Sete mil corpos estão enterrados na Universidade do Mississipi

Os corpos de sete mil pessoas que foram institucionalizadas num centro de tratamento para doentes mentais estão enterrados debaixo da Universidade do Mississipi, nos EUA.

Os primeiros cadáveres foram descobertos em 2013, quando foram realizadas obras para construção de uma estrada, mas só agora é que foi possível perceber a quantidade de corpos ali depositados.

Segundo a BBC, o centro para onde eram enviadas pessoas com perturbações mentais, chamado Insane Asylum, esteve a funcionar entre 1855 a 1935 e os doentes eram mantidos enclausurados em jaulas.

De acordo com registos, em cada cinco doentes hospitalizados entre 1855 e 1877, mais do que um acabava por morrer.

Para exumar e voltar a enterrar todas as pessoas, os responsáveis estimam que sejam necessários até 21 milhões de dólares, cerca de 19 milhões de euros, mas o centro médico da universidade está à procura de uma alternativa mais barata.

Os professores da universidade querem criar um laboratório e um memorial para honrar os mortos e para que os alunos possam estudar os restos mortais dos pacientes.

Ralph Didlake, que supervisiona o Centro de Bioética e Humanidades Médicas, acredita que o laboratório será o primeiro do género nos EUA – dando a possibilidade de investigações sobre a vida no asilo entre 1800 e o início de 1900.

“Seria um recurso único e faria do Mississipi um centro nacional de registos históricos sobre a saúde no período pré-moderno”, afirmou a professora de antropologia, Molly Zuckerman.

Em março, na Irlanda, os investigadores da comissão Mother and Baby Homes registaram um acontecimento semelhante – uma campa com os restos mortais de bebés e crianças foi encontrada num antigo orfanato católico.

Esta descoberta confirma suspeitas com décadas de que uma vasta maioria da crianças que morreram na instituição foram enterradas no local em campas não identificadas, uma prática relativamente comum entre estes orfanatos e num período caracterizado por elevadas taxas de mortalidade.

O Governo irlandês lançou a investigação em 2014, no seguimento do trabalho de uma historiadora de Tuam, Catherine Corless, que descobriu as certidões de óbito de cerca de 800 crianças residentes na instituição, mas apenas o registo do enterro de uma criança.

Katherine Zappone, membro da comissão de investigação, considerou esta revelação  “triste e perturbadora”, fazendo votos de que as famílias das crianças enterradas no antigo orfanato possam proporcionar funerais adequados aos corpos que venham a ser exumados.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

"O mundo está no momento mais perigoso da história humana", diz Noam Chomsky

O professor norte-americano Noam Chomsky, conhecido como o pai da linguística moderna, advertiu que o mundo está no momento mais perigoso da história da humanidade devido à crise climática, à ameaça de guerra nuclear e …

Portugal com 849 novas infecções por covid-19. Há 20.722 casos activos

Portugal registou 849 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas, mantendo-se a tendência de subida verificada nos dias anteriores. Mas o número de pacientes recuperados também não era tão alto desde Julho. O boletim da …

A Grândola Vila Morena abafou "a maior marcha alguma vez vista" do Chega

Com a Praça do Giraldo, em Évora, dividida por barreiras anti-motim, os participantes da concentração "Pela Liberdade" receberam os apoiantes do Chega de André Ventura ao som de "Grândola Vila Morena" e empunhando cravos vermelhos …

Pandemia assola Irão. EUA com mais 888 mortos. 19 países europeus bateram recorde de casos

Naquele que é o número mais elevado de casos diários desde abril, a Alemanha registou 2.297 novos contágios, 19 países europeus já ultrapassaram o recorde de casos do pico da pandemia. O Irão ultrapassou as …

Rangel "é um turista do carago". SMS atestam que Vieira usou Benfica em "benefício pessoal"

Luís Filipe Vieira é um dos acusados da Operação Lex, com o Ministério Público (MP) a alegar que o presidente do Benfica utilizou o clube em "benefício pessoal" para obter uma cunha do juiz Rui Rangel. O …

Farmácias em risco de não ter vacinas da gripe para tantos pedidos

As farmácias privadas receiam não ter doses suficientes de vacina contra a gripe para dar resposta a todos os pedidos. As encomendas da vacina já sãocinco vezes mais do que as registadas em 2019. A preocupação …

É responsabilidade a mais. Médicos não querem integrar Brigadas Rápidas dos lares

Está a ser difícil contratar médicos para as Brigadas de Intervenção Rápida dos lares que foram anunciadas pelo Governo. Mesmo a receberem acima da tabela de pagamentos, os médicos receiam a falta de condições e …

Restrições a turistas suavizadas. Finlândia tenta salvar a Lapónia (e a época de inverno)

A Finlândia, que vê o turismo estrangeiro em perigo na Lapónia, permite a partir de hoje a entrada de turistas de cerca de vinte países sem terem de fazer quarentena. As medidas surgem numa altura em …

"Foi uma vergonha". PS em choque com saída de Jamila e com o poder de Temido

A saída de Jamila Madeira do cargo de secretária de Estado Adjunta e da Saúde, a pedido da ministra Marta Temido, deixou alguns socialistas "arrepiados" e há um desconforto interno com a situação. É mais …

Mãe de bebé deixado no Cacém entregou-se no hospital e foi constituída arguida

A mãe do bebé deixado na terça-feira junto ao Centro Social Baptista, no Cacém, Sintra, entregou-se hoje no Hospital Amadora-Sintra e, depois de ter sido transportada para a esquadra, foi constituída arguida, disse à Lusa …