Sete mil corpos estão enterrados na Universidade do Mississipi

Os corpos de sete mil pessoas que foram institucionalizadas num centro de tratamento para doentes mentais estão enterrados debaixo da Universidade do Mississipi, nos EUA.

Os primeiros cadáveres foram descobertos em 2013, quando foram realizadas obras para construção de uma estrada, mas só agora é que foi possível perceber a quantidade de corpos ali depositados.

Segundo a BBC, o centro para onde eram enviadas pessoas com perturbações mentais, chamado Insane Asylum, esteve a funcionar entre 1855 a 1935 e os doentes eram mantidos enclausurados em jaulas.

De acordo com registos, em cada cinco doentes hospitalizados entre 1855 e 1877, mais do que um acabava por morrer.

Para exumar e voltar a enterrar todas as pessoas, os responsáveis estimam que sejam necessários até 21 milhões de dólares, cerca de 19 milhões de euros, mas o centro médico da universidade está à procura de uma alternativa mais barata.

Os professores da universidade querem criar um laboratório e um memorial para honrar os mortos e para que os alunos possam estudar os restos mortais dos pacientes.

Ralph Didlake, que supervisiona o Centro de Bioética e Humanidades Médicas, acredita que o laboratório será o primeiro do género nos EUA – dando a possibilidade de investigações sobre a vida no asilo entre 1800 e o início de 1900.

“Seria um recurso único e faria do Mississipi um centro nacional de registos históricos sobre a saúde no período pré-moderno”, afirmou a professora de antropologia, Molly Zuckerman.

Em março, na Irlanda, os investigadores da comissão Mother and Baby Homes registaram um acontecimento semelhante – uma campa com os restos mortais de bebés e crianças foi encontrada num antigo orfanato católico.

Esta descoberta confirma suspeitas com décadas de que uma vasta maioria da crianças que morreram na instituição foram enterradas no local em campas não identificadas, uma prática relativamente comum entre estes orfanatos e num período caracterizado por elevadas taxas de mortalidade.

O Governo irlandês lançou a investigação em 2014, no seguimento do trabalho de uma historiadora de Tuam, Catherine Corless, que descobriu as certidões de óbito de cerca de 800 crianças residentes na instituição, mas apenas o registo do enterro de uma criança.

Katherine Zappone, membro da comissão de investigação, considerou esta revelação  “triste e perturbadora”, fazendo votos de que as famílias das crianças enterradas no antigo orfanato possam proporcionar funerais adequados aos corpos que venham a ser exumados.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Governo deverá anunciar medidas para bloquear coleção Berardo após as eleições

Num momento em que se tornou público que a Fundação Berardo corre risco de falência, três ministérios estudam as medidas para preservar a coleção do empresário e mantê-la aberta ao público. "Será em breve", garantiram os …

Europeias: PS com candidatos "escondidos", CDU só observa e Rangel já faz rimas ao primeiro-ministro

A dias do escrutínio para o Parlamento Europeu, PS acusou o BE de ser ambíguo, CDS critica respostas de Costa sobre Tancos e PSD quer ver "candidatos escondidos" do PS. Até já há rimas para …

Na corrida às Europeias, o PS está à frente do PSD (e o Bloco já vale o dobro do CDS)

O PS e a Esquerda crescem, o PSD e a Direita perdem. Segundo uma sondagem da Pitagórica para o Jornal de Notícias e TSF, os socialistas somam 32,4% da intenção de voto, enquanto o PSD …

CGD ainda é dos bancos que têm mais crédito para investir em ações

Os bancos cortaram nos empréstimos para a compra de ações desde a crise. Mas têm ainda um valor elevado de financiamentos deste tipo. Este crédito é visto com cautela pelos supervisores e levaram a que bancos …

Partido de Modi a caminho de resultado histórico na Índia

O primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, e o seu partido nacionalista hindu lideram a contagem de votos nas legislativas do país. Às 10h05 (05h35 em Lisboa), o Partido Bharatiya Janata (BJP, ou Partido do Povo Indiano, no …

Hells Angels saem em liberdade (mas com várias proibições)

Os 17 elementos do grupo Hells Angels detidos pela Polícia Judiciária na terça-feira saíram todos em liberdade, após primeiro interrogatório judicial no Tribunal de Instrução Criminal (TIC) de Lisboa, disseram à agência Lusa advogados no …

Arqueólogos resolveram o mistério dos "porcos" de Barbados

Em Barbados, país insular soberano nas Pequenas Antilhas, existe um mistério histórico desde que os primeiros colonos ingleses chegaram em 1627. À chegada, os exploradores encontraram o que pensavam ser uma vara de porcos europeus selvagens. …

230 professores que pediram pré-reforma ainda não tiveram luz verde

Foram 230 os pedidos de professores interessados em pedir a pré-reforma que chegaram à Direção-Geral da Administração Escolar (DGAE). Mas até agora nenhum deles teve luz verde para avançar. A pré-reforma com suspensão da prestação de …

Theresa May pode demitir-se esta sexta-feira

A pressão sobre Theresa May tornou-se insuportável, segundo o jornal britânico The Times, que cita fontes dos conservadores próximas de May, após mais uma demissão no executivo de Londres. De acordo com o jornal, a primeira-ministra …

Os percevejos andaram ao lado do T-rex (e sobreviveram ao asteróide que matou os dinossauros)

Percevejos têm sido companheiros parasitas de outras espécies além dos humanos durante mais de cem milhões de anos, tendo caminhado na terra ao mesmo tempo que os dinossauros. Uma equipa internacional de cientistas comparou o ADN …