Sondagem: Chega triplica votos e PSD aproxima-se do PS

De acordo com uma sondagem da Intercampus para ao Jornal de Negócios e Correio da Manhã, em dezembro, o PSD conseguiu encurtar a distância que o separa do PS. Enquanto isso, o Chega quase que triplica o resultado obtido nas eleições.

De acordo com a projeção, feita para o Jornal de Negócios e Correio de Manhã, o PS reúne 33,9% das intenções de voto contra 25,7% do PSD. Os socialistas perderam um ponto percentual enquanto os social-democratas subiram 0,8 pontos, o que, no total resulta de uma redução de 1,8, ficando a uma distância de 8,2 pontos. Em outubro, esta diferença encurtou-se ainda mais, passando de 10,8 para 8,2 pontos.

O Bloco de Esquerda (BE) ocupa a terceira posição, com intenções de voto estáveis, de 10,7%. Seguido do CDU, que cai de forma significativa face ao mês anterior para 6,3%, ficando em linha com o mês de outubro. O PAN mantém-se em quinto lugar conseguindo 6,1% das intenções de voto, o valor mais alto desde sempre.

O Chega também consegue um bom desempenho em dezembro e vê as suas intenções de voto passarem de 4,8% para 5,7%, ou seja, quase triplica o resultado obtido nas urnas a 6 de outubro.

O CDS recupera ligeiramente para 3,9%, contrariamente à Iniciativa Liberal que desliza para 2,4%. O Livre, que arrecadou 1,9% dos votos nas urnas e subiu nos barómetros seguintes para 2,7%, deslizou em dezembro para 1,09%.

A imagem de Rui Rio melhora enquanto a imagem de António Costa se degradou. Rui Rio recebe uma classificação de 3, que contrasta com os 2,7 do mês anterior, enquanto Costa passa de 3,2 para 3,1, ficando com a distância mínima face ao líder da oposição.

Porém, entre as principais figuras institucionais, Marcelo Rebelo de Sousa continua a ser quem recolhe melhor imagem: 4 valores em 5. Assunção Cristas, de saída do CDS, tem a pior nota.

A sondagem foi realizada entre 12 e 17 de dezembro, período que coincidiu com a entrega do Orçamento do Estado no Parlamento que ocorreu a 16 de dezembro.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

19 COMENTÁRIOS

  1. Continuem a alimentar a criatura! O CHEGA é claramente o voto de protesto da população e à medida que o tempo passa e os tradicionais erros, asneiras, crimes, atos de corrupção à vista de todos e de forma impune da classe política se mantiverem esse partido estará sempre a aumentar nas intenções de voto. Os tradicionais partidos têm de repensar bem a sua atuação, sob pena de engordarem de forma perigosa esta criatura.

    • Queremos O André Ventura entre o PS e o PSD. E penso que chegará lá. Para pôr estes dois líderes em sentido .

  2. O CHEGA ainda vai dar que falar.
    Votar CHEGA é a única forma de enfrentar xuxalista, comunistas e bloquistas.
    Nem o pedófilo vai calar a voz do Chega.

  3. Com Socialistas, Bloquistas e Comunistas a quererem dar a quem não trabalha rendimentos que sairam dos bolsos de uma classe média cada vez mais pobre, não admira que o CHEGA cresca e continue a crescer. O nosso Governo nada faz para além de se preocupar com a sua própria imagem. Não me admiraria que em próximas eleições o CHEGA tivesse mais votos que o BE e passasse a ser a 3ª ou 4ª força politica. A nossa politica está desiquilibrada, a esquerda tomou o poder de assalto e tal como Sócrates que nos levou à banca rota também se prepara para dar a quem não merece à custa de uma brutal colecta de impostos que não tem paralelo na história democrática deste pais ( nem mesmo em Ditadura ou no tempo da monarquia, nem nos primórdios da criação do páis se pagava 35 % do que se ganhava … É um roubo.

    • A esquerdalhada tomou o poder de assalto logo em 1974. É o Zé tem andado anestesiado com a propaganda contra a outra senhora.

        • Por acaso eu vivia melhor que agora, antes de 74. O dinheiro parecia que dava para tudo. Agora o dinheiro vale pouco. A vida é mais difícil. Eu que passei pelo antes e vivo o presente sei bem analisar as duas situações.

          • Eras tu e meia-dúzia de famílias (Espírito Santo, Champalimaud, etc) que vivam à grande (com a protecção do regime!), quando a restante população vivia como se sabe!…
            Um bando de parasitas que punha e disponha do país e dos restante portugueses, com o rei na barriga – como se fossem mais do que os outros!…
            Quando se sabe que a maioria da população passava fome e vivia na miséria, só mesmo alguém sem o mínimo de valores morais e de bom senso é que ainda tem coragem de escrever publicamente coisas como: “O dinheiro parecia que dava para tudo”!!
            Enfim…
            Foi pena que no 25 de Abril não tenham ido fazer companhia ao ditadorzeco que tanto admiram…

          • Será que vivia em Portugal? As pessoas têm memória curta, antes do 25 de Abril, a maioria das pessoas viviam sempre com as contas atrasadas, chamava-se e chama-se fiado. Perante o merceeiro da aldeia vinham pedir fiado que depois pagavam quando recebiam algum dinheiro quando vendiam os seus produtos provenientes da agricultura. Era assim que a economia vivia antes do 25 de Abril. Como é que existe pessoas que dizem que o dinheiro dava para tudo!!!!

            • Exacto, tal como eu escrevi, era assim para meia-dúzia de famílias privilegiadas e protegidas pelo regime vigente em Portugal – enquanto a grande a maioria da população era oprimida e passava fome!!
              Alguém ter coragem de dizer que era um desses privilegiados, como se isso fosse motivo de orgulho, já diz tudo sobre a moralidade desses comentadores!…

            • Sempre houve uns sacanas assim. O meu pai contou-me de um sujeito que, durante a 2.ª Guerra, quando havia racionamento, se exibia a enrolar tabaco com notas. Lucrava com o negócio do volfrâmio exportado para os alemães (sim, esse negócio que abasteceu de ouro o cofre do Estado, ouro nazi roubado aos judeus enviados para os campos). Enquanto o homenzinho se exibia dessa maneira, o povo esganava com fome.

      • Toda a gente tem o direito de se expressar mesmo quando é contra o regime que lhe dá esse direito. Problema insanável da democracia.

      • Ó Disiludido ainda bem que em 1974 o poder fascista foi escorraçado,e eu estive lá,dizer que nesse tempo se vivia melhor é não ter o minimo de sessatez do que está a dizer por isso é que gostas do chega que é o herdeiro do antigo regime fascista,nesse tempo nem abrias a boca,mas enfim não sabes mais.

RESPONDER

Aposta no Parlamento. 10% dos deputados são candidatos às autárquicas

De acordo com as contas do semanário Expresso, 23 deputados da Assembleia da República, ou seja, 10% dos 230 que compõem o hemiciclo, são candidatos às eleições autárquicas do outono. Na quinta-feira, foi aprovado na generalidade …

Relógio japonês parado pelo terramoto de 2011 volta a funcionar novamente (graças a outro sismo)

Um relógio japonês com 100 anos de idade que deixou de funcionar depois do devastador terramoto de 2011 voltou a trabalhar após um novo sismo este ano. De acordo com o jornal Maunichi Shumbun, o relógio, …

Ventura tem "receio" que partido seja ilegalizado

Este domingo, o Chega vai organizar uma manifestação contra a ilegalização do partido. André Ventura admitiu ter um "receio muito significativo". O Observador avança que a manifestação tem início no Príncipe Real, passa pelo Tribunal Constitucional …

Três mortos e 441 novos casos em Portugal

Este domingo, Portugal regista mais três mortes e 441 novos casos de infeção, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da Direção-Geral da Saúde, o país …

Grande Crise do Ketchup. A pandemia atacou um mercado improvável (e já há um mercado negro para o molho)

Os problemas da cadeia de suprimentos estão a chegar a um canto distante do universo empresarial: os pacotes de ketchup. O ketchup é o molho de mesa mais consumido nos restaurantes dos Estados Unidos, com cerca …

Autoridades brasileiras ilibam João Loureiro

João Loureiro já não é suspeito no processo que envolve a apreensão de um avião com 500 quilos de cocaína, segundo as autoridades brasileiras. As autoridades brasileiras descartaram, este sábado, qualquer ligação do advogado português João …

No Canadá, há dois rios que se encontram (mas não se misturam)

Em Nunavut, no Canadá, há dois rios que se encontram, mas não perdem a sua aparência individual enquanto se movem sinuosamente pela tundra. O Back River flui para o norte em direção ao Oceano Ártico. Ao …

Russos acusados de explosão na República Checa são suspeitos de envenenar Skripal

Os dois suspeitos russos, envolvidos na explosão que matou duas pessoas em 2014 na República Checa, têm os mesmos passaportes que os dois homens acusados de envenenar, com o agente nervoso novichok, o espião Sergei …

Numa cidade na Nova Zelândia, a Páscoa resume-se a exterminar coelhos

Em Alexandra, na região de Otago, os coelhos são considerados pragas, uma espécie que ameaça a biodiversidade do país e a agricultura. Elle Hunt, correspondente do The Guardian em Auckland, na Nova Zelândia, escreveu um artigo …

Reavaliação de barragens da EDP ficou por fazer, depois de Governo ter recuado na decisão

No início do ano passado, o ministério do Ambiente considerou ser necessário reavaliar as barragens da EDP, mas a Agência Portuguesa do Ambiente (APA) e a Parpública disseram não ter competências para fazer a avaliação …