Ex-secretária de Estado revela que foi “despejada há um ano” (e culpa a Lei Cristas)

Ana Benavente / Facebook

A ex-secretária de Estado da Educação Ana Benavente

A ex-secretária de Estado Ana Benavente conta que foi despejada da casa onde vivia com os filhos em Lisboa, no ano passado, considerando que o seu caso ilustra na perfeição os efeitos da ‘Lei Cristas’ que foi apenas “remendada” pelo Governo do PS.

Em entrevista ao jornal Sol, Ana Benavente conta que foi “despejada no ano passado”  da casa onde vivia há cinco anos.

“Conhecia o senhorio, que me tinha pedido para ir para aquela casa porque o andar ia ficar livre e ele não tinha capital para investir”, refere. “Era um terceiro andar sem elevador, no Bairro dos Actores, e investi muito no andar“, acrescenta. “Entretanto, o senhorio vendeu o apartamento a uma sociedade que não me renovou o contrato” e “tive que me ir embora”, sustenta.

Como resultado disso, separou-se dos filhos que viviam com ela, num momento em que diz que percebeu que “cada vez que a direita governa, toma medidas horrendas e lesivas do interesse dos cidadãos, sobretudo os de classe média baixa e de menos recursos”. “E depois quando chega o PS, até com um acordo parlamentar à esquerda, reverte-se só um pouquinho”, aponta.

Referindo as alterações à Lei das Rendas aprovadas pelo actual Executivo, Ana Benavente considera que “ninguém tinha tocado na lei Cristas”. “Era a lei Cristas, sim senhor, mas o PS já lá estava há três anos”, realça, criticando que “aquilo em que o Governo tocou é um remendo que não resolve nenhum problema da expulsão dos cidadãos da cidade”.

A ex-secretária de Estado da Educação faz referência à chamada Lei Cristas que entrou em vigor em 2012, liberalizando o arrendamento de modo a aproximar as rendas mais antigas e mais baixas dos valores de mercado actuais. A Lei fez disparar o valor das rendas em Lisboa e noutros locais do país.

No ano passado, o Parlamento aprovou alterações a esta Lei das Rendas, com os votos contra de PSD e CDS-PP, a abstenção do PAN e os votos a favor da maioria de esquerda, determinando “medidas destinadas a corrigir situações de desequilíbrio na posição dos arrendatários e dos senhorios, a reforçar a segurança e estabilidade do arrendamento urbano e a proteger arrendatários em situação de especial fragilidade”, como vincava o diploma divulgado pela Lusa.

O prazo mínimo dos contratos passou a ser de um ano e, obrigatoriamente, renovável por 3 anos, com a introdução de protecções contra o despejo de inquilinos idosos ou deficientes e que residam nas casas “há mais de 15 anos” para contratos anteriores a 1990 e “há mais de 20 anos” para contratos celebrados entre 1990 e 1999.

ZAP // Lusa

 

PARTILHAR

17 COMENTÁRIOS

  1. Saiba que podia ter obrigado judicialmente o seu senhorio a devolver-lhe o dinheiro investido no imóvel.
    A lei prevê essa situação!

  2. Pois é, mas esta senhora Ex-Secretária de Estado podia pagar outra casa… o meu Pai, p/conseguir casa, mais pequena e a pagar mais do dobro da renda que pagava na casa onde já vivia há 45 anos, teve que ir morar p/100kms de Odivelas!!! E dar quase tudo o q/tinha ou deitar fora, porque vendido ninguém queria! Melhorou o apartamento, melhorou a escada, fez sempre obras de GRAÇA, sem nunca nada pedir! Foi PARVO!!! Se ao menos todos lhe fossem bater à porta dessa Cristas, ocupar-lhe a casa, ou o jardim, o que fosse… mas ela dorme bem, enquanto muitos passaram noite na rua!!!! Desumano e vergonhoso. Nunca mais baixa a crista! Canta de galo! Ainda nunca me apareceu à frente, porque se aparece, bem que ouve tudo a que tem direito. Com educação, mas OUVE!

      • Sr. Filipe Nunes, o meu PAI estava a pagar SIM, e pagou sem falhar durante 45 anos, c/5 filhos em casa, mesmo quando ficou de BAIXA 6 meses, por tem amparado uma porta de aço c/o corpo para que não matasse ninguém! Fez todas as obras ao senhorio e posteriormente à FILHA! Melhorou e muito a casa, às custas dele, sem nunca pedir um tostão! Melhorou as casas dos outros inquilinos (q/entretanto PUDERAM COMPRAR os apartamentos), bem como toda a escada e espaços comuns. Mas era o único inquilino do prédio todo e esta Lei conhecida como “Cristas”, aumentou-lhe a renda de 92€ para quase €400!!! Pedimos a carência, não me lembro se 2 anos ou um pouco mais, tal a revolta que tenho… Há casos e casos, mas no do meu PAI (que tem 72 anos e infelizmente doente tem que trabalhar, pois a minha madrasta tb. o é e ninguém lhe dá trabalho), foi injusto! Assim como de muitos outros Portugueses. Não tinha que lhe dar todas estas explicações, mas dou com prazer e gostava de as esfregar na cara dessa “senhora”! Infelizmente, no Natal que passou nem gás tinha e não disse nada aos filhos por vergonha!!!!! Sabe o que isso é, sabe??? Portanto, não diga “paizinho”, pelo menos do meu, e c/esse tom de “gozo”. Passe muito bem e que o azar nunca lhe bata assim à porta, nem aos seus!
        PS: para meu grande prazer, quase todos os dias passo à porta do prédio onde morei 25 anos! O apartamento, esse, continua FECHADO, há quase 4 ANOS!!! Quem tudo quer…..

  3. é precido ter cara de pau e vir criticar a situação- ficou toda indignada porque aconteceu com ela, mas ase indignou com o que fazem com os idodos. tiram-lhes corrimaos, luz etc, para ver se eles abandonamas casas para depois poderem ganhar num dia o que ganhariam 1 ano como um idoso.
    se a lei nao é boa, porque o governo nao fez uma nova?
    os filhos ainda sao novos e podem cuidar-se de si, mas os idosos que ate podem ter a restante familia (que trata deles) por perto, sao obrigados a irem para muitos km de distancia, depois quem cuida deles?

  4. A casa é do senhoria ele paga impostos por isso automaticamente ele pode fazer dela o que quiser. Afinal a casa não era do Estado pois não?? Nem a ação social certo? Até esses agora estão regidos por novas leis, que acho muito bem, porque durante 4 décadas houve inquilinos que pagaram uma miséria de renda aos senhorios e faziam uma boa vida e muitos senhorias passaram necessidades, nunca ninguém se importou c/ eles pois não? Quem não quer estar sobre a alçada de senhorios que compre é muito simples, agora não queiram é ter uma casa numa localização super e pagar uma miséria de renda. Esta gentalha politica tem a mania que deve ser sustentada pela sociedade de quem trabalha.

    • Se os senhorios querem colocar no mercado de aluguer uma habitação, obtendo um lucro em vez de ter o dinheiro guardado no colçhão ou no banco perdendo valor, logo terá que se reger pelas leis do país, caso não pretenda deixe de alugar e assim não terá de fazer “ação social” !

  5. Também há muito boa gente que adorava arrendar imóveis quando os preços das rendas não davam nem para o senhorio mudar uma lâmpada. Desse período não se recordam. Queriam viver em casa alheia praticamente de borla. Agora têm o que têm

  6. Tenho um andar alugado por 20 euros por mês no centro de Almada. Esse valor não chega nem sequer para pagar o IMI!!! Como a inquilina tem mais de 80 anos e mora na casa há mais de 20… nada posso fazer!!! Estou a mentir… posso aumentar a renda para 40 euros,o que continuava a não chegar para o IMI!!! Não duvido que pessoas de fracos recursos tenham de ser protegidas! O problema é se devem ser os senhorios a fazer essa “acção social”!!! Seria muito mais justo que essa renda fosse alterada para um valor de mercado (ou mesmo um pouco mais baixo) e o estado suportasse o diferencial para um valor que o inquilino pudesse pagar!!!
    Só pode ser “saudável” que alguém sofra também dos problemas que directa ou indirectamente causou, por acção ou por omissão, mas quase sempre por incompetência!

  7. Aqueles que vivem há décadas nos melhores locais de Lisboa a pagar um preço da uva mijona não falas tu. Como foste para a casa já querias lá viver para sempre com renda congelada, provavelmente!! Vens botar postas de pescada, como se o teu caso sirva de exemplo geral!

  8. O dever de cuidar dos pais, é dos filhos.

    Quanto mais apertarem os senhorios com leis comunistas menos casas vão ficar disponíveis para arrendar e o preço vai continuar a subir. Uma pessoa que ganha o ordenado mínimo não pode querer morar na Lapa, é simples.
    Para haver melhor habitação é necessário tornar a construção simples e barata, e sim, fora do centro das cidades.
    Quem não tem dinheiro não tem vícios e neste país há muito terreno no interior para desenvolver. Peçam aos políticos para deixar a malta trabalhar. Resolvia a situação.

  9. O dever de cuidar dos pais, é dos filhos.

    Quanto mais apertarem os senhorios com leis comunistas menos casas vão ficar disponíveis para arrendar e o preço vai continuar a subir. Uma pessoa que ganha o ordenado mínimo não pode querer morar na Lapa, é simples.
    Para haver melhor habitação é necessário tornar a construção simples e barata, e sim, fora do centro das cidades.
    Quem não tem dinheiro não tem vícios e neste país há muito terreno no interior para desenvolver. Peçam aos políticos para deixar a malta trabalhar. Resolvia a situação.

RESPONDER

"Tofu nunca causou uma pandemia", publica PETA em outdoors

A organização de direitos dos animais PETA está a incentivar os norte-americanos a experimentar tofu, através de anúncios em 'outdoors' nos Estados Unidos (EUA) onde defendem que o produto de soja "nunca causou uma pandemia". A …

Portugueses estão menos preocupados com a pandemia, mas apreensivos com a economia

O grau de preocupação com a pandemia diminuiu de 80,9% durante o estado de emergência para 76,2% no estado de calamidade, mas os portugueses estão mais alerta quanto ao impacto na economia, conclui um inquérito …

Nova morte, saqueamentos e protestos. Minneapolis vive caos após homicídio de George Floyd

Um homem foi encontrado morto a tiro, na madrugada de hoje, suspeito de ter sido vítima dos protestos, em Minneapolis, contra a morte de um homem negro sob custódia policial. Durante a noite de quarta-feira, milhares …

Filho de Deeney tem problemas respiratórios. Jogador foi alvo de abusos por recusar treinar

O futebolista Troy Deeney, capitão do Watford, revelou que tem sido alvo de abusos e comentários depreciativos, por ter recusado voltar aos treinos, face aos problemas respiratórios do seu filho. “Vi comentários em relação ao meu …

Parlamento aprova alargamento de apoios a todos os sócios-gerentes afetados pela pandemia

O parlamento aprovou hoje, em votação final global, um texto final que alarga os apoios no âmbito do `layoff´ aos sócios-gerentes das micro e pequenas empresas afetadas pela pandemia covid-19, independentemente do volume de faturação. Com …

Pandemia de covid-19 alimenta corrupção na América Latina

A propagação da Covid-19 na América Latina está a alimentar a corrupção nos vários países que a integram, que vai desde a inflação dos preços a situações de aproveitamento económico e de ligações entre políticos …

Mais de 500 católicos portugueses contra proibição de comunhão na boca

Mais de 500 católicos portugueses, entre leigos e sacerdotes, apelaram à Conferência Episcopal Portuguesa para revogar a proibição de os fiéis receberem a comunhão na boca, por causa da pandemia de covid-19, informou na quarta-feira …

Adeptos recusam devolução dos bilhetes. Bayern distribui dinheiro por clubes amadores

Os adeptos do Bayern renunciaram ao direito de serem reembolsados pelos bilhetes comprados para os jogos até ao final da temporada. O clube decidiu distribuir o dinheiro pelos emblemas amadores da região da Baviera. Tal como …

Trabalhadores acusam TAP de pagar abaixo do salário mínimo a tripulantes em lay-off

O Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) acusou hoje a TAP de não estar a pagar o previsto na lei do ‘lay-off’, indicando vários casos em que a remuneração é inferior …

Tesla baixa preço de quase todos os modelos nos Estados Unidos

A empresa de carros elétricos Tesla baixou o preço dos Modelos 3, S e X no mercado norte-americano, visando estimular as vendas que estão em declínio durante a pandemia, avança a agência Reuters. O semanário …