/

Jogadores russos terão usado amoníaco como estimulante no Mundial

5

Friedemann Vogel / EPA

A seleção da Rússia foi eliminada do Mundial 2018 pela Croácia nos penáltis

Dois jornais alemães estão a avançar que os jogadores russos “snifaram” amoníaco, uma substância que não é considerada dopante mas que traz benefícios na performance desportiva, nos jogos contra Espanha e Croácia.

De acordo com os jornais alemães Suddeutsche Zeitung e Bild, citados pelo Expresso, os jogadores russos terão “snifado” amoníaco durante o Mundial, nomeadamente nos jogos com as seleções de Espanha (nos oitavos-de-final) e da Croácia (nos quartos-de-final).

Segundo o Suddeutsche Zeitung, um elemento da federação russa admitiu o uso desta substância, que terá sido “snifada” de um pedaço de algodão, e o Bild garante que antes do início da segunda parte contra os croatas, jogo em que foram eliminados da competição depois da marcação de grandes penalidades, alguns futebolistas terão feito o mesmo.

O semanário escreve que o amoníaco, utilizado sobretudo em desportos como o halterofilismo, não é considerado uma substância dopante, apesar dos benefícios que traz: o atleta respira melhor e o fluxo de oxigénio no sangue também é maior.

“A federação russa atuou como se fosse algo tão comum como usar champô no duche”, acrescentou o Suddeutsche Zeitung, citado pelo Observador, que refere que os jogadores foram vistos no túnel de acesso ao relvado depois do intervalo a mexer no nariz, num indício dessa utilização de amoníaco.

Recorde-se que a polémica do doping no desporto russo intensificou-se com o documentário “Icarus”, do realizador Bryan Fogel, que ganhou um Óscar este ano, no qual dá a conhecer o trabalho do químico Grigory Rodchenkov, “garganta funda” que denunciou o escândalo e teve de fugir do país.

Em 2016, o investigador canadiano Richard McLaren anunciou que encontrou “fortes provas de doping institucionalizado” na Rússia, que envolveram mais de mil atletas de 30 modalidades diferentes, no período compreendido entre 2011 e 2015.

  ZAP //

5 Comments

  1. Se a tradição do doping muito usada nos tempos da defunta URSS parece ter acabado há que arranjar outras formas artificiais e menos detectáveis para dar um pouco de mais gás aos homens.

  2. A russia, sempre a tentar ter a vantagem nem que seja de forma suja…
    oh deixem lá… eles nem com isso lá vão!

  3. Pela matéria fica parecendo que os atletas de outros países jogam de forma limpa, é que não se conformam de a seleção russa ter ido tão longe. Não adiantou, o que se vê neste campeonato é que as equipes melhores estão vencendo, só isto, mais nada.

  4. Se de facto há vantagens no rendimento dos atletas e não sendo proibido… será que são apenas os russos a utilizar???!!

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.