Sindicato dos médicos alerta para possível “catástrofe” na Saúde

Mário Cruz / EPA

O Sindicato Independente dos Médicos (SIM) alerta que os atrasos causados pela pandemia de covid-19 no Serviço Nacional de Saúde (SNS) podem provocar uma “catástrofe” na Saúde.

O Sindicato Independente dos Médicos (SIM) alertou, este domingo, que os atrasos causados pela pandemia no Serviço Nacional de Saúde (SNS) podem provocar uma “catástrofe” e desafiou o Governo a implementar uma “verdadeira retoma” da atividade dos serviços.

“O SIM exorta o Governo a que dê os passos que dele se espera, programando uma verdadeira retoma da atividade habitual nos serviços de saúde do SNS”, refere o sindicato liderado pelo médico Jorge Roque da Cunha numa carta enviada à ministra da Saúde, Marta Temido.

Segundo a estrutura sindical, esta retoma da atividade atrasada no SNS deve passar por “dois instrumentos principais à disposição” do Governo, caso da contratação de mais profissionais de saúde e da determinação de trabalho suplementar.

“O Ministério da Saúde, ao invés de ter adotado uma ação continuada de contratação de mais profissionais de saúde, que já eram escassos antes de eclodir a pandemia, tem optado por afetar, em levas sucessivas, aqueles trabalhadores, de entre os quais os médicos, para cumprirem períodos de trabalho alargados no desenvolvimento de tarefas que os retiram do atendimento e acompanhamento aos seus doentes”, lê-se.

Segundo o SIM, esta opção tem inviabilizado a deteção de “inúmeras e graves patologias no tempo certo”, registando-se ainda “adiamentos perigosíssimos na realização de atos médicos e diagnósticos, mais ou menos complexos, mas em que a oportunidade é a chave inultrapassável para um bom prognóstico”.

De acordo com a mesma carta, a que a Lusa teve acesso, a falta de profissionais de saúde verifica-se na emergência pré-hospitalar, nos hospitais e nos estabelecimentos que prestam cuidados de saúde primários.

Esta situação, segundo o sindicato, agravou-se com a pandemia da covid-19, uma vez que os profissionais que trabalham nos centros de saúde têm sido dirigidos para as áreas dedicadas aos doentes respiratórios e para a campanha nacional de vacinação que decorre desde o final de 2020.

“Os nossos doentes não são acolhidos, não são despistados, nem são tratados. O somatório dos diferentes segmentos desta realidade prognostica um retrocesso nunca antes visto”, alertou o SIM, que salientou que os “médicos portugueses, desde o início da pandemia, tem posto o seu melhor no tratamento dos milhares de doentes em cuidados intensivos e nas dezenas de milhar internadas nos hospitais”, entre outras funções.

A 18 de março, o secretário de Estado Adjunto e da Saúde afirmou que entraram em 2020 para o Serviço Nacional de Saúde mais de 1.100 médicos e que, em janeiro, iniciaram a sua formação outros cerca de 3.900 clínicos.

Segundo o secretário de Estado, através dos dois concursos de primeira e segunda épocas realizados em 2020, entraram para o Serviço Nacional de Saúde (SNS) 426 médicos especialistas em medicina geral e familiar, 29 médicos de saúde pública e 700 médicos da área hospitalar, num total de 1.155 clínicos.

“Para além disso, em janeiro entraram para a formação geral 2.032 médicos e iniciaram a sua formação específica 1.867 médicos, o maior número desde 2009”, avançou Lacerda Sales, ao adiantar que, desde 2015, o SNS foi reforçado com mais 24 mil profissionais, entre os quais mais 4.000 médicos.

Lusa // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Depois de 17 anos no subsolo, biliões de cigarras vão emergir nos Estados Unidos

Biliões de cigarras vão emergir nos Estados Unidos. O aviso é de um grupo de cientistas que alerta que, dentro de alguns dias ou semanas, as cigarras da Ninhada X vão surgir depois de 17 …

Foguetão chinês regressou à Terra (e a maior parte desintegrou-se)

Um importante segmento do foguetão chinês desintegrou-se este domingo ao reentrar na atmosfera terrestre e caiu no oceano Índico, perto das Maldivas, anunciou a agência espacial da China. "De acordo com o percurso e análise, pelas …

"Se eu encaixar, eu sento-me." Os gatos adoram caixas ilusórias

Qualquer amante de gatos sabe que estes animais têm uma predileção inata por se sentarem em espaços fechados, mesmo que o espaço seja apenas um contorno bidimensional de um quadrado no chão.  Os cientistas analisaram esta …

Jet pack da Marinha britânica. Fuzileiros navais testam macacão Gravity em exercício de embarque

Quem melhor do que as organizações militares para testar e usufruir dos jet packs? A Marinha Real Britânica e os Fuzileiros Navais reais testaram um macacão a jato, desenvolvido pela empresa Gravity Industries. Esta semana, a …

Marés de Júpiter podem ajudar a perceber a história do Sistema Solar

Uma equipa de investigadores detetou uma pequena perturbação gravitacional em Júpiter. A descoberta pode ajudar a investigar o interior do planeta e perceber melhor a história do Sistema Solar. "Se você tentasse mergulhar em Júpiter, nunca …

Em 1925, "O Isolador" prometia bloquear qualquer tipo de distração

Procrastinar foi, é e sempre será um passatempo irresistível. Por isso, nos anos 20, houve quem apresentasse uma solução radical para evitar este problema: "O Isolador". De acordo com o site IFLScience, o chamado "Isolador" foi …

Seca no México revela uma igreja submersa há 40 anos

Uma igreja no estado de Guanajuato, no México, sobrevive entre a água e os peixes, como única testemunha de um povoado inundado por uma barragem há mais de 40 anos. Agora, devido à seca que …

Neymar prolonga contrato com o Paris Saint-Germain até 2025

O avançado internacional brasileiro Neymar renovou contrato com o Paris Saint-Germain até 30 de junho de 2025, informou hoje o tricampeão francês e vice-campeão europeu de futebol. “O Paris Saint-Germain tem o prazer de anunciar que …

Países usaram modelo do queijo suíço para conter a covid-19. Na Índia, alguns "buracos" eram demasiado grandes

A grande maioria dos países adotou a estratégia do queijo suíço para responder à pandemia. Na Índia, os "buracos" eram demasiado grandes em três das camadas mais importantes. Para responder à crise sanitária desencadeada pela covid-19, …

Primeira-ministra da Escócia declara que "haverá maioria pró-independência" no parlamento

A primeira-ministra da Escócia, Nicola Sturgeon, declarou hoje vitória nas eleições regionais, afirmando que "haverá uma maioria pró-independência" no parlamento escocês. Com as projeções a indicarem que o Partido Nacional Escocês (SNP), que lidera, foi o …