Estágio complicado: selecção de andebol ainda não realizou um treino completo

Tiago Petinga / Lusa

Nenhum treino com o grupo completo, participação num torneio cancelada… E o Europeu está quase a começar.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Portugal vai estar novamente na elite do andebol europeu, quando começar a fase final do Euro 2022. Um pavilhão em Budapeste, na Hungria, vai ser o palco do Grupo B, com Portugal, Islândia e a anfitriã Hungria a aparecerem como selecções favoritas, tendo como adversária a mais modesta selecção dos Países Baixos.

Falta pouco para o Europeu começar. A estreia de Portugal será na próxima semana, no dia 14 de Janeiro, quando os lusos enfrentarem a Islândia. Mas a preparação para o torneio não está a correr como Paulo Jorge Pereira queria.

O seleccionador nacional já sabe há algum tempo que não poderia convocar João Ferraz, Alexis Borges, Diogo Silva, Luís Frade, Pedro Portela e André Gomes. Todos lesionados e todos estariam na lista final, em princípio. Belone Moreira, outro provável convocado, também não estará no Europeu, por motivos pessoais.

Mas entretanto, já em estágio, surgiu outro factor chamado…coronavírus. Portugal iria participar num torneio na Suíça, para disputar jogos amigáveis, mas esse torneio foi cancelado. Montenegro, que também iria jogar, cancelou a sua participação por causa de casos positivos de COVID-19.

Portugal fez o mesmo. A Federação Portuguesa de Andebol anunciou nesta quarta-feira que o Torneio Yellow Cup, que decorreria entre 7 e 9 de Janeiro, foi cancelado devido às desistências de Portugal e de Montenegro, pelos mesmos motivos.
https://portal.fpa.pt/2022/01/selecao-a-masculina-49o-torneio-yellow-cup-cancelado/

Estas desistências estão relacionadas com a novidade que a Federação Europeia de Andebol anunciou: um jogador infectado pelo coronavírus só pode participar no Europeu se já tiverem passado 14 dias após ter apresentado teste positivo.

Por isso, e para “evitar contactos desnecessários e excesso de exposição” antes do início do Europeu, a selecção nacional decidiu não ir até à Suíça e vai continuar numa “bolha” em Portugal (Rio Maior e Matorinhos).

Mas as complicações não são só essas: dentro da comitiva portuguesa já houve alguns casos positivos de COVID-19 e Portugal ainda não conseguiu realizar qualquer treino com o grupo completo, a uma semana do início do Europeu.

Muitas vezes tem havido treino individualizado, para reduzir os contactos de risco. São “grandes transtornos”, sobretudo antes de uma grande competição, admite a federação.

Portugal vai jogar com a Islândia no dia 14, com a Hungria no dia 16 e com os Países Baixos no dia 18. Os dois primeiros classificados passam para a próxima fase de grupos, que terá as 12 melhores selecções.

  Nuno Teixeira da Silva, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.