Rui Rio admite que poderia “ligar bem” com Assunção Cristas

Rodrigo Antunes /Lusa

O presidente do PSD diz que disputa mais eleitorado ao PS do que ao CDS, não se arrepende de não ter feito uma coligação pré-eleitoral com os democratas-cristãos e admite que poderia “ligar bem” com Assunção Cristas.

Em entrevista à Agência Lusa, que será divulgada na íntegra no domingo, Rui Rio antecipa que o debate que terá esta quinta-feira à noite com a líder do CDS-PP, na SIC, — o primeiro em que participa — será convergente nas críticas ao Governo socialista, com “alguma ou outra diferença” em matéria de propostas.

“Historicamente, neste ponto ou noutro, o PSD disputou eleitorado com o CDS, comigo o PSD não disputa eleitorado nenhum com o CDS. O CDS é um partido de direita — e bem, tem de haver partidos democráticos de direita —, o PSD não é um partido de direita genuinamente desde a sua fundação (…) é social-democrata, somos um partido de centro”, afirmou.

Disputo eleitorado ao centro, eu disputo mais eleitorado ao PS do que com o CDS, como é evidente”, frisou.

Quanto ao debate com Assunção Cristas, Rio admite que pode haver “um ou outro ponto em que o CDS venha a defender uma posição mais à direita, mais conservadora”.

“Naquilo que forem as críticas ao governo, vamos ter provavelmente uma convergência muito grande. Naquilo que forem as propostas, pode-se notar aqui ou acolá uma ou outra diferença, se as coisas fossem para o capítulo ideológico notavam-se mais diferenças”, disse, acrescentando que, pessoalmente, não tem “nada de direita” e é “social-democrata pelo menos desde os 15, 16 anos”.

Questionado se se arrepende de não ter feito uma coligação pré-eleitoral com o CDS, Rio respondeu negativamente.

“Não, a única vantagem da coligação pré-eleitoral é realmente o método de Hondt. Por meras razões matemáticas, as coligações acabam por dar mais dois ou três deputados no final. No entanto, acho que apesar de tudo é saudável que os partidos se apresentem em listas próprias, como se apresentaram em 2011 e depois fizeram Governo”, recordou.

O líder do PSD considerou que em 2015 “fazia sentido” PSD e CDS irem a votos em listas conjuntas, depois de quatro anos coligados no Governo, tal como nas listas da Aliança Democrática (AD) de Sá Carneiro, em que, no final dos anos ’70, “era preciso uma grande frente à direita do PS”.

“Hoje não, é saudável os partidos irem com listas próprias, têm os seus projetos, marcam algumas diferenças, quanto mais não seja na postura e na maneira de estar, para lá da componente ideológica. E depois há um resultado eleitoral e o lógico é que, sendo necessário para formar uma maioria, haja uma coligação”, considerou.

Rio repetiu que nunca perdeu uma eleição e lembrou que as que ganhou “foram todas com o CDS”, frisando, contudo, que quaisquer coligações “têm muito a ver com as afinidades entre as lideranças”.

“O dr. Francisco Sá Carneiro e o professor Freitas do Amaral ligavam bem, o dr. Pinto Balsemão com o professor Freitas do Amaral não ligavam bem”, disse.

Questionado se Rui Rio ligaria bem com Assunção Cristas, respondeu, depois de uma pausa: “Eu penso que há condições para ligar bem, pode não ligar, só a experiência o dirá, mas não vejo razões porque não há de ligar bem”.

“Se tivesse sido há uns anos talvez [fosse] mais difícil, agora ela tem mais experiência, esteve no governo uns anos, é líder do CDS há uns anos… A experiência, a força da idade, isso é suficiente para as pessoas encaixarem na política”, considerou.

Sobre a importância deste período de pré-campanha, muito marcado por debates e entrevistas, o líder do CDS admitiu ser “um tempo que vale bastante”, considerando que há mais indecisos até ao fim do que há alguns anos.

Tem importância o todo. No caso do Governo, os quatro anos da governação, tem importância nos partidos da oposição o que foram dizendo e fazendo ao longo desses quatro anos (…) É um tempo que vale bastante, depois ainda tem a campanha eleitoral propriamente dita que também vai contar”, considerou.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

João Leão infetado com covid-19

João Leão, ministro das Finanças, testou positivo à covid-19. O governante encontra-se assintomático e em confinamento domiciliário. O ministro de Estado e das Finanças, João Leão, testou positivo à covid-19. A informação foi adiantada este sábado …

Ricardo Salgado quer anular multa de 75 mil euros

A defesa de Ricardo Salgado recorreu ao Supremo Tribunal de Justiça para tentar anular uma decisão do Tribunal da Relação de Lisboa que confirmou uma multa de 75 mil do Banco de Portugal por causa …

Portugueses começam a votar nas Presidenciais este domingo. Há 246 mil inscritos

Os portugueses começam a votar já neste domingo, uma semana antes das eleições Presidenciais de 24 de janeiro, no chamado voto antecipado em mobilidade para que se inscreveram mais de 246 mil eleitores. As europeias e …

Maduro ofereceu oxigénio ao Amazonas (quando há venezuelanos a morrerem por falta dele)

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, ofereceu oxigénio hospitalar ao Estado do Amazonas, no Brasil, para ajudar a combater a falta deste gás devido ao elevado número de casos de covid-19. Uma generosidade que está …

Pior dia da pandemia. Portugal regista 10.947 infetados e 166 mortos em 24 horas

O boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) revela que, este sábado, Portugal atingiu dois recordes num só dia. Portugal voltou a registar um novo máximo este sábado, no dia dois do novo confinamento. Nas últimas …

Vírus duplica incidência em Espanha. Já provocou quase 2.500 mortos em 2021

Nos primeiros 15 dias de 2021, o número de infeções por covid-19 duplicaram em Espanha, com mais 300 mil novos contágios e 2.477 mortes, segundo números das autoridades sanitárias. Espanha começou o ano de 2021 com …

Apoio do Governo para pagar conta da luz em Janeiro não passa dos 2,40 euros por família

O apoio extraordinário que o Governo vai dar às famílias portuguesas para o pagamento da conta da luz, neste mês de Janeiro, devido ao confinamento e às temperaturas anormalmente baixas, é modesto. A verba máxima …

Crónica ZAP - Nota Artística por Nuno Miguel Teixeira

Nota artística: um clássico que valia 14 pontos

https://soundcloud.com/nuno-teixeira-264830877/fc-porto-1-1-benfica-o-musical-1 Chegámos.   Chegámos ao grande jogo do campeonato. Desta vez aparece no calendário só a meio de Janeiro, mas cá está ele. O grande jogo. "Ai não! Há Sporting, há Boavista, há Braga!". O Sporting e o …

Armin Laschet sucede a Angela Merkel na liderança da CDU

Este sábado, Armin Laschet foi eleito líder do partido alemão União Democrata-Cristã (CDU), depois de Angela Merkel ter abandonado o cargo, em setembro. Armin Laschet, chefe do governo da Renânia do Norte-Vestfália, é o novo líder …

"Não há vagas". Ambulâncias fazem fila à porta dos hospitais (até parece Itália em Março)

Os engarrafamentos de ambulâncias à entrada das urgências dos Hospitais de Torres Vedras e de Santa Maria, em Lisboa, ilustram a gravidade do que está a acontecer no Serviço Nacional de Saúde (SNS) com o …