/

À caça do dinheiro dos vistos gold e sem estudos prévios, vai nascer um mega-resort no Douro

Vai nascer um mega-hotel nos terrenos da antiga fábrica Milnorte, na Régua, propriedade da Blend in Douro.

O resort de 5 estrelas terá “11 hectares sobranceiros ao rio Douro, com uma frente ribeirinha de cerca de 500 metros”, precisa o grupo de investidores Investaureum.

“O projeto consiste em um hotel resort 5 estrelas com 80 suítes, 60 vilas luxuosas, todas com piscina infinita à beira do rio, spa, restaurante panorâmico, marina, quadra de ténis e padel, minigolfe, vinhedos e estação de trem [comboio] privativa”, lê-se ainda no site da Investaureum.

O terreno em Bagaúste, no concelho do Peso da Régua, está classificado pela UNESCO como Património Mundial. Todavia, ainda não há avaliação de impacto ambiental, plano de pormenor ou licenças camarárias, avança o Público.

Nada impediu os promotores do projeto de já estarem à procura de investidores, apontando principalmente para dinheiro vindo dos vistos gold.

No próprio site do grupo de investidores pode-se ler uma explicação sobre o que são os vistos gold, mencionando as “diversas opções de investimentos”, a rapidez e pouco burocracia do processo e a exigência de residência. “Isto faz do Golden Visa português o programa de imigração de investimento que mais cresce na Europa”, lê-se no portal.

O grupo parlamentar do Bloco de Esquerda tentou travar o empreendimento da Investaureum, pedindo à autarquia que o terreno fosse para usufruto público, alegando que “as populações do Peso da Régua e concelhos vizinhos vivem privadas do acesso direto ao rio”.

A autarquia alterou o PDM em 2017, viabilizando a construção de um equipamento turístico no local, mas adianta que o novo uso do terreno já tinha sido definido em 2002 pelo Plano de Ordenamento das Albufeiras da Régua e Carrapatelo.

No ano passado, o dono da Douro Azul e da Média Capital, Mário Ferreira, viu a construção de um hotel em Mesão Frio ser chumbada. A avaliação de impacto ambiental do projeto foi chumbada pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDRN).

  Daniel Costa, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.