Solução de desespero no Novo Banco tira milhões a investidores

Novo Banco

O Banco de Portugal anunciou a capitalização do Novo Banco através de uma medida que retira do passivo da instituição 1985 milhões de euros de dívida detida por grandes investidores, devolvendo-os ao antigo BES.

É uma “solução de quase “desespero””, como destaca o jornal Público, lembrando que o Novo Banco tinha que resolver, antes da chegada de 2016, a insuficiência de capital, conforme os cânones do Banco Central Europeu, para evitar uma situação de resgate interno – o chamado bail-in.

As novas regras europeias em termos de intervenção nos Bancos, que vão entrar em funcionamento no novo ano, ditam que os encargos passem dos contribuintes para os investidores das instituições em causa, envolvendo todos os obrigacionistas, mas igualmente quem tiver depósitos superiores a 100 mil euros.

Governo e Banco de Portugal procuraram a todo o custo que uma situação dessas não ocorresse no Novo Banco e a solução foi devolver 1985 milhões de euros em obrigações sénior, que tinham sido emitidas pelo BES, ao “Banco Mau”.

É um bail-in parcial que atira para os clientes institucionais, os chamados investidores qualificados, como fundos de investimento, de pensões e bancos, os custos deste processo de capitalização que promove a melhoria do balanço do Novo Banco.

“Esta medida protege todos os depositantes do Novo Banco, os credores por serviços prestados e outras categorias de credores comuns”, afiança o Banco de Portugal em comunicado.

Já os investidores afectados perdem as garantias de recuperação do seu dinheiro, sendo muito provável a sua perda total.

Esta redução de passivo permite também ao Banco de Portugal preparar o relançamento da segunda tentativa de venda do Novo Banco que vai ocorrer em Janeiro.

SV, ZAP

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. os bancos que vivam com o dinheiro que ganham dos contribuintes que reduzam os grandes salários dos gestores que afinal não sabem trabalhar conforme o que se tem visto.

  2. A solução está como aqui, basta ver o video para perceber que nunca vamos conseguir nada neste Pais em que ainda se continua a pagar os estragos dos privados com dinheiros públicos, é deixa los cair como qualquer empresa.
    Vejam o video e percebam do que falo https://youtu.be/1L3lamRU8dY

  3. Vejam o video para perceberem o porque de nunca mais Portugal ser ninguém como Pais, dinheiros públicos a entrar em bancos privados entre tantas outras coisas mal feitas desde entrar no euro e que acha o contrário pois veja o video.
    Ao fim destes todos no Euro como Pais estamos bem tramados tanto que este já nem é nosso e a miséria cada vez é mais .
    youtu.be/1L3lamRU8dY

  4. Então mas vai haver já agora em Janeiro uma nova tentativa de venda do Novo Banco? Não percebo nada de nada, o governo anterior queria vender era criticado pela esquerda, vendeu as transportadoras e o senhor Costa parece que já reverteu as vendas sem explicar quanto nos vai custar para além da inoperância e do desfalque que as mesmas continuarão a dar ao país, quer reverter a venda da TAP que a acontecer todos nós sabemos mais ou menos o resultado que vai dar e teve agora o Banif com 60% de capital do Estado vendeu, agora vai o Novo Banco, afinal ninguém vai entender a estratégia deste governo, será que as coisas só são boas quando está na oposição?

RESPONDER

Em apenas três anos, a Austrália perdeu um terço dos seus coalas

A seca, os incêndios florestais e a desflorestação na Austrália levaram o país a perder um terço dos seus coalas nos últimos três anos. A Austrália perdeu cerca de 30% dos seus coalas nos últimos …

Há modelos matemáticos que preveem se uma música vai ser viral — os mesmos utilizados com a covid-19

O uso de modelos matemáticos para antecipar o nível de sucesso de uma música pode começar a ser usado, a partir da publicação do presente estudo, por artistas e editoras para melhorar o desempenho dos …

Alemanha. Funcionário de posto de combustível abatido a tiro por cliente que se recusou a usar máscara

Um homem de 49 anos matou um funcionário de um posto de combustível na Alemanha, após tentar comprar cerveja sem utilizar a máscara. No país, o uso deste equipamento de proteção é obrigatório para entrar …

Um violino gigante flutuou no Grande Canal de Veneza (ao som de Vivaldi)

No passado fim de semana, um violino gigante, com quase 12 metros de comprimento, desceu o Grande Canal de Veneza. A bordo estava um quarteto de cordas, que tocou Four Seasons de Vivaldi. O Noah's Violin …

Assembleia de credores aprova recuperação da Groundforce

Esta quarta-feira, os credores da Groundforce aprovaram a recuperação da empresa. Em causa está uma dívida de 154 milhões de euros. Os credores da Groundforce, reunidos esta quarta-feira em assembleia de credores, no tribunal de Monsanto, …

Europeus acreditam numa "guerra fria" entre os EUA e a China e Rússia

A maioria dos cidadãos da União Europeia (UE), 62%, considera que os Estados Unidos (EUA), com apoio das instituições comunitárias, estão numa nova "guerra fria" com a China, mas recusam envolvimento nacional, revelou um inquérito …

Desenho de Van Gogh esteve guardado mais de 100 anos. Agora, é exibido pela primeira vez

O Museu de Amesterdão, nos Países Baixos, ganhou um novo inquilino: Study for 'Worn Out', um desenho recém-descoberto de Vincent van Gogh. O holandês Vincent van Gogh ainda continua a impressionar o mundo inteiro com a …

No Afeganistão, as professoras estão prontas para desafiar o regime talibã

No Afeganistão, as professoras estão prontas para desafiar o regime talibã, com receio de que os avanços dos últimos 20 anos tenham sido conquistados em vão. A Vice falou com algumas professoras afegãs que garantem continuar …

Apenas um terço das crianças em 91 países tem acesso a uma alimentação adequada, alerta UNICEF

Apenas um terço das crianças com menos de dois anos em 91 países em desenvolvimento têm acesso aos alimentos que necessitam para um crescimento saudável, revelou um relatório da UNICEF, apontando que nenhum progresso foi …

Preços das casas voltaram a aumentar no segundo trimestre

Entre abril e junho, o índice de Preços da Habitação (IPHab) cresceu 6,6% em termos homólogos. A revelação foi feita esta quarta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). O Índice de Preços da Habitação (IPHab) cresceu …