ROUGHIE. Planador subaquático observa silenciosamente os mares (sem perturbar a vida selvagem)

Os veículos subaquáticos autónomos tornaram-se ferramentas versáteis para explorar os mares. Porém, estas ferramentas podem ser prejudiciais para o meio ambiente ou ter problemas em movimentar-se em espaços confinados.

Uma equipa de investigadores da Purdue University, nos Estados Unidos, está a projetar planadores subaquáticos altamente manobráveis e de baixo custo que operam silenciosamente.

Componentes e sensores do planador também podem ser facilmente trocados ou adicionados, de acordo com uma ampla gama de especificações de missão.

“O nosso objetivo é a operação persistente de robôs móveis em ambientes desafiadores”, disse Nina Mahmoudian, professora de engenharia mecânica, em comunicado divulgado pelo EurekAlert. “A maioria dos robôs subaquáticos tem vida útil limitada da bateria e deve regressar após algumas horas. Para operações de longa duração, um planador subaquático pode viajar durante semanas ou meses entre cargas, mas pode beneficiar de maiores oportunidades de implantação em áreas de alto risco.

Um planador subaquático difere de outros robôs marinhos porque não tem hélice nem sistema de propulsão ativo. O robô muda a sua própria flutuabilidade para afundar e subir e impulsionar-se para frente.

Embora essa abordagem possibilite veículos muito eficientes em termos de energia, apresenta alguns problemas: são caros, lentos e não podem ser manobrados, especialmente em águas rasas.

Assim, Mahmoudian desenvolveu um veículo ágil chamado ROUGHIE (Research Oriented Underwater Glider for Hands on Investigative Engineering). Com a forma de um torpedo, o ROUGHIE tem cerca de um metro de comprimento e não apresenta nenhuma propulsão externa ou superfícies de controlo, além de uma asa traseira estática.

Quando enviado da costa ou de um barco, o ROUGHIE bombeia água nos seus tanques de lastro para alterar a sua flutuabilidade e fornecer o ângulo de planagem inicial.

Para controlar a sua inclinação, a bateria do veículo desloca subtilmente o seu peso para frente e para trás, agindo como o seu próprio mecanismo de controlo. Para conduzir, todo o conjunto de componentes internos é montado num trilho que gira, controlando com precisão a rotação do veículo. O design é modular e adaptável a várias aplicações.

“Esta é uma abordagem totalmente única”, disse Mahmoudian. “A maioria dos planadores subaquáticos só consegue operar em oceanos profundos e não são ágeis em espaços confinados. ROUGHIE tem um raio de viragem de apenas cerca de três metros, em comparação com um raio de viragem de aproximadamente 10 metros de outros planadores.”

O ROUGHIE é tão manobrável que a equipa de investigadores o tem testado no poço de mergulho do Morgan J. Burke Aquatic Center da Purdue University. Ao instalar um sistema de captura de movimento de câmaras infravermelhas debaixo de água, conseguem rastrear os movimentos do veículo e caracterizar o seu comportamento de manobra em três dimensões com precisão milimétrica.

“Programámos o ROUGHIE com padrões de voo antecipadamente e [o robô] executa estes padrões de forma autónoma”, disse Mahmoudian. “Consegue fazer movimentos padrão de dente de serra para cima e para baixo para viajar em linha reta, mas também consegue viajar em padrões circulares ou em forma de S, que usaria ao patrulhar no mar. O facto de realizar estas tarefas dentro do ambiente confinado de uma piscina usando nada além da atuação interna é incrivelmente impressionante”.

Esta capacidade de manobra significa que ROUGHIE consegue seguir caminhos complexos e explorar áreas do mundo real que outros planadores subaquáticos não conseguem.

“Consegue operar em mares rasos e áreas costeiras, o que é tão importante para estudos de biologia ou clima”, disse Mahmoudian. “E como é totalmente silencioso, não perturba a vida selvagem nem atrapalha as correntes de água como fazem os veículos motorizados.”

O ROUGHIE pode ser equipado com uma variedade de sensores, reunindo dados de temperatura, pressão e condutividade vitais para oceanógrafos. A equipa enviou ROUGHIE para pequenas lagoas e lagos com um fluorímetro para medir a proliferação de algas e com magnetómetros compactos, pata detetar anomalias como naufrágios e munições subaquáticas.

Esta estudo foi publicado no início de fevereiro na revista científica Sensors.

Maria Campos Maria Campos, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

António Gameiro, suspeito na Operação Triângulo, retira candidatura à Câmara de Ourém

O deputado António Gameiro, um dos suspeitos na "Operação Triângulo", anunciou que vai retirar a sua candidatura à Câmara de Ourém. O deputado do PS António Gameiro retirou a sua candidatura à Câmara de Ourém, demitiu-se …

Task force muda regras. Vai ser mais difícil saber qual a vacina que será administrada

Vai ser mais difícil para as pessoas acima dos 60 anos saber com antecedência qual será a vacina que vão receber (AstraZeneca, Pfizer e Moderna). Todas as semanas, as três vacinas passam a "rodar de …

O segredo dos bigodes dos animais tem a forma de um S (e reside na forma como dobram)

Há muitos mamíferos que têm bigodes para sentirem o ambiente à sua volta, semelhante à sensação do tato. No entanto, os meios pelos quais os bigodes comunicam essa sensação de toque ao cérebro ainda permaneciam …

O trabalho de um aluno de Física chamou a atenção dos investigadores quânticos da Amazon

Os cientistas têm várias preocupações relacionadas com o potencial dos computadores quânticos e o progresso neste campo tem sido muito lento. Recentemente, um dos obstáculos pode ter sido reduzido por um estudante de Física da …

Famosa rajada rápida de rádio bateu recorde (e revelou magnetosfera "dançante" em estrela de neutrões)

Duas equipas internacionais de astrónomos publicaram dois artigos científicos com novas informações sobre a famosa rajada rápida de rádio FRB20180916B. No estudo publicado na Astrophysical Journal Letters, os cientistas mediram a radiação das explosões nas frequências …

Farense 0-1 Sporting | Beto e Adán gigantes em noite de recorde leonino

O Sporting sofreu bastante para levar os três pontos na visita ao Farense. O líder do campeonato marcou um golo, por Pedro Gonçalves, dominou durante a primeira parte, mas na segunda deixou os algarvios criarem …

Uma simples mudança está a evitar a morte de um macaco em vias de extinção

Cientistas conseguiram dar uma tábua de salvação a uma espécie de macaco em risco de extinção, cujos espécimes são frequentemente atropelados por automóveis nas estradas de um parque nacional em Zanzibar. De acordo com a Lista …

Antigo rito sagrado "entre irmãos" pode ter sido, na verdade, o casamento homossexual

A adelfopoiese era uma cerimónia praticada historicamente na tradição cristã para unir duas pessoas do mesmo sexo - normalmente homens - num relacionamento reconhecido pela igreja, análogo ao irmão. Segundo documentos históricos, com 20 anos, Simeão …

Talin fechou uma estrada para que sapos e rãs possam atravessar em segurança

A capital da Estónia fechou uma estrada movimentada, durante as noites do mês de abril, para garantir que milhares de sapos e rãs conseguem atravessar em segurança para o local onde se vão reproduzir. Geralmente, são …

Organizador do White Lives Matter está a formar um novo grupo fascista (que quer uma guerra racial)

Organizador do White Lives Matter está a formar um novo grupo fascista, que procura agradar à opinião pública e quer ver uma guerra racial nos Estados Unidos. O organizador do abortado comício White Lives Matter, em …