Salgado terá pago quase 100 milhões em “luvas” a Sócrates, Bava, Granadeiro e Vara

José Sena Goulão / Lusa

Ricardo Salgado, ex-presidente do BES

Ricardo Salgado, ex-presidente do BES

Henrique Granadeiro e Zeinal Bava são os mais recentes arguidos da Operação Marquês que tem José Sócrates como figura central. A unir os três nomes estão as alegadas “luvas” pagas por Ricardo Salgado, para beneficiar o Grupo Espírito Santo, que ascenderão a quase 100 milhões de euros.

Os ex-gestores da PT Zeinal Bava e Henrique Granadeiro foram constituídos arguidos, no âmbito da Operação Marquês, por suspeitas de corrupção passiva, fraude fiscal agravada e branqueamento de capitais.

A tese do Ministério Público (MP) é de que Bava e Granadeiro receberem 20 milhões de euros cada um em “luvas”, alegadamente pagas pelo Grupo Espírito Santo (GES), por ordem de Ricardo Salgado, conforme noticia o Correio da Manhã.

O Diário de Notícias refere que Bava é “suspeito de ter recebido 18 milhões de euros”, notando que o ex-gestor da PT alega que este valor se refere a um empréstimo que já terá devolvido.

José Sócrates terá recebido cerca 29 milhões de euros do GES, segundo as contas do jornal Sol, que acrescenta que o ex-primeiro-ministro ainda terá sido subornado pelos Grupo Lena e pelo empreendimento turístico de Vale do Lobo num total de 32,8 milhões de euros de supostos pagamentos ilegais.

O nome de Armando Vara, outro dos arguidos mediáticos da Operação Marquês, também terá recebido contrapartidas do GES, quando era administrador da Caixa Geral de Depósitos, de acordo com o Sol.

O semanário adianta que, entre 2006 e 2011, o GES terá pago cerca de 96 milhões de euros em “luvas” para obter benefícios em “quatro negócios que só puderam ser concretizados em resultado de decisões políticas e empresariais polémicas”,.

O semanário refere designadamente “a OPA da Sonae à PT, que implicava a desblindagem dos estatutos da empresa (2006), a autonomização (spin off) da PT Multimédia (2007), a venda da Vivo à Telefónica (2010) e a compra da Oi” – operações que garantiram avultados dividendos ao GES e contribuíram para o colapso da PT.

Já tinha sido notícia que o MP suspeita que Salgado, também arguido na Operação Marquês, pagou 40 milhões de euros a Sócrates e Bava para “enterrar a PT”.

As “luvas” terão sido distribuídas por via do chamado “saco azul” do BES, a offshore Espírito Santo Enterprises, englobando cerca de 30 milhões de euros “investidos” no falhanço da OPA da Sonae sobre a PT e à roda de 66 milhões nos restantes negócios, segundo o Sol.

Com estes novos desenvolvimentos na Operação Marquês, começa a duvidar-se que o prazo estabelecido pela procuradora-geral da República, Joana Marques Vidal, para a elaboração da acusação seja cumprido. A data prevista é 17 de Março.

ZAP //

63 COMENTÁRIOS

    • O Sócrates deve ter uma fortuna a avaliar pelo que diz o Correio da Manha, I e Sol. É capaz de já ser o homem mais rico de Portugal. Na minha terra dizem que quando a esmola é grande o santo desconfia. Suponhamos, suponhamos e andamos nisto já lá vão três anos, mas de concreto preto no branco a justiça continua com uma mão cheia de nada e outra de coisa nenhuma. O que não são suponhamos é que já gastaram 5 milhões no processo e já se fartaram de viajar à custa do Sócrates, perdão do contribuinte e tudo isto para terem suponhamos.

      • E ele ainda vai processar o Estado; (e com razão) que somos nós, por todo o prejuízo que lhe causaram. Devia ser os juízes e investigadores a pagar as favas por tanta incompetência, para não lhe chamar “outras coisas”.

        • Se nada se provar como aconteceu até aqui quem devia pagar era Juiz e Procurador, porque não se prende ninguém por ódio pessoal, ou conveniência política.
          Por vezes assisto aqui a discussões e comentários acalorados sobre o ataque da justiça a José Sócrates. como já devem ter percebido nada disto me surpreende, esta noticia é de 18 de Dezembro de 2010, leiam e entendem imediatamente porque razão Sócrates está preso…Medida de Sócrates: Os magistrados – juízes e procuradores – que residam na área da respectiva comarca vão deixar de receber 775 euros como subsídio de renda. Só os que morarem fora é que manterão tal complemento, mas com um corte de 20%. (Este governo PSD/CDS já aumentou os Juizes e Procuradores em 1300 euros). As férias foram reduzidas para 30 dias como toda a gente. Há ainda outras regalias que também levam corte,mas também os casamentos Gay e legalização do aborto, cortes nas reformas dos políticos, o mexer nas vacas sagradas, criaram muitos anticorpos.

          A prisão preventiva usada e abusada, tendo ja sido objeto de reparo pela CE, faz lembrar a extinta PIDE. Prende-se sem provas, baseado em suposições. Tal ato gravoso so devia ser autorizado a terrorismo e flagrante delito.

          • Caro Viriato, acredite que nem vale a pena perder tempo com esta temática, pois as cabeças “formatadas” pela “intoxicação” produzida por alguns orgãos de comunicação social, não permitem ver este assunto duma forma correcta, isto é, avaliar os acontecimentos, duma forma transversal, tentando perceber a anormalidade de procedimentos judiciais, desde o inicio, como aliás bem referiu.
            Também não tenho duvidas que Sócrates beliscou interesses instalados, designadamente dos “intocáveis” juizes e procuradores, foi dele que saiu a Lei que proibiu a acumulação de pensão e salário, exemplo do qual temos Cavaco, que foi obrigado a optar (como este, muitos outros mamões), a aposta no combate á fraude e evasão fiscal, programa esse desenvolvido pelo anterior director geral dos impostos, Azevedo Pereira (nomeado por Socrates), que criou uma equipa especializada de inspectores para perceber que impostos estavam a pagar as familias com rendimentos de 5 milhões ano (pagavam só 0,5%, um autêntico absurdo). Já ia em 1000 famílias identificadas e….foi afastado pelo governo anterior ( não o reconduziram no cargo ), o tal governo que fez vista grossa á saída de 10 mil milhões do país. Em suma, havia muita gente poderosa, na justiça, na politica, nos negócios, interessada em “queimá-lo”.
            Pessoalmente, prefiro esperar para ver as conclusões deste folhetim mas que tudo isto me parece estranho desde o inicio, lá isso parece, até pela desproporcionalidade aplicada ao caso, comparando-o com outras situações, algumas delas muito mais lesivas para o país e que não tiveram nem têm a mesma cobertura dos media.

            • As mentiras que quase viraram verdade.

              Mentiras:
              1 – Sócrates levou o País à bancarrora.
              2 – Sócrates Chamou a Troika.
              3 – Já não havia dinheiro para pagar salários e pensões.

              Verdades:
              1 – Quem levou o País à bancarrota e a Europa, foi a crise Internacional e a ganância da Banca, tal como aconteceu na Grande Depressão de 1929. ( Prof. Viriato Soromenho Marques, além de muitos mais.)
              2 – A vinda da Troika foi por pressão do PSD/CDS e banca. ( Palavras de Lobo Xavier e Pacheco Pereira.) (Chumbo do PEC IV, já acordado por Bruxelas)
              3 – O dinheiro da Troika foi para pagar aos Bancos Alemães e Franceses. É mentira que não havia dinheiro para pagar salários e pensões. (Palavras de Prof. Economia Castro Caldas, Paul de Grauwe, Conselheiro económico de Durão Barroso, Harald Schumann, jornalista alemão etc..) ( A dívida passou para a Banca Portuguesa e Segurança Social).

          • “Mentiras que quase viraram verdade”, QUASE?
            Na optica de muitos, são “verdades dogmáticas” e resultam da intoxicação, sem tréguas, que lhe foi movida meses e anos a fio.
            Repare que, apesar de estarmos ainda no patamar de “suspeitas”, “indicios”, ” alegadamente” e outras palavras que resumem a inconsistência e volatilidade das teorias do MP, muita gente já o condenou.

            • Sócrates o culpado disto tudo
              Não tarda muito virá o Rosário Teixeira dizer que:
              Os 10 mil milhões que foram para as Offshores foi para dar ao Sócrates.
              O queijeiro do PSD é insolvente porque o dinheiro gamado se destinou a Sócrates.
              Que o Duarte Lima não tem chêto porque era para Sócrates.
              Que o Oliveira e Costa tem apoio judiciário porque o guito era do Sócrates.
              Que o Arlindo de Carvalho afinal era testa-de-ferro do Sócrates.
              Que o Pinhal e o De Beck gamaram no BCP mas dando-o a Sócrates.
              Que o Joaquim Coimbra e os seus bancos-laranja-fantasma eram do Sócrates.
              Que afinal as almofadas do BES foram para o Sócrates.
              Que o Banif e a Famiglia estavam feitos com o Sócrates.
              Que o banco do Relvas afinal é do Sócrates.
              Que o Veiga e o irmão do Flopes são outros testas do Sócrates.
              Que o Álvaro Sobrinho só carrega as malas de guito do Sócrates.
              Que os Vistos-Laranja-Gold revertiam para Sócrates.
              Que as Tecnoformas e os dinheiros públicos da formação foram para o Sócrates.
              Que o Centro Português para a Cooperação era disfarce do Sócrates.
              Que o guito dos submarinos foi para dar ao Socrates.
              Que o guito do Deutsche Bank foi para dar ao Socrates.
              Que a divida global em Portugal é superior a 700 mil milhoes? 4 vezes maior que o nosso PIB? foi o Socrates que gamou o guito.
              Que a divida global que vale mais de três vezes a economia mundial (320% do PIB 216 biliões de dolares) foi para dar ao Socrates.
              E podia aqui ficar horas a divagar sobre possíveis caldinhos…do Sócrates.
              Tudo isto para justificar 23 milhões de um tipo que afinal até pedia envelopes para beber uma bica. Por: O Traste.

      • Honestamente nunca tinha pensado nisso. Com tanto dinheiro que lhe é atribuido, já devia ter aparecido na revista Forbes como um dos mais ricos do mundo… de indícios (pensa-se que tem, mas ninguém sabe nem consegue provar).

        • Se bem me lembro, a (alegada) fortuna do Sócrates é de uns 20 milhões e de um par de apartamentos (que serão dele ou do amigo).
          Isso está longe de o tornar (ou ao amigo) o homem mais rico de Portugal.
          Se bem me lembro, o Homem Mais Rico de Portugal será alguém tipo o Belmiro ou o Amorim, e terá uns 500 milhões de euros – mais milhão menos milhão.
          Ora, a grande diferença entre o Sócrates (se tiver os tais 20 milhões) e o Homem Mais Rico de Portugal, é que a gente sabe exactamente de onde vieram os 500 milhões da fortuna do Homem Mais Rico de Portugal. Foi a explorar os trabalhadores e a esmifrar os fornecedores, a ir pagar impostos à Holanda, e a mais uma quantidade enorme de safadezas feita por incrível que pareça – pasme-se! – dentro de toda a legalidade.
          Ora, o (alegado) problema do Sócrates, é que os míseros 20 milhões que (alegadamente) terá, são muito difíceis de explicar com um salário de primeiro ministro.
          Mas, claro, os tais alegados 20 milhões não são dele, são de um alegado amigo, que sendo empresário até lhe deve ser fácil explicar de onde vêm os 20 milhões – que são só 20 e não 500 porque não tem trabalhadores para explorar, nem fornecedores para esmifrar, nem lucros para ir pagar impostos à Holanda – apenas tem 20 milhões na Suíça.
          Alegadamente.

          • Em relação ao amigo de Sócrates tem mais de 100 empresas espalhadas um pouco por todo o Mundo. Em relação a Sócrates a mãe tem fortuna pessoal que herdou do pai. Isto já veio na revista Visão, mas os jornalistas ignoraram, preferem continuar a telenovela que dá mais lucro. Quanto à justiça retirou-lhe regalias como o subsidio de renda de casa no valor de 775 euros mensais, mas também reduziu as férias de três meses para um como toda a gente. Se arquivam os submarinos e nunca mais julgam o BPN além de outros faz desconfiar que se trata de vingança e ao mesmo tempo também um caso político.

            • Mau, já não percebo nada. Então o homem tinha fortuna de família e vivia à custa do amigo? Não dava para usar a fortuna da família para alugar um apartamento em Paris? Tinha que pedir emprestado ao amigo para tratar da decoração?

        • Opinião de Santana Lopes Sobre Sócrates
          P. Sócrates foi um reformista?
          R. Foi um primeiro-ministro com visão em várias áreas. Ele era vários deuses ao mesmo tempo, depois caiu em desgraça e passou a ser o culpado de tudo. Isso é caricato. Ele foi um primeiro-ministro com várias qualidades, um chefe de Governo com autoridade e capaz de impor a disciplina no seio do seu Governo. Entrevista a Santana Lopes. Até tu Santana.
          Por: Bárbara Reis e Margarida Gomes/ P/16/ 03/ 2014

        • Uma certa sequência de (in)justiça em Portugal, no mundo da política:
          1 – Marquês de Pombal
          2 – Afonso Costa
          3 – Humberto Delgado
          4 – José Sócrates
          Qualquer semelhança é pura coincidência.
          O Marquês de Pombal, depois de preso, foi desterrado.
          Humberto Delgado teve menos sorte. Foi assassinado.
          Afonso Costa, por sinal também ele o melhor primeiro ministro da primeira Republica, o fascista Sidónio Pais manteve-o preso no forte de Elvas sem acusação, mas lançaram o boato da corrupção e a calúnia que tinha vendido os nossos soldados para combater na 1ª. grande guerra em França.
          Morreu dez anos depois em Paris na miséria.

            • Não comparem o incomparável.

              A obra de Núncio e Centeno.
              Penso interpretar a vontade dos portugueses e por isso devem estar todos de acordo em trocar os SMS do Centeno pelos 10 mil milhões do Núncio e ainda pagar umas férias no Brasil.
              Núncio. Autoridade Tributária pediu 3 vezes a publicação dos dados das offshore e outras tantas lhe foram negadas.
              Centeno. Reduziu EM 2016 o DÉFICE para 2,1%.
              Foram pagos ao FMI 1.700 milhões que abatem na divida.
              Criação de 90 mil empregos. Desemprego a baixar. Recuperação das exportações. Aumento dos investimentos. Estanque da emigração. O País que mais cresceu na UE.
              Centeno num ano fez uma obra grandiosa, só comparável ao Mosteiro dos Jerónimos e Convento de Mafra.
              Núncio em 4 anos fez uma obra só comparada à fezes de cão e boi.

  1. Sempre aprendi que — Após os verbos TER ou HAVER, devemos usar a forma clássica: tinha aceitado, havia suspendido, tinha ganhado, havia gastado, tinha pagado;
    Após os verbos SER ou ESTAR, usamos a forma irregular: foi aceite, estava suspenso, fora ganho, era gasto, será pago.

    • Ora aqui está sem dúvida o aspecto mais importante desta notícia. Deixe ver se percebi bem.
      Não se deve dizer que o Sócrates TINHA ACEITADO dinheiro do Salgado, nem que TINHA GASTADO esse dinheiro num apartamento em Paris, porque o dinheiro FOI GASTO pelo amigo e FOI ACEITE pelo Sócrates como um empréstimo. Algo assim, certo?
      Obviamente, é uma injustiça o Sócrates TER SIDO PRESO. Conjuguei bem o verbo?

      • Caro (?) Sr fsc: Quando algo está provado em tribunal (seja verdade ou não) pode-se (e deve-se) dizer “TINHA ACEITADO”, “FOI GASTO”, etc. Quando nada está provado, (o que é o caso) ÚNICA forma de se dizer é “teria aceite”, “teria pago”, “teria gasto”, etc. Porquê? Porque ainda estamos numa democracia, onde qualquer cidadão (mesmo aquele apanhado com a “boca na botija”, o que não foi o caso) é INOCENTE ANTES DE SER CONSIDERADO CULPADO (ou inocente… ou falta de provas o que parece ser o caso).

        • Aaah … nem me apercebi que estava a meter nomes com semelhanças aos de pessoas reais no meio das frases. Estava tão entretido a discutir a forma de conjugar os verbos. O importante era isso, ou não?

    • O crime teima em não aparecer.
      Um tal “Homem Justo” que diz trabalhar nos serviços financeiros dos tribunais mandou uma mensagem a dizer que a magistratura já terá gasto mais de cinco milhões de euros com a investigação Marquês.
      Mandaram procuradores a Paris onde investigaram tudo e foram aos restaurantes frequentados pelo Ex-PM, pediram certidões da Conservatória Predial francesa e contataram bancos, etc. Também foram à Suíça, ao Luxemburgo, ao Reino Unido, à Venezuela, ao Brasil, a Angola, à Argélia, às Ilhas Virgens e a quase todos os offshores das Caraíbas. .
      Para além disso contrataram revisores de contas para analisar todas as despesas do gabinete de Sócrates, enquanto PM, e todas as compras e obras feitas pelo Estado.
      O “Homem Justo” diz que, apesar de terem gasto muito dinheiro em viagens e contratos, faltam ainda faturas para cobrir todas as despesas feitas pela magistratura.
      Mesmo assim, não descobriram nada de relevo, exceto uns pequenos empréstimos do amigo Santos Silva da ordem de poucos milhares de euros, o que seria irrelevante numa sala de tribunal sem qualquer coisa mais. Por: Dieter Dellinger.

    • Sócrates para o bem e para o mal.
      Para bem ou para mal, o ciclo que findou tem um ícone: Sócrates. Deificado e diabolizado, sempre em situação adversa, ele foi um político invulgar. Começou por reduzir o défice, reformou a Segurança Social, a Escola e a Saúde. Modernizou costumes atávicos. Apostou na ciência e fez do país o que mais cresceu neste domínio. Apostou nas energias renováveis, em produtos exportáveis de alta tecnologia, e os resultados, que são lentos, já se começam a ver. Mas afrontou as corporações e começou a perder.
      Aceitou ir quinzenalmente à Assembleia da República e, aí, defrontava-se com quatro oposições de direita e de esquerda. Foi combativo, mas gerou crispação. Atacaram-no por todos os lados. Escrutinaram a vida dele, dos pais, dos tios, dos primos e dos amigos. Acusaram-no de tudo. Manipularam a sua imagem para criar um preconceito. Quando se defendia diziam que mentia. Quando tentava ser optimista no meio do pessimismo criado contra si, é porque mentia. A tudo resistiu.

      Transformaram-no em bode expiatório da crise financeira internacional. Mas ele tinha uma solução para o País: ganhar tempo até que a Europa ganhasse juízo com o balão de ensaio grego. Tiraram-lhe o tapete e tudo seguiu outro rumo. Sabendo que já não era o seu tempo, lutou até ao fim. Quando, dignamente, aceitava a derrota pessoal, ainda uma jornalista de mau gosto lhe dava facadas. Um dia se reconhecerá a estatura deste político. A mediocridade instalada nos media não o enxerga por agora.

      Por: J.L. Pires Abreu/Destak/16/6/2011

      • Bravo!
        Absolutamente de acordo.
        É exactamente esse projecto de médio/longo prazo que eu referia no outro comentário que fiz.
        Numa europa fundada nos principios da solidariedade e de coesão, os fundos atribuídos quando um país adere, destinam-se a recuperar atrasos estruturais, tornando esses países mais competitivos dentro do bloco mas, sobretudo, competitivos em mercados fora da UE, permitindo criar, gerar e trazer valor ao país e á própria UE. O objectivo central é NÃO ter uma UE a “duas velocidades” como hoje acontece. Tivemos essa oportunidade nos governos de Cavaco, com fundos estruturais a jorrar todos os dias. “Toda” a gente “andou feliz” naqueles anos, havia dinheiro a rodos que serviu para destruir sectores produtivos ( em vez de os desenvolver), muitas auto-estradas, muita gente enriqueceu aproveitando “esquemas” altamente dubios, em vários sectores, outros porque, simplesmente, faziam parte do sistema e do aparelho partidário dominante, criaram um Banco para as trafulhices , etc, etc.
        Sócrates estava a tentar fazer o que outros, carregados de fundos estruturais, não fizeram. Dotar o país das condições estruturais que permitissem aumentar a competitividade, aproveitar alguns recursos unicos para reduzir dependências energéticas (e consequente fatura para o país), etc, etc.
        Foi Socrates que melhorou as condições de trabalho na justiça, por via da modernização de estruturas (Tribunais mais modernos, por exemplo), criou e implantou o “simplex” que permitiu eliminar muita burocracia, criou as “lojas do cidadão”, hoje reconhecidas por todos como muito úteis, etc, etc. Tudo isto são passos fundamentais para captar investimento e para aumentar competitividade. Tudo isto são as verdadeiras reformas estruturais que o país precisa para sair do atraso que ainda tem , para vivermos melhor, ter melhores salários.
        Pena que não tenha sido compreendido e pena que a crise do “subprime” tenha surgido naquela altura. Talvez o percebam daqui por muitos anos, até lá, vai imperar a “vendetta” que os “interesses” afrontados lhe montaram. E o povo? Esse bate palmas e vai espumando, do “alto da sua pequenez mental” até perceber que foi “comido”, foi marioneta e foi en.rabado.

        • Não deixa de ser curioso o facto de o DN, tão descuidado na sua semântica, tenha tido o preciosismo de considerar o ano no título da notícia:

          ## Operação Marquês termina mesmo em Março de 2017.##

          Ainda bem que fizeram, porque dados os sucessivos prolongamentos, da interminável e abominável saga, poderiam os leitores perguntar, com toda a objectividade: de que ano? Efeitos práticos, este esclarecer o ano não os há, a faca e queijo continuam em mãos, impróprias para exercer justiça, como o famoso trio, procuradora-procurador- juiz. Talvez surjam dias antes mais alguns ‘indícios’ na mente conturbada de algum deles, ou o feroz procurador tenha oportunamente mais algum pesadelo e lá ficamos exactamente na mesma, ou seja a banditagem com roubos, perdão desvios de milhões, impunes, arrogantes e em completa liberdade, alguns até, pasme-se o inglês menos precavido, a dar-nos pretensamente lições e conselhos de moral e ética, nos periódicos e nas Tv’s, enquanto o MP se apressa a prolongar por mais uns mesitos esta tristíssima novela.
          Lembrei-me agora e nem sei a que pretexto, que gostaria de saber onde o “espírito santo” pousará as suas muito poluídas asas nesta quadra de férias natalícias, perdoem-me o desproposito. J M-L Joana Maria-Lobo
          22/12 às 11:14

          A esta luz, compreende-se bem a decisão do procurador e do juiz de recusarem a Sócrates e a este jornal (Expresso) a possibilidade de uma entrevista presencial.
          [O que incomoda o tribunal não é que Sócrates pudesse perturbar a investigação, mas, sim, que, falando, pudesse perturbar a verdade estabelecida] por: MST. O objectivo não é levar José Sócrates a julgamento. O objectivo é julga-lo na praça publica, como está a acontecer e o desejo era mesmo o de fazer um auto de fé. Por: Otilia Gradim.
          José Sócrates é a versão portuguesa do Strauss Kahn. A ideia é humilhá-lo e destruí-lo junto de uma opinião pública pouco informada. E vingança dumas magistraturas vingativas e subservientes ao P”SD”… As mesmas magistraturas que nada fazem em relação a, por exemplo, Dias Loureiro, que safou Leonor Beleza do caso do sangue contaminado, que arquiva o escändalo dos submarinos…e por aí adiante… Por: Carlos Brighton.

      • O senhor a defendê-lo dessa maneira, ele pode prescindir os advogados
        Só quem tem os olhos tapinhos, pode fazer essas afirmações.

        • “Já esqueceu que quando o prenderam para justificar a prisão diziam que tinham provas consolidadas. Então porque não fizeram a acusação e não o levaram a julgamento. Só os cegos não veem o óbvio. Saltam de caso em caso na esperança de algo encontrar. O processo vive de suposições e adiamentos. Estão a preparar-se para mais um depois de já terem tido quatro. Pergunto-lhe se gostava que um dia lhe acontecesse o mesmo e se acha que isso é um Estado de direito e que é assim que se deve tratar um cidadão.”

          O crime teima em não aparecer.
          Um tal “Homem Justo” que diz trabalhar nos serviços financeiros dos tribunais mandou uma mensagem a dizer que a magistratura já terá gasto mais de cinco milhões de euros com a investigação Marquês.
          Mandaram procuradores a Paris onde investigaram tudo e foram aos restaurantes frequentados pelo Ex-PM, pediram certidões da Conservatória Predial francesa e contataram bancos, etc. Também foram à Suíça, ao Luxemburgo, ao Reino Unido, à Venezuela, ao Brasil, a Angola, à Argélia, às Ilhas Virgens e a quase todos os offshores das Caraíbas. .
          Para além disso contrataram revisores de contas para analisar todas as despesas do gabinete de Sócrates, enquanto PM, e todas as compras e obras feitas pelo Estado.
          O “Homem Justo” diz que, apesar de terem gasto muito dinheiro em viagens e contratos, faltam ainda faturas para cobrir todas as despesas feitas pela magistratura.
          Mesmo assim, não descobriram nada de relevo, exceto uns pequenos empréstimos do amigo Santos Silva da ordem de poucos milhares de euros, o que seria irrelevante numa sala de tribunal sem qualquer coisa mais. Por: Dieter Dellinger.

  2. Esta gente é toda gente séria… Não sabem, não virão, não passou por eles…etc. O Bes não faliu… O Bes foi obrigado a desaparecer… E ainda por cima escrevem livros, dão intrevistas… São condecorados… São pessoas de grande respeito a nível nacional… E aí da gente dizer mal deles…. Pois ainda levamos com um processo de difamação pessoal…enfim é a justiça que temos…. Na Coreia já tinham ido com o caralho.

  3. Com o tempo a passar e sabendo-se porque não estão presos estes senhores continuam a haver Palermas cegos pelo Sócrates e companhia. Malta. Como é isto possível? Vocês acreditam mesmo? Vocês não percebem que eles só não estão presos porque tem muito? Dassssss…. Que gente demente….. E já agora não vale a pena argumentar porque é tao triste ver gente assim que nem vou perder mias um segundo com tal cegueira, demência, e claro desgraça!

  4. Onde há luvas e trafulhices, lá está o socas. Ele e os amigos, claro. O lalanda, o batáglia, o vara, o diabos silva and so on. Para desconsolo de alguns xuxas. É evidente que o socas não é, nem de longe nem de perto, o homem mais rico de Portugal e muito menos do mundo. Ele deve ser é o maior trafulha e ladrão de Portugal e do mundo. Para desconsolo dos dittos cujos. Hhehehehehahahahhahh!!!!!

    • Até que enfim que leio algo de jeito do Desiludido! estou farto de ler socratodependentes que se juntaram todos neste pasquim, que até mete dó!? Esse vigarista delinquente tem como o tony carreira fieis seguidores acéfalos!? O CM é o único jornal que os tem no sítio e que felizmente vem continuamente a desmascarar esse megalómano paranoico!? Como é possível estes comentadores convertidos ao ‘socretino’ não estarem a perceber que esse desgraçado deixou os dinheiros públicos no osso, tal era a loucura!?

      • Se isto é um pasquim então não apareças. Entretem-te lá com teu jornaleco “altamente” cultural chamado CM, “expert” em desinformação. Acho que agora vão lançar uma marca de shampoo. Parece que aquilo a “lavar cabeças” é um espetáculo. Entranha-se bem no couro cabeludo, passa o craneo e invade o cérebro…

  5. Nao compreendo estes comunhas da caca a colocar o Belmiro no mesmo saco do ladrao do Socrates. Criticar o belmiro que teve a coragem de criar emprego e alimentar muitas familias por esse pais fora.
    È preciso ser muito rasca.
    Estes comunas de meia tijela nunca criaram um posto de trabalho na vida, so mamam em nome da protecçao do trabalhador.
    Raios vos partisse!! 🙁

    • A comunagem é a maior corja que existe à face da terra. Trabalhar nunca foi com eles. Depois de 1974 destruíram tudo. Para os lados de Almada e Barreiro não ficou pedra sobre pedra. Das herdades do Alentejo só saíram quando se acabou o gado nos campos, o azeite nos lagares e o vinho nas adegas. Repor stocks está quieto ó mau. Trabalhar faz calos nas mãos!! Depois andam a berrar que não há trabalho. Trabalho há muito, o que não há é empregos.

  6. Estranho como ainda existem idiot…, quero dizer crentes, que acham que nada se passou e que tudo isto é uma invenção de alguém. Pessoas que defendem acerrimamente “corruptos”, será que a psicologia consegue explicar estes casos, se sim, será uma doença? Há tratamento? Vivemos num país que sempre foi mal gerido pelos políticos, roubado, e quando a ponto do novelo se começa a descobrir há esta gente, talvez pagos para escrever isto e formar opiniões. Nada mudará enquanto não houver uma justiça credível, os culpados têm de ir para a cadeia, têm de pagar pelos seus crimes, todos têm de saber que roubar não compensa. E chega de recursos atrás de recursos, uma condenação é uma condenação há que começar a cumprir pena, Vara, Godinho, Duarte Lima, etc, etc já deviam estar a pagar o que fizeram.

    • Caramba! Você é mesmo justo! Refere-se ao Vara e o Duarte Lima que ainda não foram condenados… mas que devem cumprir a pena! O Sr Renato devia ir para juiz…

      Numa nota à parte. Está confirmado, sem sombra de dúvida, que o ZAP não censura os comentários. Apenas escolhe aqueles que mais lhe convém (sejam mal educados ou não)… Grande exemplo.

      • Não foram condenados ??? em que país vive ? Vara tem uma pena de 5 anos à espera e Duarte Lima, penso que de 10, mas nisso posso estar enganados. Só ainda não foram presos porque a nossa lei, ainda oferece uma grande protecção aos arguidos, tomara que fosse igual com as vitimas, alguém condenado em primeira instância está condenado, depois todos vão para a relação, depois para supremos e os mais finos para o constitucional… e assim vão fugindo. Muitas vezes criticamos os juízes, mas a culpa é das leis que tudo permitem, uma compensação pelo passado no tempo da ditadura em que os arguidos não tinham direitos nenhuns, mas esquecemos que quem comete os crimes agora não se podem comparar aos que sofreram às mãos da PIDE.

        • Tem razão (quanto ao Vara e Duarte Lima) e por isso, peço desculpa. Mas digo-lhe: ainda bem que é possivel recurso (num estado de direito)! Quantas vezes a “justiça” se engana? Quantas vezes a “justiça” se “engana” (a repetição é propositada)? Já viu se não houvessem recursos? Imagine-se na mesma situação? Não gostaria de ter acesso? Não gostaria de ter uma oportunidade para provar a sua inocência?
          Mas é claro que muitos usam esta figura judicial para atrasar ou deixar caducar. Isso é verdade. Mas desde que haja uma única pessoa que possa ser prejudicada porque não tem acesso, então justifica-se perfeitamente a sua existência. Concorda?

          • A conversa tornou-se mais cordial o que aprecio. Claro que a justiça se pode enganar, sempre se pode enganar, mas acredito que por cada inocente condenado à 1000 culpados que se escapam com artimanhas.
            Uma vez que nunca poderemos erradicar o erro aceito perfeitamente percentagens dessa ordem, com uma ressalva, os recursos continuariam a existir, apenas com a primeira condenação a pena começava a s ser cumprida. Acho que isso tornaria os recursos mais rápidos e acabaria com bastantes pois a única função de 90 % dos recursos é ganhar tempo. Não percebo muito de justiça, pois não é o meu ramo, mas acho que os recursos nem sequer se pronunciam sobre matéria de facto, mas sim sobre outras partes da sentença. Logo o que está provado em 1-ª instância é prova produzida. (mas posso estar enganado )

RESPONDER

Bacterias Gram-negativas de Legionella pneumophila

Vítimas do surto de Legionella vão processar o Estado

A associação de apoio às vítimas do surto de legionella de Vila Franca de Xira está inconformada com a acusação do Ministério Público e vai requerer a abertura de instrução e avançar com uma ação …

The Big Bend

Nova Iorque vai ter um incrível arranha-céus em forma de U

O horizonte de Nova Iorque está prestes a receber um dos prédios mais inovadores do mundo. Planos para a construção do primeiro arranha-céu em forma de U do mundo foram oficialmente revelados, e serão um …

O Sol, observado pelo Solar Dynamics Observatory, da NASA, nos dias 27 de Fevereiro e 20 de Março

O Sol está há 3 semanas sem manchas solares

O nosso Sol pode parecer um ponto perfeito de luz intensa, mas raras vezes o é... como tem acontecido nas últimas semanas, em que não têm sido visíveis quaisquer manchas solares. A nossa estrela é bastante …

-

Biquínis enfeitiçados: marca cria coleção inspirada nas princesas da Disney

Com o verão a chegar, a Enchanted acaba de lançar uma nova linha de roupa de banho. A nova colecção de biquínis é inspirada nas princesas da Disney.  A loja e marca de roupa de banho …

Marine Le Pen em comício da Frente Nacional durante a campanha para as presidenciais francesas

Marine Le Pen diz que se ganhar as eleições a União Europeia vai morrer

A candidata da extrema-direita francesa Marine Le Pen afirmou este domingo que se for eleita presidente da França a União Europeia (UE) "vai morrer", porque "as pessoas já não a querem". As afirmações da candidata presidencial …

-

Trump não para de mexer em coisas nas reuniões (entre outras desordens mentais)

O estado mental do novo presidente dos Estados Unidos tornou-se um agitado tema de discussão nas redes sociais, nos meios de comunicação - e até no seio da comunidade científica norte-americana. "Eu não sei o que …

-

Bloco quer preparar com urgência o país para a saída do Euro

A coordenadora do Bloco de Esquerda defendeu hoje a urgência de preparar o país para a saída do euro, rejeitando que Portugal fique "no pelotão da frente" de uma Europa que "caminha para o abismo". Em …

O que poderá ser o novo super-carro McLaren BP23, tal como imaginado pela Autocar

Novo McLaren BP23 vai custar 2,3 milhões de euros

Apesar do seu preço exorbitante, todos os 106 unidades que serão produzidas estão já reservadas por clientes que, além de um sinal de cinco dígitos, tem de já ter hoje em casa, pelo menos, um …

-

Tribunal egípcio condena 56 pessoas por naufrágio que vitimou emigrantes

O Tribunal Penal de Rashid, no Egito, condenou hoje 56 pessoas a penas de dois a 13 anos de prisão pelo naufrágio de um barco que provocou a morte de 203 emigrantes em setembro passado, …

-

Físicos provam que é impossível arrefecer um objecto a zero absoluto

Os físicos Lluís Masanes e Jonathan Oppenheim, da Universidade College London, no Reino Unido, derivaram a terceira lei da termodinâmica a partir dos primeiros princípios. Em janeiro, físicos do Instituto Nacional de Padrões e Tecnologia dos EUA …