Rússia. 5 funcionários morrem num teste de explosão de mísseis

A agência nuclear russa Rosatom anunciou que uma explosão num local de testes de mísseis matou cinco funcionários. Numa cidade próxima, o ensaio deixou os níveis de radiação em valores 20 vezes mais elevados do que o normal.

Em comunicado, a agência nuclear disse que o acidente de quinta-feira, numa instalação militar secreta, também deixou três funcionários com queimaduras e outros ferimentos.

O acidente ocorreu no extremo norte da região de Arkhangelsk, durante o teste a um motor a jato de propelente líquido. Segundo o comunicado do Ministério da Defesa, uma explosão provocou um incêndio.

De acordo com a nota, a equipa da agência Rosatom estava a fornecer suporte técnico e engenharia para a “fonte de energia isotópica” do motor que estava a ser testado.

As primeiras informações fornecidas por fontes militares não faziam qualquer referência à presença de combustível nuclear e descreviam os níveis de radiação como “normais”. Mas as autoridades da cidade vizinha de Severodvinsk relataram que os níveis de radiação subiram após a ocorrência, avança a France-Presse (AFP), citada pela Raw Story.

As autoridades da cidade, que se encontra a 30 quilómetros do local de testes, disseram na quinta-feira que os sensores automáticos de deteção de radiação na cidade “registaram um ligeiro aumento nos níveis de radiação” por volta do meio-dia.

Valentin Magomedov, um representante da defesa civil, disse à agência de notícias TASS, que na quinta feira os níveis de radiação subiram para 2,0 microsieverts por hora — o que excede o limite permitido de 0,6 microsieverts. As autoridades acabariam por esclarecer que este valor não apresentava riscos para a saúde pública.

Durante a quinta-feira, a cobertura mediática do acidente levou a que moradores de Severodvinsk acorressem às farmácias para comprar iodo, que pode ser usado para limitar os efeitos da exposição à radiação.

“As pessoas começaram a entrar em pânico; numa hora, todos os medicamentos de iodo ou que tivessem iodo estavam esgotados”, contou a farmacêutica Yelena Varinskaya à AFP.

A Administração de Portos do Ártico Ocidental — autoridade marítima russa —, anunciou na quinta-feira que seriam proibidos navios em Dvina Bay durante um mês. A baía situa-se no Mar Branco, perto da área militar onde ocorreu a explosão, avança o The New York Times.

De acordo com o The Guardian, a medida levanta especulações de que a água estava contaminada ou que uma trabalho de investigação ia ser lançado. Contudo, na sexta-feira, os media russos noticiaram que um navio especializado para recolha e armazenamento de resíduos nucleares líquidos tinha navegado na área.

O local de testes de Nyonoksa, no Mar Branco, é usado para testar mísseis instalados em submarinos e navios nucleares desde a era soviética.

A União Soviética viu o pior acidente nuclear do mundo acontecer no seu território, em Chernobyl na data de 1986. Na altura as autoridades competentes tentaram encobrir a gravidade do desastre.

DR, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Uma mão robótica que joga Super Mario Bros na Nintendo? Sim, existe

Uma equipa de investigadores da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, imprimiu em 3D peças para criar uma mão robótica capaz de jogar Super Mario Bros na Nintendo.  A mão robótica é totalmente montada com circuitos …

"Narco Drones" apanhados a entregar drogas numa prisão chilena

Reclusos e cúmplices no exterior estão a usar drones para contrabandear droga para a prisão mais antiga do Chile. As autoridades chilenas descobriram que o esquema de contrabando tinha como objetivo transportar drogas para a Ex …

Erupção do vulcão Etna causa problemas económicos na Sicília

Nos últimos meses, o vulcão Etna tem estado em constante erupção e o custo de limpeza das cinzas está a deixar muitas cidades da Sicília à beira da falência. O vulcão Etna – um dos mais …

Argentina cria documento de identidade para pessoas não binárias

O Presidente da Argentina anunciou, esta semana, que o país tem um novo documento de identidade para incluir pessoas não binárias. É o primeiro país da América Latina a fazê-lo. De acordo com o chefe de …

Costa diz que Portugal vai ter "o dobro" de fundos comunitários para investir

O primeiro-ministro afirmou, este sábado, que Portugal vai contar, nos próximos sete anos, com "o dobro" de fundos comunitários para investimento, considerando que esta "é uma oportunidade única" que não pode ser desperdiçada. "Vamos ter a …

Chinesa morre após salvar a filha de deslizamento de terra. Bebé esteve 24 horas nos escombros

Uma mulher morreu após salvar o seu bebé quando um deslizamento de terra e uma forte inundação atingiram a sua casa na China, revelam as equipas de resgate. Como noticia a BBC, a bebé foi resgatada …

Caso Ihor. IGAI pede expulsão do ex-diretor de fronteiras do SEF

A Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI) já entregou ao ministro Eduardo Cabrita o relatório final do processo disciplinar contra o inspetor coordenador do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) António Sérgio Henriques, que propõe a …

Chuvas torrenciais fazem mais de uma centena de mortos na Índia

Pelo menos 136 pessoas morreram na Índia, em consequência de chuvas torrenciais que assolaram o país e causaram fortes enchentes e deslizamentos de terra, enterrando casas e submergindo ruas. Numa altura em que as alterações climáticas …

China inaugurou o comboio mais rápido do mundo

O comboio-bala maglev, que pode atingir uma velocidade de 600 quilómetros por hora, fez a sua estreia em Qingdao, na China, esta semana. Tal como conta a cadeia televisiva CNN, este comboio-bala maglev foi desenvolvido pela …

Quatro portugueses detidos em Espanha por alegada violação de duas mulheres

A polícia espanhola anunciou, este sábado, ter detido quatro cidadãos portugueses por suposta violação múltipla e abusos sexuais a duas mulheres de 22 e 23 anos, numa pensão em Gijón, no norte do país. Segundo a …