Sindicato acusa FNAC de “pressão” e “assédio moral” sobre os trabalhadores

O Sindicato dos Trabalhadores do Comércio, Escritórios e Serviços (CESP) acusa a FNAC de “assédio moral” sobre os trabalhadores, que estarão a ser pressionados para reduzirem o horário e consequente remuneração, e admite avançar judicialmente contra a empresa.

Em declarações aos jornalistas esta segunda-feira, durante uma ação de protesto frente à loja da FNAC na rua de Santa Catarina, no Porto, a dirigente do CESP Marisa Ribeiro afirmou que “a pressão e o assédio” sobre os trabalhadores acontece “a nível nacional, em todas as lojas” daquela cadeia internacional de produtos culturais e eletrónicos.

A agência Lusa contactou a administração da FNAC em Portugal, que disse não pretender prestar declarações.

Segundo explicou a dirigente do CESP, em causa está a alegada intenção da FNAC em reduzir a carga horária de diversos trabalhadores das 40 para as 30 ou, mesmo, 20 horas semanais, com a consequente diminuição dos salários.

Na região do Porto, disse, estão nesta situação “oito ou nove” trabalhadores, mas o caso está a repetir-se “em catadupa nas outras lojas do país”.

Com cerca de 400 funcionários na região Norte, segundo o CESP, a nível nacional a FNAC emprega mais de um milhar de trabalhadores.

Face à indisponibilidade dos funcionários para aceitar esta situação, diz o sindicato, a empresa tem promovido um clima de “pressão” e “assédio moral”, comunicando aos visados a sua transferência para outras lojas da cadeia mais distantes das respetivas residências.

De acordo com Marisa Ribeiro, a mesma estratégia estará a ser usada junto de “trabalhadores não gratos” para a empresa, como os sindicalizados.

Considerando a situação “inaceitável”, o CESP garante estar “disponível para ir até ao fim” e, “caso a empresa não aceite parar com esta pressão, até a ir para tribunal”.

Questionada pela agência Lusa, a dirigente sindical admitiu tratar-se de uma situação recorrente no setor do comércio e distribuição: “Nos grandes grupos económicos, nomeadamente na Jerónimo Martins (Pingo Doce), na Sonae (Continente), no El Corte Inglês, no Auchan (Jumbo), no Minipreço, no Lidl e no Intermarché, o assédio moral é praticado, seja para trocar ou reduzir horários, seja para tentar que o trabalhador tenha medo e, assim, o fragilizar”.

“Em muitos casos”, garante, “fazem isso para que o trabalhador acabe por ceder e se despeça“, perdendo assim o direito a indemnização.

/Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. É esse o esquema destas empresas e dos hiper reduzir as horas / menos salário mas durante o mês acabam por fazer as mesmas horas mas não remuneradas e é-lhes atribuído em vez de salário horas de descanso.
    Sem falar nos preços de venda na FNAC que são muito superiores a outros locais, mas isso agora não vem ao caso.

RESPONDER

Um terço dos diplomados no curso de Aeroespacial vai trabalhar para o estrangeiro

A nota mínima de entrada no curso de Engenharia Aeroespacial do Técnico bateu um novo recorde. As oportunidades e os salários levam os diplomados para o estrangeiro. O único curso de Engenharia Aeroespacial no ensino superior …

Morreu o cantor Roberto Leal

Morreu o cantor Roberto Leal, confirmou o antigo secretário de Estado das Comunidades e da Administração Local. Tinha 67 anos e lutava contra um cancro. A notícia foi avançada pelo antigo secretário de Estado das Comunidades …

Estudo mostra que o canguru gigante tinha uma parecença com os pandas

O já extinto canguru gigante tinha uma característica muito semelhante com o panda-gigante dos dias modernos: grandes mandíbulas que lhe permitiam comer alimentos que outros animais não conseguiam. Há mais de 40 mil anos, o sudoeste …

Assunção Cristas contra o "ditador" verde e André Silva contra a "despesista" demagoga

O debate deste sábado, transmitido pela RTP3, sentou frente-a-frente os líderes do CDS e do PAN. Assunção Cristas contou quantas vezes o programa do adversário usa a palavra "proibir" e André Silva acusou os centristas …

Poluição no rio Lis arrasta-se há mais de 20 anos

A poluição na bacia hidrográfica do rio Lis arrasta-se há mais de duas décadas, com o contributo das descargas ilegais das suiniculturas, mas a construção da estação de tratamento de efluentes suinícolas tem sido adiada …

No Quénia, há meninas a faltar às aulas por não terem acesso a tampões

No Quénia, há adolescentes que não têm dinheiro para comprar pensos higiénicos ou tampões. Por isso, faltam às aulas. O Expresso conta a história de uma menina queniana, de 14 anos, que não aguentou ser humilhada …

As sestas podem ser boas amigas do coração

Fazer uma sesta uma ou duas vezes por semana pode reduzir o risco de ataque cardíaco ou AVC. No entanto, se fizer mais sestas do que o recomendado, os benefícios desaparecem. Uma equipa de cientistas decidiu …

Qual o tamanho mínimo para que um planeta possa ser habitável? Cientistas responderam

Uma equipa de cientistas de Harvard revelou o tamanho crítico abaixo do qual um planeta nunca pode ser habitável, mesmo que esteja numa área com uma distância à sua estrela que permita a existência de …

Criatura com "cabeça de canivete suíço" deu origem aos escorpiões e às aranhas

Encontrada no Canadá, esta nova espécie de fóssil provou ser o quelicerado mais antigo, situando a origem dos escorpiões e das aranhas há 500 milhões de anos. Com o tamanho de um dedo polegar, olhos em …

Benfica 2-0 Gil Vicente | "Águia" q.b. bate minhotos aguerridos

O Benfica cumpriu frente ao Gil Vicente, no Estádio da Luz, e venceu por 2-0, com um golo a fechar a primeira parte e outro a abrir a segunda. A formação “encarnada” sentiu muitas dificuldades para …