Menos uma estrela Michelin. Restaurante São Gabriel vai fechar

Leonel Pereira / Facebook

O chef Leonel Pereira

O restaurante São Gabriel, em Almancil, com uma estrela Michelin, vai encerrar, depois de ter sido vendido, anunciou através das redes sociais o seu chef executivo, Leonel Pereira.

Numa publicação na sua página do Facebook, o chef Leonel Pereira afirma que “o restaurante São Gabriel foi vendido. Como tal, chegou ao fim uma existência de 30 anos como fine-dining, onde 26 deles foram estrelados”.

“Já na próxima estação, abrirá com nova gerência, onde o conceito (segundo a informação dos novos proprietários) será asiático e sem ambição de estrelas. A eles, desejamos as maiores felicidades e sucesso profissional para esta caminhada que vão iniciar”, refere.

O anúncio surge dois dias depois da apresentação do Guia Michelin Espanha e Portugal 2020, que renovou a estrela (‘cozinha de grande nível, compensa parar’) a este restaurante, conquistada por Leonel Pereira na edição de 2015.

“Quanto a nós, iremos abrir o já apresentado CHEK-in Faro em finais de janeiro. Esperamos ter novidades (sobre a transição do atual conceito São Gabriel) antes do próximo verão”, acrescenta o chef na rede social.

Segundo o Expresso, que avançou a notícia, o objetivo é regressar ao universo do Guia Michelin, num novo projeto dedicado à alta cozinha.

Na mesma publicação, o chef agradece à sua equipa pela renovação da estrela Michelin e aos “(fiéis) clientes que incansavelmente seguiram” o restaurante nos últimos sete anos.

Leonel Pereira chegou em 2013 ao São Gabriel, que na altura detinha a classificação de uma estrela há 15 anos. Na edição de 2014, perdeu a distinção, e recuperou-a logo no ano seguinte.

Na edição de 2020 do Guia Michelin, Portugal teve sete restaurantes com duas estrelas e 20 com uma estrela (agora menos uma com o anúncio do encerramento do São Gabriel).

O restaurante Casa de Chá da Boa Nova, comandado pelo chef Rui Paula, ganhou a segunda estrela. Além disso, os restaurantes Epur (Lisboa, chef Vincent Farges); Fifty Seconds by Martín Berasategui (Lisboa, chef Filipe Carvalho); Mesa de Lemos (Viseu, chef Diogo Rocha) e Vistas (Vila Nova de Cacela, chef Rui Silvestre) são as novidades na primeira categoria.

Por outro lado, três restaurantes perderam a única estrela que detinham: L’And Vineyards (Montemor-o-Novo, chef José Miguel Tapadejo), Willie’s (Vilamoura, chef Willie Wurguer) e Henrique Leis (Almancil, chef Henrique Leis) — que em julho foi o primeiro chef em Portugal a anunciar que queria abdicar da estrela, que detinha há 19 anos.

  ZAP // Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.