Salário médio no Estado subiu duas vezes mais do que no privado

Entre 2011 e 2017, o salário médio no setor público cresceu ao dobro do ritmo registado no privado, avança o Jornal de Notícias. 

De acordo com o diário, que avança a notícia nesta segunda-feira, há sete anos, o salário médio da Função Pública era de 1384,7 euros. Seis anos depois, a remuneração base do Estado, que dá emprego a 671 082 portugueses, tinha progredido quase 6%, situando-se em 1460,7 euros.

No privado, a média salarial dos cerca de quatro milhões de trabalhadores com descontos para a Segurança Social progrediu 3% entre 2011 e 2017, situando-se nos 913 euros.

Em setembro de 2018, existiam mais de 671 mil funcionários públicos, número que corresponde a perto de 14% de todos os empregados por conta de outrem em Portugal.

O desemprego que atingiu o pais nos anos após à a troika – cujos efeitos ainda se fazem sentir por via de salários mais baixos de entrada ou regresso ao mercado de trabalho – e o peso dos precários, que é o dobro no setor privado comparativamente à Função Pública, são apenas duas explicações possíveis, escreve ainda o matutino.

ZAP //

PARTILHAR

20 COMENTÁRIOS

  1. não seria de esperar outra coisa! mais dinheiro mais tolerancias de ponte é igual ao governo de hoje! para uns poucos muito para muitos um pouco

    • Ano de eleições meu caro. Os funcionários públicos são em número tal, que pode bem mudar o resultado eleitoral. Ao mesmo tempo que acaba por beneficiar os pulhiticos da nossa praça, que para todos os efeitos são funcionários públicos. Bem bolada a ideia. Um país que elege portugueses de primeira e de segunda, ñ pode ir longe.

  2. A aberração das médias. Só servem para esconder quem ganha demasiado e ocultar os que ganham de menos. Só dá vontade de rir. Hehehe

  3. De um estado falido há mais de 40 anos. Empregos para a Vida, seguro de saúde, 25 dias de ferias, é á farta !!! E o privado a pagar !!
    É o Direito que o Publico acha que tem, mas são outros, os privados a pagar essa possibilidade !!

  4. “….14% DE TODOS OS EMPREGADOS POR CONTA DE OUTREM…..” empregados onde? No Estado o que existe são empregos, não confundir com quem trabalha….. Teimam em achar que os FP são trabalhadores… Xulos é o que são, emprego para a vida, 35 horas e desresponsabilização total…. Isso não é trabalho é hobbie….. São estes xulos os que têm bicicletas para dar uma voltinha ao sábado de manhã quando os outros têm que estar a trabalhar…. Sinto-me no direito de exigir os serviços públicos (todos) também a funcionar aos sábados e domingos… Estar com a família é um direito de TODOS OS PORTUGUESES e não só para alguns. Xulos que gozam com quem trabalha e vão comprar um kilo de arroz ao sábado às 11 da noite esquecendo-se que alguém tem que estar ali para os servir ……..

    • Ó Sr Joca, para estar com a família é preciso não estar na cadeia, não vale a pena chamar chulos aos guardas prisionais. Eles também trabalham ao sábado e ao domingo, tal como os médicos, enfermeiros, policias, militares, etc, etc.
      Além disso os funcionários do Estado descontam 13,5 % do ordenado bruto enquanto os trabalhadores do privado descontam 11% do ordenado. E com a troica o horário de trabalho semanal passou de 35 horas para 40 horas para todos os funcionários públicos. E alguns funcionários estão sempre ao serviço, têm de estar sempre disponíveis quando são chamados.
      É manhoso comparar os ordenados médios dos funcionários do Estado com os ordenados médios no privado pois o número de licenciados no Estado é quase 4 vezes mais que no privado. E normalmente um licenciado tem um ordenado maior.
      O rancor que mostra é muito feio.

      • todos temos direito a uma opinião! se ela for de acordo com a dos outros melhor mas é a nossa opinião.
        só no estado existem tabelas salariais, no privado não.
        pelo discurso que apresenta pouco tempo deve ter trabalhado no privado pois a realidade é outra!
        um licenciado ganha o ordenado mínimo em principio de carreira. é certo que pode crescer e ultrapassar os escaloes da FP mas faz por isso e também os FP podem faze-lo, saindo da sua zona de conforto. os FP tiram cursos para progredirem no salário e têm estatuto de trabalhador estudante e gozam-no plenamente. no privado o estatuto tem de ser contornado para que no fim o trabalho apareça feito! concluído o curso não passam a receber mais. às vezes até são corridos por ter excesso de competências!
        é certo que nem todos os FP são maus mas tem de concordar que há muita gente encostada mas que nada podem fazer para as eliminar pois criaram medidas proteccionistas exageradas. no privado pomos o pé em ramo verde e no dia seguinte temos as contas feitas!
        no final de contas somos um pais a duas velocidades cheio de vicios e maus habitos em ambos os sectores mas com uma profunda injustiça pois para uns há de tudo e para a maioria a vida é muito madrasta.

      • Não guardo rancor a ninguém, não gosto é de hipócritas. Todos os exemplos que tenho de FP são muito maus e não são poucos. Trabalhei como FP durante 5 anos, saí por opção e definitivamente ou seja não pedi licença sem vencimento. Estou no privado à 12 anos e 4 colegas meus que tb fizeram a mesma opção (mas com licença sem vencimento), regressaram às mordomias do Estado e à sombra do mesmo porque trabalhar por conta própria é duro, imprevisto, sem horário, sem garantias, tudo depende da sua performance e capacidade profissional, de se actualizar, de se manter à frente da concorrência. Por isso, se estão descontentes, venham cá para fora e depois falem……

  5. Que grande mentira. Ainda não ganho agora o que ganhava em 2011. Perdi quase 250 euros líquidos nesse período e a notícia fala em aumentos? Deviam ter vergonha de tanto mentir aos portugueses!

  6. Mas os salários subiram alguma coisa? Só se for mesmo no público por que no privado gente como eu está há mais de 10 anos a ganhar o mesmo, pior, ganha o mesmo brutos e recebe mesmo líquidos! Até quando continuarão com esta mentira? Até quando insistem que somos todos uns atrasados mentais que não sabe fazer contas? Ah esquecia-me há um aumento à nossa espera, como TODOS anos o do custo de vida e dos impostos.

  7. De uma forma cíclica os trabalhadores do setor privado e público são colocados em confronto. Será coincidência? Todos os que aqui expõe as suas opiniões terão uma razão para o fazer; mas devemos pensar no seguinte:

    Em todos os setores há bons e maus profissionais; em todos os setores há gente muito bem paga e muito mal paga; em todos os setores há profissionais com muitos meios à disposição e outros que fazem o que podem com o que têm…

    Há desequilíbrios e injustiças que devem ser corrigidos – a manifestação pública tem por fim mostrar o nível de descontentamento por esses desequilíbrios. Quando os serviços públicos/privados não funcionam bem, há forma de o fazer saber a quem pode mudar as coisas – por exemplo o livro de reclamações…

    O insulto como comentário a estas notícias alivia mas não muda nada.

  8. O privado anda a ser roubado para sustentar as mordomias do público: salário mínimo mais alto; salário médio mais alto; apenas 35 horas de trabalho semanal; emprego para a vida; baixa produtividade; até há pouco não havia qualquer forma de responsabilizar um funcionário público pelo seu desleixo e irresponsabilidade; maior número de dias de férias; pontes,…

    Este país é uma vergonha

    • pontes,.. e têm de pagar todos impostos. Não fogem ao IRS e afins!
      Pois…deve ter esquecido de referir esta parte! Só o que aquilo que sector privado desvia dos impostos dava para pagar muita coisa boa, para todos, neste país. Se não acredita faça as contas e veja quanto dá 20% (valor por baixo da economia paralela) do PIB.

      • deve estar a falar do “patrao” privado ai concordo agora do trabalhador? eu no privado estou sempre a ser roubado! nas horas extra, nos subsidios, nas ferias, chantagens psicologicas etc!! no estado cai ali direitinho!! trabalham as vezes 15 dias por mes e recebem na mesma os 30. Entao o pessoal do exercito é comedia!! muitos aos 50 anos em casa e depois ainda vao tirar emprego aos novos quando se reformam cedo!! grandes regalias a nivel de saude como ADMG etc para a mulher e filhos etcetc!! por isso que muita malta que esta no privado deixa os empregos e fica em casa a receber e trabalhar por fora!! estar a ser roubado e o patrao cada vez mais rico é complicado!! deveria de haver mais igualdade para o trabalhador e não do empresario ou Empregador

        • Conheço muitos trabalhadores do privado que recebem o ordenado em duas partes: uma para de declarar e outra em dinheiro ou espécie (carro da empresa, cartão de combustível, por ex). Ficam todos a ganhar, ou com bem diz, fica o patrão, porque aquilo que o trabalhador não desconta para a segurança social também não lhe vai contar para a reforma. Mas depois queixam-se muito das baixas pensões! Quanto à ADSE e afins talvez não saiba que os funcionários do estado descontam 3,5 % do ordenado só para este subsistema de saúde. E descontam o mesmo que todos os restantes cidadãos para o IRS e Segurança Social . Ou seja pagam o subsistema e ainda contribuem para o SNS com os seus impostos. Será justo? O trabalhador privado só contribui com o IRS e Segurança Social e não é obrigado a ter seguro de saúde ! E há seguros de saúde melhores, com mais regalias, do que a ADSE, por um preço equivalente!
          Reconheço, no entanto, que o trabalhador com poucas qualificações é bastante mal pago no privado e muitas vezes explorado. Em contrapartida os ordenados dos profissionais com elevadas qualificações são muito mais baixos no sector público.
          E já agora nós portugueses queremos serviços públicos de qualidade mas não estamos dispostos a pagar por eles. Se dependesse de uma boa parte do nosso povo os funcionários do estado só ganhavam para comer e teriam de trabalhar que nem escravos! Infelizmente gostamos muito de nivelar por baixo! E a feia inveja é um mal do qual nunca nos vamos livrar!

  9. agora e os registos e notariado que andam a fazer greves para mais beneficios!! eu contribuir para este pais ta quieto vou sair daqui e contribuir la fora que ao menos e mais equilibrado que aqui e trabalhando muito ganha-se a altura!! aqui quem mais trabalha é o escravo e roubado!! ate para ser atindido na sscocial ou nas financas temos de andar com eles ao colo porque estamos a incomudar a conversa do telefone etc

  10. Atenção ZAP e comentadores… os aumentos no publico só aconteceram para “meia dúzia” de pessoas ligadas aos partidos. Deram aumentos, subsídios, comissões de serviço, entre outras regalizas que já são muito habituais na FP. Isto acaba por em termos médios dar uma ideia errada porque os salários e carreiras estiveram e continuam congelados na maioria da administração central e institutos públicos. Infelizmente há sempre autorização das finanças para mais um coordenador, adjunto, assessor, chefe de gabinete, diretor e com isso mais regalias. Não há regras nem leis principalmente ao nível de EPE para se gastar nestas promoções e claro que no bolo final dos salários, aparece um aumento brutal mas não é para os funcionários.
    Noticias enganadoras que nunca vão ao cerne do problema.

RESPONDER

Em pânico, os norte-americanos estão a comprar pintainhos para lidar com a pandemia

Todo o mundo está a ser afetado pela pandemia de covid-19, tendo os norte-americanos, inicialmente, corrido aos supermercados para comprar o máximo de papel higiénico possível. Porém, agora, o produto é outro. De acordo com o …

20 anos depois, aldeias no Peru ainda sofrem com derrame de mercúrio

Em junho de 2000, um camião derramou mercúrio, da mina de ouro Yanacocha, a maior da América Latina, em três aldeias do Peru. 20 anos depois, os moradores ainda sofrem as consequências deste acidente. Quando Francisca …

Caso BPP. Ex-banqueiro João Rendeiro acusado de nova burla

O Ministério Público (MP) acusou o ex-presidente e fundador do BPP, João Rendeiro, de mais um crime de burla qualificada no caso BPP, segundo avança o Correio da Manhã. A acusação relaciona-se, de acordo com o …

EUA "confiscam" na Tailândia 200 mil máscaras que iam para a Alemanha

A polícia de Berlim, na Alemanha, encomendou 200 mil máscaras cirúrgicas a uma empresa americana. Porém, foram "confiscadas" em Banguecoque, na Tailândia, e desviadas para os Estados Unidos. O ministro do Interior de Berlim considerou o …

Valência chega a acordo com Diogo Leite. Saída do FC Porto estará quase consumada

O Valência tem 20 milhões de euros para oferecer ao FC Porto em troca do defesa-central Diogo Leite, com quem já terá chegado a acordo. De acordo com o jornal desportivo A Bola, Diogo Leite já …

Jornais espanhóis fazem boicote às "conferências-farsas" do Governo

Os jornais espanhóis, como o Libertad Digital, o El Mundo, o ABC e o Vozpópuli, estão a boicotar as conferências de imprensa do governo de Espanha, acusando-o de filtrar as perguntas dos meios de comunicação. Tudo começou …

Número diário de óbitos desce em Espanha. Mais um campo de refugiados grego em quarentena

Em Espanha, o número diário de óbitos por infeção de covid-19 tem mantido uma tendência de subida. Já na Alemanha, há menos casos, mas mais mortes. Espanha continua a manter a tendência de descida do número …

Trump diz que o pior está para vir (mas admite aliviar restrições para ir à missa na Páscoa)

Este sábado, o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, admitiu que o pior ainda está para vir e que ainda “vai haver muitas mortes". Depois, disse que está a pensar aliviar as restrições para permitir …

Covid-19. Mais 754 casos de infeção e 29 mortes em Portugal

De acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Deral da Saúde (DGS) este domingo, há 11.278 infetados por covid-19 em Portugal e 295 óbitos. O número de infetados por covid-19 subiu, este domingo, para um total …

Inspetores do SEF suspeitos de assassinar ucraniano foram identificados em carta anónima

Os três inspetores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) suspeitos de assassinar um ucraniano no aeroporto de Lisboa foram identificados numa carta anónima enviada à Polícia Judiciária (PJ). De acordo com o semanário Expresso, a …