Revelado o primeiro semáforo de praia. Foi criado por startup de Gaia e já tem interessados

Smart City Sensor

Torniquete Virtual com Semáforo Luminoso Acesso às Praias em Tempo Real da Smart City Sensor

A época balnear vai abrir no próximo dia 6 de Junho, mas de forma condicionada devido à pandemia de covid-19. Uma das novidades para controlar o número de pessoas no areal são os semáforos à entrada das praias. E já foi revelado o primeiro semáforo de praia que foi criado por uma startup de Vila Nova de Gaia.

A startup Smart City Sensor, de Vila Nova de Gaia, divulgou aquele que pode ser o modelo de semáforo de praia que nos vamos habituar a ver neste Verão, à entrada dos areais por esse país fora.

Trata-se de um “torniquete virtual”, como o define a empresa numa nota no seu site, que vai permitir contar, em tempo real, o número de pessoas na praia, sem invadir a sua privacidade.

Este semáforo de praia recorre ao “mesmo sistema de radar bidireccional utilizado por baleias, golfinhos ou morcegos“, como explica o gerente da empresa, Pedro Bastos, em declarações ao Jornal de Notícias (JN).

Deste modo, conta as entradas e saídas da praia sem ser necessária qualquer câmara a filmar, baseando-se nos “sinais devolvidos aos sensores por cada pessoa que frequente o areal”, como explica o mesmo responsável.

Como qualquer semáforo, “acende a luz amarela quando atinge 80% da lotação” e passa a vermelho quando atinge a lotação máxima, alertando as autoridades, como a Protecção Civil, para estes dados, para ser prepararem para eventuais medidas.

“Estamos a tratar de tornar essa informação acessível no nosso site, para que as pessoas possam consultar como está a sua praia antes de saírem de casa“, frisa Pedro Bastos.

O gerente da Smart City Sensor realça que, pelo que sabe, este é “o único aparelho existente para o efeito”.

“Temos já uma dezena de autarquias interessadas no nosso projecto, de Norte a Sul. Há duas semanas que lhes enviámos a apresentação, estiveram à espera que o Governo definisse as directrizes para as praias, agora estamos em condições de instalar a tempo da próxima época balnear e temos bastantes interessados”, acrescenta Pedro Bastos.

No seu site, a empresa explica que a tecnologia “será instalada já em Junho, a fim de permitir uma abertura segura da época balnear”.

Mas “pode também ser utilizada em diversos cenários, tais como feiras, mercados e jardins”, permitindo “a contabilização em tempo real, o que permitirá organizar rapidamente os espaços monitorizados”, sustenta.

“O produto tecnológico é 100% nacional e está em fase de aquisição por diversas entidades municipais”, acrescenta a startup.

A Smart City Sensor trabalha com tecnologias para cidades inteligentes, nomeadamente com sistemas e sensores de controlo de tráfego, de “free wifi” e de ambiente.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Pois, está vermelho, a praia está “cheia”, não se pode entrar, e o pessoal fica todo amontoado à entrada da praia à espera que alguém saia, lá para o final do dia.
    Entretanto está tudo junto à entrada a confraternizar, e até vão criar bares daqueles ambulantes à entrada da praia para o pessoal que está à espera. Já estou a imaginar a cena. 🙂 Haverá mais gente à entrada do que na praia e em menos espaço.

RESPONDER

António Barreto

Portugal vai ter "um problema de cor de pele" (por muitos anos e com conflitos)

O sociólogo António Barreto considera que Portugal vai "ter um problema" de "cor de pele" e "por muitos anos". Uma ideia defendida numa entrevista onde se reporta para "o que se passa em toda a …

Um laboratório vivo. Há residentes "superimunes" à covid-19 numa pequena cidade italiana

A pequena cidade de Vo, no norte de Itália, tornou-se um dos primeiros locais com um surto de covid-19 da Europa em fevereiro de 2020. Agora, os cientistas descobriram que a cidade abriga um número …

Portugal com duas mortes e 406 novos casos nas últimas 24 horas

Portugal registou hoje duas mortes atribuídas à covid-19, 406 novos casos de infeção pelo coronavírus e nova descida no número de internamentos em enfermaria e em cuidados intensivos, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo …

Portugal "tem nível de rendimentos baixíssimo". Muitos municípios que perdem população desde o final II Guerra

Portugal tem municípios que perdem população desde o final da II Guerra Mundial e dificilmente fenómenos como o teletrabalho irão alterar esta paisagem, na opinião do geógrafo Álvaro Domingues, da Universidade do Porto. Em entrevista à …

Gestora em teletrabalho esqueceu-se da filha no carro. Bebé encontrada sem vida sete horas depois

Maria Pilar, uma bebé de dois anos, morreu esta sexta-feira, depois de ter ficado esquecida dentro do carro durante cerca de sete horas. A menina de dois anos esteve cerca de sete horas dentro do carro, …

Costa, Von der Leyen na Cimeira Social no Porto

Cimeira Social cheia de boas intenções deixa factura de um milhão de euros (e "erro" na comida da PSP)

Os chefes de Estado e de Governo da União Europeia comprometeram-se, na Cimeira Social do Porto, a "trabalhar em prol de uma Europa social". Mas o evento deixa uma polémica com as refeições distribuídas aos …

Alfredo Casimiro contrata Banco Nomura para vender 50,1% da Groundforce

O principal acionista da Groundforce anunciou este sábado, em comunicado, ter contratado o banco Nomura para assessorar a venda da participação de 50,1% da Pasogal na empresa de handling Groundforce, e pediu "especial atenção" ao …

Transferência para o Wolves. Diogo Jota recorda palavras de Jorge Mendes: "Vês como eu tinha razão?"

Diogo Jota, atual avançado do Liverpool, recuou no tempo e enfatizou a importância de Jorge Mendes na progressão da sua carreira. O avançado internacional português, que se transferiu esta temporada para o Liverpool, trocou o Atlético …

Um total de 19.359 agregados pagaram adicional de solidariedade do IRS

Entre o Continente e as regiões autónomas dos Açores e da Madeira são 19.359 os agregados com rendimento coletável acima dos 80 mil euros e que, por esse motivo, foram chamados a pagar taxa adicional …

Resort Zmar

Imigrantes já começaram a ser retirados do Zmar (e os donos de casas podem ter de as desmontar)

Os primeiros imigrantes realojados no empreendimento turístico Zmar, em Odemira (Beja), já começaram a ser retirados do local, após a decisão do tribunal contra a requisição civil do Governo. E enquanto se pede a demissão …