Roteiro dos Museus do Algarve só foi publicado em português por falta de dinheiro

Os funcionários da Rede de Museus do Algarve (RMA) lançaram a edição digital dos Museus do Algarve, que apenas foi publicada em português por falta de dinheiro para traduções, escreve o jornal Público esta segunda-feira.

“Faltou o financiamento [cerca de cinco mil euros] para as traduções”, lamentou o diretor do Museu de São Brás de Alportel, Emanuel Sancho, um dos coordenadores da rede.

O roteiro em causa (ebook) tem 81 páginas e visa dar a conhecer mais de duas dezenas de estruturas museológicas. “Mostra-se aspetos da história da região, que se completam pela diversidade”, refere o mesmo responsável, em declarações ao diário.

Ao contrário do que estava previsto, o guia não foi ainda traduzido em inglês, francês, alemão e espanhol. “Fizeram-se reuniões, houve promessas da parte da Região de Turismo do Algarve (RTA), mas não se concretizaram”, acrescentou.

A versão em papel que chegou também a ser pensada, conta ainda o Público, também não avançou. “Não apresentaram uma proposta concreta”, justificou o presidente da RTA, João Fernandes, quando questionado pelo matutino.

Visando atrair mais visitantes em época baixa, decorre em simultâneo o Programa 365 Algarve para realizar 400 eventos culturais e de animação até ao maio. Este programa conta com o apoio de 1,5 milhões de euros do Ministério da Cultura e Economia.

“Apoiam-se eventos momentâneos, prontos a sair, não os projetos duradores e que exigem maturidade”, lamenta Emanuel Sancho, dando conta que o fator económico do turismo “está a impor uma série de regras [à cultura] e nota-se uma certa subserviência”.

Criada há 12 anos, a RMA rede visa quebrar laços centralistas e dinamizar a oferta cultural regional, escreve ainda o jornal Público.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Pandemia fez com que quase metade dos portugueses poupe menos

Quase metade dos portugueses (48%) afirma poupar menos devido ao impacto da pandemia, embora mais de um terço assuma que a crise sanitária está a ter um efeito positivo nos seus gastos, segundo um estudo …

"Ministra da Insensibilidade Social". CDS pede a demissão de Ana Mendes Godinho

O CDS criticou este sábado a reação da ministra a Solidariedade Social à morte de 18 idosos num lar em Reguengos de Monsaraz e considerou que Ana Mendes Godinho desvaloriza o impacto da pandemia nos …

Esgotos de dois milhões de portugueses monitorizados para prever segunda vaga de covid-19

Os esgotos de dois milhões de portugueses estão a ser monitorizados para detetar a eventual presença do vírus da covid-19 e prever uma nova vaga. O Jornal de Notícias avança este sábado que a análise está …

Covid-19. Mais 198 infetados e 3 mortes em Portugal

Portugal registou nas últimas 24 horas mais 198 casos de infeção por covid-19 e três óbitos, de acordo com o boletim epidemiológico publicado pela Direção-Geral da Saúde (DGS). O boletim epidemiológico Direção-Geral da Saúde (DGS) desde …

Média já divulgaram publicidade institucional (mas Estado ainda não lhes pagou)

O Sindicato dos Jornalistas lamentou esta sexta-feira que o Governo não tenha disponibilizado os 15 milhões de euros relativos à compra antecipada de publicidade institucional, vincando que o executivo está em dívida com as empresas …

Autoridades admitem que extrema-direita vá vigiar manifestações antifascistas de domingo

A Frente Unitária Antifascista anunciou que vai organizar no próximo domingo duas manifestações - uma Lisboa (Praça Luís de Camões) e outra no Porto (Avenida dos Aliados). O mote é a luta contra o fascismo. Estas manifestações …

Marcelo não entende por que Portugal continua na "lista negra" do Reino Unido (e leu os relatórios de Reguengos)

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse, em declarações transmitidas pela RTP3, que não entende porque é que Portugal continua na "lista negra" do Reino Unido. Em declarações transmitidas pela RTP3 a partir de …

Estado só recuperou 21% dos créditos tóxicos do BPN

O Estado apenas recuperou 21% dos créditos tóxicos do Banco Português de Negócios, que derivaram da nacionalização da instituição bancária em 2008. Até final de 2019, o Estado só conseguiu recuperar 21% da carteira de créditos …

Novas matrículas "só" vão durar 45 anos (por causa das palavras obscenas)

O novo formato de matrículas entrou em vigor a 2 de março. As novas matrículas vão durar menos tempo do que poderiam porque não serão usadas combinações “que possam formar palavras ou siglas que se …

Novo lay-off conta apenas com 1% das adesões do simplificado

O sucedâneo do lay-off simplificado conta apenas com 1.268 adesões nas primeiras duas semanas. Este valor é apenas 1% do número de empresas que acederam ao primeiro apoio. Nas primeiras duas semanas desde a sua implementação, …