Revolta no balneário do United. Ronaldo e Bruno Fernandes perdem a paciência com Solskjaer

2

O balneário do Manchester United começa a perder a paciência com Ole Gunnar Solskjaer após a derrota com o City. Ronaldo e Bruno Fernandes são as principais figuras da angústia.

O United saiu derrotado, por 0-2, do dérbi de Manchester frente ao City. Não só os red devils perderam contra um rival direto como também a sua prestação ficou aquém do desejado.

Ole Gunnar Solskjaer continuar a ser alvo de críticas de várias frentes e há quem insista que o treinador norueguês devia abandonar Old Trafford o quanto antes. O retrato pintado pelos britânicos do Daily Mail dão conta de uma “revolta” no balneário do Manchester United.

Especula-se que o clube já terá sondado Brendan Rodgers, técnico do Leicester, embora os rumores sejam rejeitados pelo próprio emblema de Manchester.

Bruno Fernandes está entre o lote de jogadores que está insatisfeito com Solskjaer. O médio português queixa-se da falta de indicações do treinador e da sua equipa técnica. Na cúpula interna do United diz-se que Solskjaer não expõe claramente o seu plano de jogo e que os restantes treinadores são demasiado jovens e inexperientes.

O jornal inglês escreve ainda que Cristiano Ronaldo está “chocado” com a perda de rendimento da equipa desde que saiu de Inglaterra para rumar a Madrid há 12 anos.

Também existe a sensação no balneário de que Solskjaer mostra favoritismo em relação a alguns jogadores e é muito “brando” com o plantel. A titularidade de Harry Maguire e Luke Shaw, apesar da sua quebra de rendimento, são alguns dos pontos mencionados pelo tabloide.

A falta de minutos de jogo de Donny van de Beek, Jadon Sancho e Jesse Lingaard também está a preocupar os jogadores. Van de Beek e Sancho custaram ao United 39 e 85 milhões de euros, respetivamente.

O próprio técnico dos red devils assume que a equipa não está a jogar da forma que ele queria. “Precisamos de voltar à forma em que estávamos há algum tempo, temos os jogadores para fazer isso. Já estivemos nesta posição algumas vezes, e tem sido um período difícil. Precisamos de estar mais na linha da frente, não consigo olhar para mim próprio e dizer que é desta maneira que quero que a equipa jogue”, começou por explicar o ex-futebolista nórdico.

Solskjaer afasta um eventual cenário de despedimento, acreditando que conseguirá retomar a boa forma da equipa.

“Não penso nisso. Tenho uma boa comunicação com todos no clube, somos muito diretos e honestos quanto à situação. Trabalho no Manchester United e quero o melhor para o clube. Enquanto cá estiver, vou tentar fazer de tudo para melhorar”, atirou.

O seu antigo companheiro de equipa e atual comentador desportivo, Roy Keane, não poupou nas críticas ao técnico e disse que “se o Ole entrasse aqui agora, eu agarrava-o pelo colarinho e perguntava: ‘Por que estás a jogar com o Fred?'”. A titularidade de Fred é, há muito tempo, questionada pelos adeptos, que pedem mais tempo de jogo a van de Beek.

“Todos os treinadores têm de tomar as suas próprias decisões. Eles trabalham com os jogadores dia após dia. Eu olharia para ele e perguntava-lhe: por que estás a jogar com o Fred no meio-campo, numa posição crucial para o Manchester United?”, acrescentou Keane.

Paul Scholes, outro grande nome da história do Manchester United, criticou a prestação de um jogador em particular: o lateral-direito Aaron Wan-Bissaka.

“Ele é um inútil com a bola, é um defesa brilhante, mas inútil com bola no lado direito. Jogar com três defesas e nenhum deles é muito bom com a bola… Ole tem que encontrar um caminho”, atirou o ex-internacional inglês.

“Eu já tinha dito que o 3-5-2 não se adapta aos jogadores desta equipa”, disse ainda Scholes. “Ole está cá há três anos e chegámos aqui hoje sem perceber ao certo o que ele ia fazer. Isso torna a ida ao mercado quase impossível porque os jogadores não estão a ser trazidos para serem encaixados num sistema”.

A completar o lote de críticos à prestação do United está Graeme Souness. O antigo treinador do Benfica criticou Bruno Fernandes por não pressionar o homem que tem a bola, sobretudo no primeiro golo dos citizens.

“Vejam o Bruno Fernandes aqui”, explica Souness, na Sky Sports, mostrando o lance que originou o autogolo de Eric Bailly. “Vejam, ‘não te vou pressionar, por que não cruzas a bola?’. É uma ação simples, mas fundamental. Interceta o cruzamento”.

“Faz um favor aos teus companheiros que estão na área, coloca alguma pressão sobre a bola e impede o cruzamento. Foi uma piada. O segundo golo aconteceu pelo mesmo motivo, graças a jogadores que não fazem as coisas mais óbvias”, acrescentou.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

  Daniel Costa, ZAP //

2 Comments

  1. MANCHESTER UNITED – O treinador tem em “mãos” os nomes de grandes jogadores, craques consagrados, todavia, em sua jornada tem pela frente grandes clubes, atravessando ótimas fases: West Hamm, Liverpool, Manchester City., Chelsea. O que acontece com o Manchester United esta a acontecer com o Arsenal e Tottenham, que possuem bom elenco e estão claudicando na tabela de classificação. Até voltar uma fase de l00% de vitórias é demorado e penoso, por melhor que sejam os treinadores. No momento atual é chegada as vezes do Liverpool e Manchester City. , todos dois estão com o austral muito alto, bem preparados psicologicamente e futebolisticamente, e , seus treinadores abusam da vaidade em possuir bons atletas. É o que pensa , joaoluizgondimaguiargondim – [email protected]

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.