Síria. Crianças morrem ao frio após ofensivas do regime de Bashar Al-Assad

A intensificação da ofensiva das forças governamentais em Aleppo e em Idlib, na Síria, levaram a que milhares de famílias tivessem que se deslocar para o noroeste do país, na fronteira com a Turquia. Nas últimas semanas, devido ao frio, nove crianças morreram congeladas.

Segundo noticiou o Expresso, a história de uma delas, de 18 meses, é contada ao New York Times pelo pai, Ahmad Yassin Leila. “Eu sonho com estar aquecido”, indicou o homem, acrescentando que só queria que os filhos se sentissem aquecidos. “Não quero perdê-los para o frio”, frisou. A família vive num abrigo de cimento, parcialmente coberto.

As tropas do Presidente sírio Bashar Al Assad, com o apoio da força aérea russa, tem aumentado os ataques, levando a que quase um milhão de deslocados procurem abrigo em prédios alugados ou abandonados, com a maioria a dormir em tendas e outros nas ruas.

De acordo com o Expresso, há quem compre combustível para os aquecedores, enquanto outros queimam madeira, roupa e sapatos para se aquecer. Uma família acabou por provocar um incêndio na tenda onde vivia, matando dois filhos.

Alertas sobre as condições dos deslocados já foram feitas por diferentes organizações. Num comunicado de 18 de fevereiro, a UNICEF informou que a violência naquela zona do país obrigou à deslocação de mais de 500 mil crianças nos últimos três meses. Segundo a organização, desde o início de 2020 morreram pelo menos 30 crianças e outras 40 ficaram feridas devido ao aumento da violência na zona.

“A situação no noroeste da Síria é insustentável, mesmo para as padrões sombrios Síria”, afirmou Henrietta Fore, diretora-executiva da organização. “As crianças e as famílias são apanhadas entre a violência, o frio, a falta de comida e condições de vida desesperantes. Este desprezo abjeto pela segurança e bem-estar das crianças e das suas famílias está para lá de todos os limites”, afirmou ainda.

A diretora da Save the Children, Sonia Khush, chamou a atenção para as baixas temperaturas e para as “péssimas condições de vida” nos campos de deslocados em Idlib. “À medida que mais civis procuram desesperadamente segurança na fronteira da Síria com a Turquia, estamos preocupados que o número de mortos aumente também devido às condições de vida absolutamente desumanas” nesses campos, indicou.

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) divulgou que 298 civis foram mortos desde o início do ano e cerca de 900 mil pessoas foram obrigadas a abandonar as suas casas desde dezembro.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Brueckner absolvido de suspeitas no caso da "Maddie alemã"

Christian Brueckner foi absolvido das suspeitas que recaíam sobre si no caso do desaparecimento de Inga Gehricke, conhecida como a "Maddie alemã".  O The Sun avança, esta quarta-feira, que Christian Brueckner, suspeito do rapto de Madeleine …

Carlos Moedas é o candidato do PSD a Lisboa

Rui Rio está reunido com Carlos Moedas, ao final da tarde desta quinta-feira. Em cima da mesa está a corrida autárquica e a aposta no antigo comissário europeu para derrubar Fernando Medina da Câmara Municipal …

"Acabou-se o amor e as versões alteraram-se." Maria e Mariana julgadas pela morte de Diogo Gonçalves

O Tribunal de Portimão começou, esta quarta-feira, a julgar duas mulheres suspeitas de terem matado um jovem, em março do ano passado, no Algarve. As arguidas - uma enfermeira e uma segurança - estão acusadas pelo …

Dois anos depois, primeiro produto de canábis chega às farmácias em abril

Dois anos depois de aprovada a lei, as farmácias portuguesas já receberam "luz verde" para começar a vender o primeiro produto de canábis a partir de abril. De acordo com o Jornal de Notícias, que avança …

"Sucesso completo". China declara (outra vez) que erradicou a pobreza extrema

O Presidente da China, Xi Jinping, declarou esta quinta-feira oficialmente que o país concluiu a "árdua tarefa" de erradicar a pobreza extrema, apontando que 98,99 milhões de pessoas saíram daquela condição nos últimos oito anos. "Hoje, …

Relatório acusa príncipe saudita de aprovar a morte de Khashoggi

Um relatório da inteligência norte-americana conclui que o príncipe herdeiro saudita aprovou o assassínio do jornalista Jamal Khashoggi, em 2018. O príncipe herdeiro e governante da Arábia Saudita, Mohammed bin Salman, aprovou o assassínio em 2018 …

Venda de barragens. Terra de Miranda acusa EDP de fraude fiscal

O Movimento Cultural da Terra de Miranda suspeita que o negócio das barragens da EDP foi arquitetado de forma a escapar ao pagamento de impostos. Em causa está o pagamento de 110 milhões de euros …

Entre acusações a um Governo "incompetente" que "saiu do armário", foi aprovado o estado de emergência até 16 de março

Esta quinta-feira foi aprovada, na Assembleia da República, a renovação do estado de emergência até 16 de março. O decreto passou com votos a favor do PS, PSD, CDS, PAN e deputada não inscrita Cristina …

Alterações climáticas geram mais de 12 mil milhões de euros de perdas anuais na UE

Na apresentação da nova estratégia de Bruxelas para fazer face à crise ambiental, o vice-presidente executivo da Comissão Europeia, Frans Timmermans, afirmou que o combate às alterações climáticas já não passa apenas pela redução das …

Finalizada vacina da Moderna para combater variante sul-africana da covid-19

A vacina da Moderna, alterada para combater também a variante sul-africana da covid-19, está pronta e foi enviada, na quarta-feira, a vários institutos de saúde norte-americanos para o início dos testes clínicos. Como lembrou a TSF, …