar o controlo das viagens espaciais para os EUA.

ZAP // Canal Tech / EFE

1 Comment

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE