Benfica-SC Braga: 10 “sintomas” de um jogo anormal

1

Vitória inesperada por 6-1. Benfica respondeu a uma goleada com seis golos marcados, algo que não conseguia há algum tempo.

Uma noite que começou com assobios já era de goleada (e de festa nas bancadas) ao intervalo. Terminou com seis golos marcados por uma das equipas, algo pouco visto no campeonato, no futebol moderno.

Os “sintomas” de um jogo anormal começaram ainda antes do primeiro apito do árbitro: quando, nas colunas do Estádio da Luz, se ouviu o nome Jorge Jesus, houve aplausos mas houve também muitos assobios. Não propriamente por causa da goleada em Munique por 5-2, mas sobretudo devido à alegada relação turbulenta que o treinador tem criado com os jogadores.

E, ainda antes do início do duelo, destacou-se um nome na ficha de jogo oficial: Haris Seferović. O avançado do Benfica não era convocado para um jogo do campeonato desde Agosto.

Só durante a primeira parte houve três substituições. Todas por causa de problemas físicos: João Mário (que originou a estreia de Paulo Bernardo no campeonato), Lucas Veríssimo e André Castro. Mais tarde, soube-se que a lesão do brasileiro é grave e o defesa só voltará a jogar na próxima época.

Mas, mais do que as lesões, a primeira parte contou com cinco golos, quatro deles apontados pelo Benfica – algo que as «águias» não conseguiam diante do Sporting de Braga desde 1984. Nessa altura, o jogo também terminou com sete golos (7-0).

Dos quatro golos da turma da casa, dois foram apontados por Rafa. O internacional português não bisava há quase dois anos, desde Janeiro de 2020.

Quem também marcou dois golos, mas no segundo tempo, foi Everton. O “Cebolinha” nunca tinha recebido uma ovação de pé, praticamente unânime em todas as bancadas do Estádio da Luz (porque nunca tinha demonstrado tanta qualidade num jogo, desde que chegou a Portugal).

6-1, apito final. O Benfica não marcava seis golos num jogo, no campeonato, há mais de dois anos e meio. Foi em Abril de 2019 que Bruno Lage conduziu a sua equipa a uma goleada por 6-0 contra o Marítimo. Também na Luz.

O Sporting de Braga não sofria seis golos num jogo, no campeonato, há quase três anos. Foi em Dezembro de 2018 que os minhotos perderam por 6-2 contra…o Benfica. Também na Luz.

O Benfica foi realmente eficaz. As estatísticas oficiais mostram que a equipa de Jesus rematou 11 vezes, no total. Ou seja, mais de metade das tentativas acabou em golo. E há mais: seis golos em sete remates na direcção da baliza.

Tanta eficácia levou a que o Sporting de Braga sofresse seis golos numa partida – e tinha sofrido oito no total das 10 jornadas anteriores.

Nesta Liga, o Benfica já marcou seis vezes contra o Sporting de Braga, cinco frente ao Santa Clara, três diante de Boavista e Vitória de Guimarães…mas o melhor ataque é o do FC Porto, com 28 golos, mais um do que o rival lisboeta.

  Nuno Teixeira, ZAP //

1 Comment

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.