Salvini prepara-se para lançar a liga dos eurocéticos para as eleições europeias

Angelo Carconi / EPA

Matteo Salvini

Matteo Salvini quer ser o chefe de um movimento de conquista da União Europeia. A Polónia parece esperar pelos resultados eleitorais para decidir se participa ou não.

O vice-primeiro-ministro italiano convidou vários partidos populistas e anti-imigração para um encontro em Milão, na próxima segunda-feira. O objetivo é criar uma aliança para as eleições europeias de 26 de maio.

Salvini entrou em conversações diretas com Jaroslaw Kaczynski, do Partido Direito e Justiça (PiS) polaco, que está a pôr em prática uma revolução conservadora e eurocética de tom semelhante à que Viktor Orbán lançou na Hungria em 2010. No entanto, o partido de Governo na Polónia só aceita dar apoio a esta frente após as eleições.

Segundo a imprensa italiana, além de aliados tradicionais como a francesa União Nacional (RN), de Marine Le Pen, e o Partido da Liberdade da Áustria (FPÖ), juntaram-se recentemente a Salvini a Alternativa para a Alemanha (AfD), os Verdadeiros Finlandeses e o Partido do Povo Dinamarquês.

O lançamento do “manifesto soberanista” de Salvini, marcado para segunda-feira num hotel de luxo de Milão, ocorre depois de o líder da Liga ter visto frustrado um compromisso com Jaroslaw Kaczynski, que chegou a levá-lo a Varsóvia, em janeiro, para propor um “eixo anti-imigração”.

Kaczynski preferiu contudo, para já, manter-se no grupo político europeu Aliança de Conservadores e Reformistas (ECR), de que fazem parte os Irmãos de Itália (Fratelli d’Italia), e qualquer possibilidade de uma aliança fica adiada para depois das eleições europeias.

O “plano B” de Matteo Salvini passa por ampliar a Europa das Nações e das Liberdades (ENF), grupo político no Parlamento Europeu (PE) de que a Liga faz parte. O político italiano tem dado por outro lado mostras de grande proximidade com o primeiro-ministro húngaro, Viktor Orbán, que em janeiro disse ver em Salvini “um herói”.

Mas o Fidesz, o partido de Orbán, mantém-se na principal família política europeia, o Partido Popular Europeu (PPE, centro-direita), apesar de ter sido suspenso em março por uma campanha contra Bruxelas.

Na segunda-feira, em Milão, Matteo Salvini lança o seu “manifesto soberanista”, assente na defesa das raízes cristãs e da identidade nacional, na luta contra a imigração e proteção das fronteiras externas, no primado das leis nacionais sobre as diretrizes europeias, algo que o político nacionalista define como “senso comum”.

“A diferença entre nós e os outros é que os outros precisam de ir ao estrangeiro à procura de alianças”, disse Salvini, citado pelo diário Stampa, numa indireta à líder dos Fratelli, Giorgia Meloni, que esta semana esteve na Polónia, e ao seu parceiro de coligação Movimento 5 Estrelas (M5S), de Luigi di Maio, que foi a França encontrar-se com representantes do movimento de protesto dos “coletes amarelos”.

“A Liga convida outros movimentos europeus para Itália. Tornámo-nos centrais, como país, graças a este governo”, acrescentou.

Depois do encontro de segunda-feira, a Liga volta a Milão, onde o partido nasceu como Liga do Norte, para o encerramento da campanha eleitoral na central Piazza Duomo, a 18 de maio.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. A União Europeia deveria repensar rapidamente o regresso à CEE.
    Depois da saída do UK, outros países se seguirão.
    As regras e quotas da UE, são um impedimento ao crescimento económico da cada membro.

RESPONDER

João Leão infetado com covid-19

João Leão, ministro das Finanças, testou positivo à covid-19. O governante encontra-se assintomático e em confinamento domiciliário. O ministro de Estado e das Finanças, João Leão, testou positivo à covid-19. A informação foi adiantada este sábado …

Ricardo Salgado quer anular multa de 75 mil euros

A defesa de Ricardo Salgado recorreu ao Supremo Tribunal de Justiça para tentar anular uma decisão do Tribunal da Relação de Lisboa que confirmou uma multa de 75 mil do Banco de Portugal por causa …

Portugueses começam a votar nas Presidenciais este domingo. Há 246 mil inscritos

Os portugueses começam a votar já neste domingo, uma semana antes das eleições Presidenciais de 24 de janeiro, no chamado voto antecipado em mobilidade para que se inscreveram mais de 246 mil eleitores. As europeias e …

Maduro ofereceu oxigénio ao Amazonas (quando há venezuelanos a morrerem por falta dele)

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, ofereceu oxigénio hospitalar ao Estado do Amazonas, no Brasil, para ajudar a combater a falta deste gás devido ao elevado número de casos de covid-19. Uma generosidade que está …

Pior dia da pandemia. Portugal regista 10.947 infetados e 166 mortos em 24 horas

O boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) revela que, este sábado, Portugal atingiu dois recordes num só dia. Portugal voltou a registar um novo máximo este sábado, no dia dois do novo confinamento. Nas últimas …

Vírus duplica incidência em Espanha. Já provocou quase 2.500 mortos em 2021

Nos primeiros 15 dias de 2021, o número de infeções por covid-19 duplicaram em Espanha, com mais 300 mil novos contágios e 2.477 mortes, segundo números das autoridades sanitárias. Espanha começou o ano de 2021 com …

Apoio do Governo para pagar conta da luz em Janeiro não passa dos 2,40 euros por família

O apoio extraordinário que o Governo vai dar às famílias portuguesas para o pagamento da conta da luz, neste mês de Janeiro, devido ao confinamento e às temperaturas anormalmente baixas, é modesto. A verba máxima …

Crónica ZAP - Nota Artística por Nuno Miguel Teixeira

Nota artística: um clássico que valia 14 pontos

https://soundcloud.com/nuno-teixeira-264830877/fc-porto-1-1-benfica-o-musical-1 Chegámos.   Chegámos ao grande jogo do campeonato. Desta vez aparece no calendário só a meio de Janeiro, mas cá está ele. O grande jogo. "Ai não! Há Sporting, há Boavista, há Braga!". O Sporting e o …

Armin Laschet sucede a Angela Merkel na liderança da CDU

Este sábado, Armin Laschet foi eleito líder do partido alemão União Democrata-Cristã (CDU), depois de Angela Merkel ter abandonado o cargo, em setembro. Armin Laschet, chefe do governo da Renânia do Norte-Vestfália, é o novo líder …

"Não há vagas". Ambulâncias fazem fila à porta dos hospitais (até parece Itália em Março)

Os engarrafamentos de ambulâncias à entrada das urgências dos Hospitais de Torres Vedras e de Santa Maria, em Lisboa, ilustram a gravidade do que está a acontecer no Serviço Nacional de Saúde (SNS) com o …