Sistema de vigilância da gripe sazonal vai ser alargado ao novo coronavírus

O sistema de vigilância sentinela da gripe sazonal vai ser alargado à Covid-19 para “conhecer com detalhe” o que se vai passar na população portuguesa com a coexistência dos dois vírus, revelou à Lusa o epidemiologista Carlos Dias.

Desde 1990 que a Rede Médicos-Sentinela, um sistema de observação baseado nos cuidados de saúde primários, faz a vigilância epidemiológica da gripe, sendo o objetivo adaptá-la ao novo coronavírus SARS-Cov2, adiantou o coordenador do Departamento de Epidemiologia do Instituto Nacional Dr. Ricardo Jorge (INSA).

“Esse é um aspeto muito importante que está a ser preparado desde já” porque são duas “doenças que têm uma expressão respiratória óbvia, em termos de sinais, de sintomas, a tosse, febre, dificuldade respiratória, etc”, disse Carlos Dias.

Portanto, quando existem “sistemas que vão recolhendo dados sobre pessoas com estas queixas convém destrinçar que agente está envolvido e convém fazê-lo o mais precocemente possível”.

“Estamos no final da época gripal 2019/2020, mas é conveniente desde já preparar a próxima época de gripe porque existe a possibilidade, não negligenciável, de que no próximo inverno tenhamos em Portugal, na Europa e no mundo a circulação desses dois vírus, ou seja, ao mesmo tempo podemos ser infetados pelo vírus da gripe sazonal e pelo vírus que causa a Covid”, salientou.

Carlos Dias explicou que a gripe sazonal tem épocas em que o vírus é pouco agressivo, mas tem outras em que é mais agressivo. Já o vírus que causa a doença Covid-19, apesar de já ter sofrido algumas mutações, não tem evidência ainda de que essas mutações tenham resultado em formas menos agressivas da sua infeção.

Portanto, defendeu, o país tem que “se preparar desde já” com sistemas de informação para que “até a próxima época de gripe” e durante toda a época se possa “conhecer com detalhe e com um atraso mínimo o que é que se vai passar na população portuguesa quanto à coexistência deste dois vírus”.

NHSE / Flickr

O SARS-Cov-2 “é um vírus novo que pertence a uma família de vírus corona” que “todos os invernos circula na população portuguesa e noutras”. Sendo novo, “é mais infecioso, tanto quanto se sabe, e tem uma letalidade maior do que a da gripe, mas muito menor” do que, por exemplo, o ébola ou outros vírus de famílias diferentes “muito mais letais”.

No entanto, a doença causa numa proporção de pessoas, sobretudo idosas e com doenças associadas, necessidades de cuidados diferenciados hospitalares, cuidados intensivos, auxílio e suporte à respiração e ao funcionamento dos órgãos que “são preocupantes”.

O investigador Vítor Borges, da Unidade Bioinformática do INSA, que está a estudar a diversidade genética do SARS-CoV-2 em Portugal com base na análise do genoma, disse que já se começa a perceber a dinâmica da sua evolução. Tem “bastante diversidade”, o que significa que houve “introduções de vários pontos geográficos do vírus”.

Vítor Borges explicou que o vírus acumula duas ou três mutações por mês. “Cada vírus que sequenciamos, agora nesta fase, passados quatro meses do início da epidemia, tem cerca de nove, dez mutações em relação ao vírus inicialmente sequenciado na China”.

A maior parte dos vírus que circula em Portugal é de “uma linhagem que circula maioritariamente na Europa”, mas há outras linhagens menos frequentes. Deu como exemplo, os genomas já conhecidos do Alentejo, nomeadamente de Évora, que têm um perfil genético que não é o que mais circula na Europa.

São variantes com “alguma expressão” em Espanha, “o que indica que potencialmente houve alguma introdução na região do Alentejo que terá vindo de Espanha”.

Com este estudo, Portugal está a contribuir para “um conhecimento à escala global” e para um “desenho da vacina mais direcionado para as grandes variantes que estão a circular e que possa ser mais eficiente”, considerou.

Lusa //

PARTILHAR

RESPONDER

À espera de propostas concretas, Jerónimo quer salário pago a 100%

Jerónimo de Sousa admite que só tomará uma posição quanto ao Orçamento Suplementar quando souber as "propostas concretas". Esta sexta-feira, o secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, disse que só tomará uma posição quanto ao Orçamento …

Do ruído à reciclagem. No Dia Mundial do Ambiente, associação Zero divulga dados preocupantes

As principais preocupações da associação ambientalista Zero em Portugal são ao nível do desperdício de água, do ruído e da reciclagem. Do excesso de lixo produzido por cada habitante ao ruído em excesso provocado pelo …

Esferográfica pessoal e máscara obrigatórios nas eleições do FC Porto

As eleições do FC Porto estão agendadas para este fim de semana e os sócios que quiserem exercer o seu direito de voto terão de levar uma máscara de proteção individual e uma esferográfica. No comunicado …

Açores sem infetados por covid-19. Último paciente internado recuperou

Os Açores estão oficialmente livres de covid-19. Dois meses e meio depois do primeiro caso na região, os Açores não têm qualquer registo de infetados por covid-19. Vasco Cordeiro, presidente do Governo Regional, anunciou no Facebook …

Miguel Albuquerque ainda pondera candidatura a Belém

O Presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, ainda está a ponderar uma eventual candidatura à Presidência da República. O presidente do Governo Regional da Madeira e da estrutura regional do PSD, Miguel Albuquerque, disse …

Governo reforça oferta de creches e lares com mais espaços e funcionários

O primeiro-ministro, António Costa, considera que "é necessário reforçar em equipamentos como creches, lares ou no apoio domiciliário". Os programas sociais de apoio a idosos vão criar três mil postos de trabalho, anunciou o primeiro-ministro esta …

Marcelo e Rio almoçaram a sós em frente ao Tejo

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, felicitou o líder do PSD, Rui Rio, pela apresentação do programa de recuperação económica. Marcelo Rebelo de Sousa e Rui Rio almoçaram, esta sexta-feira, num restaurante em frente …

75% dos hotéis em Portugal reabre em junho, mas com menos quartos

A maioria dos hotéis em território nacional vai abrir portas a partir de junho, sendo a expectativa dos feriados da próxima semana muito importante para esta reabertura. Segundo um inquérito da Associação da Hotelaria de Portugal …

Banco de Fomento precisa da luz verde de Bruxelas e do Banco de Portugal

O primeiro-ministro anunciou a criação do Banco de Fomento e já tem um acordo prévio com a Comissão Europeia. No entanto, para que funcione como um banco, também precisa de luz verde do Banco de …

Procurador-geral admite que há uma separação entre polícia e afro-americanos

O procurador-geral norte-americano reconheceu, esta quinta-feira, a existência de uma separação entre afro-americanos e a polícia e prometeu uma investigação sem limites do Departamento da Justiça para saber se houve um crime federal no assassínio …