De saída da Presidência da Bolívia, Morales acusa: “golpistas estão a destruir o Estado de Direito”

Ministerio de Relaciones Exteriores from Perú / Wikimedia

Evo Morales, o Presidente demissionário da Bolívia

O Presidente demissionário da Bolívia, Evo Morales, denunciou no domingo, “perante o mundo e o povo boliviano”, que “um agente da polícia anunciou publicamente que tem instruções para executar um mandado de prisão ilegal” contra ele.

Horas antes, Evo Morales tinha-se demitido da presidência do país na sequência de semanas de protestos após a sua reeleição, contestada nas ruas como fraudulenta. No mesmo dia, os chefes das Forças Armadas e da Polícia da Bolívia já haviam exigido que o Presidente saísse para que a estabilidade e a paz pudessem regressar ao país, divulgou esta segunda-feira o Expresso.

No Twitter, Evo Morales queixa-se ainda que “grupos violentos assaltaram” a sua casa e que “os golpistas estão a destruir o Estado de Direito”.

A renúncia, anunciada na televisão nacional, foi acompanhada pela demissão do vice-Presidente, Álvaro García Linera.

Explicando os motivos para o seu afastamento do cargo, Evo Morales apontou o dedo ao seu principal rival nas eleições de 20 de outubro, Carlos Mesa, e ao advogado que tem liderado o movimento de protestos, Luis Fernando Camacho.

“Por que motivo tomei esta decisão? Para que Mesa e Camacho não continuem a perseguir os meus irmãos dirigentes sindicais. Para que Mesa e Camacho não continuem a queimar a casa dos governadores de Oruro e Chuquisaca”, disse no anúncio televisivo.

E acrescentou: “Lamento muito este golpe cívico e de alguns setores da polícia que se juntaram para atentar contra a democracia, contra a paz social com violência, com amedrontamento para intimidar o povo boliviano”.

O domingo tinha começado com o anúncio de que Evo Morales convocaria novas eleições, após a Organização dos Estados Americanos ter deliberado que as eleições do mês passado tinham sido fraudulentas.

“Nunca me esquecerei deste dia único”

Carlos Mesa reagiu agradecendo “à Bolívia, ao seu povo, aos jovens, às mulheres, ao heroísmo da resistência pacífica”. “Nunca me esquecerei deste dia único. O fim da tirania”, garantiu, reiterando que se sente “agradecido como boliviano por esta lição” e proclamando: “Viva a Bolívia!”.

Além de Evo Morales e do seu vice, renunciaram igualmente a presidente do Senado, Adriana Salvatierra, e o presidente da Câmara dos Deputados, Víctor Borda. Já a presidente do Supremo Tribunal Eleitoral, María Eugenia Choque Quispe, que tinha renunciado ao cargo de manhã, foi detida pela polícia após a renúncia de Evo Morales.

Entretanto, o ministro mexicano dos Negócios Estrangeiros, Marcelo Ebrard, fez saber que o seu país daria asilo a Evo Morales se este lho pedisse, informando ter recebido 20 funcionários e deputados bolivianos na sua residência em La Paz. O Presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, reconheceu no Twitter “a atitude responsável de Morales, que preferiu renunciar a expor o seu povo à violência”.

O Governo cubano expressou a sua solidariedade com o Presidente cessante, enquanto Gleisi Hoffmann, a presidente nacional do Partido dos Trabalhadores brasileiro, de Lula da Silva, disse que “a direita não combina com a democracia” e denunciou o que apelidou de “outro golpe na América Latina”.

Taísa Pagno ZAP //

PARTILHAR

10 COMENTÁRIOS

  1. Morales esse maravilho democrata de extrema esquerda, que quando fez o referendo a se poderia concorrer a 3º mandato e o perdeu, a resposta foi concorrer de novo

  2. Foi só o Moro apertar o cerco aos traficantes que o chefe deles perdeu o financiamento. Lugar de cocaleiro é na cadeia.

  3. O livro Cerebrsky fala da iancada da cia, pentagono e outros terroristas do eua que os ianques devem levar esse caos a todos os paises que não se verguem aos interesses desses terroristas ianques.

  4. Pois, mesmo?
    Eleito a primeira vez sob uma constituição que vetava duas reeleições tentou, sob pretextos mais que duvidosos, alçar-se novamente ao cargo, usando plebiscito. Ocorre que a plebe em seu saber não decretou legítima sua pretenção. Apelou então ao direito torto que é produzido em cortes como a da Bolívia e do Brasil, onde conseguiu conspurcar (com ajuda do judiciário partidário, ideológico e nada isento) a constituição; a segurança jurídica e a tal democracia. Diante da iminência de derrota nas urnas (o plebiscito não serviu-lhe de lição) tentaram a fraude eleitoral. Ao final pretende fazer-se de vítima. Tenha dó!

  5. Este pelos vistos estava na intenção de se perpetuar no tempo como presidente a exemplo de alguns “democratas” do seu continente, ambições desmedidas!.

RESPONDER

Porto lança cartão da cidade para munícipes. Vantagens incluem descontos na cultura

O cartão foi lançado no dia 5 de abril e permite que os utilizadores tenham acesso a descontos em museus, teatros, piscinas e utilização gratuita do elevador dos Guindais. Destina-se aos moradores da cidade e …

Afinal, o SEF ainda não foi extinto. Governo vai publicar decreto-lei

Afinal, o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) ainda não foi extinto. Segundo o Ministério da Administração Interna, o Governo vai "aprovar por decreto-lei a orgânica do novo serviço público [SEA] e as novas competências …

Mais quatro mortes e 553 casos nas últimas 24 horas

De acordo com a Direção-Geral da Saúde, Portugal registou nas últimas 24 horas 553 novos casos de covid-19 e quatro mortes associadas à doença. Portugal regista hoje mais quatro mortes relacionadas com a covid-19, 553 novos …

Familiares das vítimas do voo MH-17 na Ucrânia vão pedir indemnizações

Uma das advogadas das vítimas do voo MH-17 da Malaysia Airlines anunciou que 290 familiares apresentaram pedido de indemnização contra os quatro suspeitos do acidente. Uma advogada das vítimas do derrube do voo da Malasya Airlines …

1.º de Maio. CGTP duplica lotação, UGT festeja online com ex-ministros socialistas

As centrais sindicais voltam a estar divididas quanto às comemorações do 1.º de Maio. A CGTP vai organizar dois desfiles e duplicar a concentração na Alameda Dom Afonso Henriques; a UGT cancelou qualquer iniciativa presencial …

"Vice" da bancada do PS contestado por pedir autocrítica do partido sobre Sócrates

Pedro Delgado Alves defendeu que o PS deveria refletir sobre a ação de José Sócrates. O deputado foi contestado por outros dirigentes do grupo parlamentar, nomeadamente Ana Catarina Mendes, que reagiu de forma dura à …

Japão responde à China e garante que derrame de Fukushima será seguro

O vice-primeiro-ministro japonês, Taro Aso, reafirmou esta sexta-feira, em resposta às críticas da China, que a descarga da central nuclear de Fukushima aprovada pelas autoridades japonesas estará dentro dos limites de segurança da água potável. "Estou …

Ninguém quer "a batata quente" do caso Sócrates. Ivo Rosa e Carlos Alexandre com nota máxima

Os juízes Ivo Rosa e Carlos Alexandre foram avaliados com a nota máxima de "Muito Bom" pelo Conselho Superior da Magistratura em inspecções realizadas entre 2013 e 2018, ou seja, abarcando o período da investigação …

João Leão afasta criação de imposto de solidariedade para pagar crise pandémica

O ministro das Finanças, João Leão, argumenta que a criação de um imposto de solidariedade para pagar a crise pandémica não ajudaria nem seria benéfica. Em entrevista ao semanário Expresso, o ministro das Finanças, João Leão, …

Isabel de Castela ficou conhecida por cheirar mal. Novos documentos põem fim aos mitos

A famosa rainha Isabel I de Castela, em Espanha, era conhecida por se lavar pouco e cheirar mal. Contudo, documentos recém-descobertos mostram que possuía uma quantidade enorme de perfumes de grande valor. Isabel I financiou a …