Simon Bramhall impedido de exercer depois de gravar as suas iniciais no fígado de pacientes

1

O médico cirurgião Simon Bramhall perdeu o seu registo profissional depois de ter gravado as suas iniciais no fígado de dois pacientes, em 2013.

O cirurgião Simon Bramhall perdeu o seu registo profissional, anunciou um tribunal britânico no início desta semana, citado pela CBS News.

O médico deixa assim de poder exercer a sua profissão, depois de ter gravado as suas iniciais nos fígados de dois pacientes. As marcas no fígado não punham a vida dos doentes em perigo e iriam desaparecer com o passar do tempo se não tivessem sido descobertas.

Bramhall fez uso de instrumento cirúrgico, geralmente utilizado para estancar hemorragias, para gravar as iniciais SB no fígado dos doentes que estava a operar, no final da intervenção.

As cirurgias ocorreram a 9 de fevereiro e 21 de agosto de 2013 e, quando foi descoberto por um colega – um dos doentes precisou de voltar a ser operado – Bramhall foi suspenso do cargo que ocupava no hospital Queen Elizabeth, em Birmingham.

O médico acabaria por se demitir no verão seguinte, na sequência da abertura de um processo disciplinar interno. Na altura, falou à imprensa e admitiu que gravar o nome no fígado dos doentes em cirurgia tinha sido um erro.

Em 2018, foi condenado a uma pena de 12 meses de trabalho comunitário e ao pagamento de uma multa de 10 mil libras, cerca de 11 mil euros.

  ZAP //

1 Comment

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.