Satélite de televisão da Boeing está em risco de explodir (e pode ameçar outros)

Boeing

Após um acidente inexplicável, um satélite construído pela Boeing e operado pela DirecTV está em risco de explodir nas próximas semanas.

O satélite, chamado Spaceway-1, orbita cerca de 35 mil quilómetros acima da Terra desde 2005, tendo fornecido cobertura televisiva de alta definição durante muitos anos antes de ser “despromovido” para um satélite de backup.

Em dezembro de 2019, a aeronave sofreu uma “grande anomalia” que resultou em “danos térmicos irreversíveis” a suas baterias, segundo escreveu a DirecTV na semana passada num comunicado da Federal Communications Commission (FCC) dos Estados Unidos.

Embora o Spaceway-1 tenha contado com os seus painéis solares para energia nos últimos meses, a nave em breve entrará na sua “estação do eclipse” – um período em que o satélite paira na sombra da Terra – e as baterias devem ser ativadas.

Quando a temporada começar em 25 de fevereiro, as baterias danificadas provavelmente explodirão após a ativação, destruindo o satélite e colocando em risco outros satélites próximos.

O satélite segue uma órbita geoestacionária, permanecendo numa parte específica da Terra enquanto gira, que é a órbita mais alta possível para satélites em uso. Devido à alta localização da nave, redirecionar a nave para baixo – onde outros satélites em uso circulam – para que possa eventualmente queimar na atmosfera não é uma opção viável.

Em vez disso, em 19 de janeiro, a DirecTV solicitou que a FCC permitisse que a empresa reposicionar o satélite para uma órbita mais alta conhecida como “órbita do cemitério”, aproximadamente 300 quilómetros acima do seu local atual, onde Spaceway-1 poderia explodir em paz.

Normalmente, explica o LiveScience, a desativação de um satélite envolve a libertação de todos os propulsores restantes. O processo pode demorar demorar vários meses, dependendo da quantidade de combustível restante no tanque. Porém, não resta assim tanto tempo ao Spaceway-1.

A FCC dita que todos os satélites em fim de vida precisam de esgotar o seu combustível antes de entrar numa rota a 300 quilómetros acima da órbita geoestacionária. No caso do Spaceway-1, o procedimento poderia demorar entre dois a três meses. No entanto, a DirectTV pediu autorização à autoridade reguladora para esgotá-lo em apenas 30 dias. Pedido esse que foi aceite.

De acordo com a AT&T, empresa controladora da DirecTV, o satélite que está prestes a explodir “é um backup e não prevemos impactos no serviço ao consumidor”.

Antes da identificação do problema nas baterias, a DirectTV tinha intenções de manter o Spaceway-1 a funcionar até 2025, ultrapassando largamente o período de vida útil do equipamento. Contudo, agora, a prioridade da empresa é desativá-lo e retirá-lo da órbita geoestacionária.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Chicago tem a maior praga de ratos dos Estados Unidos (pelo 6.º ano consecutivo)

Chicago, a cidade mais populosa do estado do Illinois, é, pelo sexto ano consecutivo, aquela que tem a maior praga de ratos dos Estados Unidos. Uma empresa de controlo de pragas garante receber mais chamadas …

Presidente da Samsung morre aos 78 anos

O presidente da Samsung Electronics, Lee Kun-hee, morreu este domingo aos 78 anos, disse o grupo sul-coreano em comunicado. Lee, que transformou o grupo num gigante global das telecomunicações, estava acamado desde um ataque cardíaco em …

Chuva de críticas à F1 em Portimão. Organização promete expulsar quem não cumprir distanciamento

Fotografias das bancadas da Fórmula 1 em Portimão começaram a correr este sábado nas redes sociais, gerando alguma polémica e descansando uma série de críticas, uma vez que as bancadas pareciam ter mais público do …

Ordem dos Médicos alerta para “grave sobrecarga” nas urgências pela Linha SNS 24

A Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos (SRCOM) alertou que a atuação da Linha SNS 24, no âmbito da covid-19, causa uma “grave sobrecarga” nas urgências, pelo que defende alterações na referenciação dos …

"Votei num tipo chamado Trump". Presidente dos EUA votou antecipadamente na Florida

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, votou este sábado antecipadamente em West Palm Beach, na Florida, para as eleições presidenciais, juntando-se aos quase 55 milhões de americanos que também já o fizeram. Donald Trump …

Chegou o camião autónomo que não precisa de motorista para se deslocar

No ano passado foi lançado o T-pod, um protótipo de um camião elétrico autónomo e sem cabine. Agora, o seu fabricante, a empresa sueca Einride, revelou a última geração do veículo, que vai passar a …

"O medo não é a vacina". Centenas de pessoas contestam medidas do Governo em Lisboa

Centenas de pessoas contestaram este sábado as medidas impostas pelo Governo para mitigar os efeitos da pandemia de covid-19, com gritos pela “liberdade” e pela “verdade”, numa manifestação realizada na praça do Rossio, em Lisboa. A …

Os humanos estão a pôr em causa a alimentação dos animais predadores

Os animais predadores que vivem perto de humanos estão a obter metade dos alimentos supostos e isso pode ser muito prejudicial, referem investigadores americanos. De acordo com um novo estudo publicado no jornal Proceedings of the …

Plataformas de streaming passam a ter de pagar 1% do seu lucro ao Estado

As plataformas de streaming passam a pagar uma taxa, após a proposta de lei ser aprovada esta sexta-feira, na Assembleia da República. Serviços como a Netflix, a HBO Portugal ou a Disney +, passam a …

Porto 1-0 Gil Vicente | Dupla Shoya-Evanilson embala “dragão”

Difícil, mas justo. O FC Porto recebeu o Gil Vicente numa noite chuvosa no Dragão, dominou claramente até aos 75 minutos – altura em que Zaidu foi expulso – e venceu por 1-0. Um resultado …