Resolvido mistério da longevidade da civilização mais antiga do mundo

Sara jilani / Wikimedia

Sítio arqueológico de Harappa, berço da civilização Harapeana, no Vale do Indo

Uma equipa de arqueólogos revelou a causa pela qual a civilização indiana Harapeana, uma das mais antigas do mundo, existiu durante muitos milénios e conseguiu adaptar-se durante as secas periódicas que abalavam o Vale do Indo.

“A sobrevivência da maioria das civilizações antigas dependia de um factor crucial — o acesso à água“, diz Cameron Petrie, investigador da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, e autor de um novo estudo publicado na revista Current Anthropology.

“O estudo da forma como os seus habitantes dispunham da água e a utilizavam ajuda a entender como a humanidade se adapta às novas situações e por que razão muitas pessoas continuam a praticar a economia natural – mesmo sem ter necessidade disso”, acrescenta o antropólogo.

A Civilização Indiana, ou, por outras palavras, a Harapeana, é uma das civilizações mais antigas do mundo, a par da Egípcia e da Suméria. Nasceu há cerca de 5 mil anos atrás no Vale do rio Indo, na fronteira entre os estados contemporâneos da Índia e do Paquistão, e atingiu o seu auge no século XXIII a.C.

Essa época viu nascer o sistema de comércio urbano e “internacional”, a planificação das povoações municipais, as primeiras instalações sanitárias da humanidade, e foram padronizados as medições e os pesos – com a consequente propagação da influência da Civilização Indiana por todo o continente.

Após o ano 1900 a.C., no entanto, a civilização indiana começou a cair em declínio, algo que os cientistas até agora atribuíram a mudanças climáticas, ou seja, o clima tornou-se mais frio e seco devido à atenuação das monções.

Por outro lado, os dados mais recentes em relação ao clima da Terra ao longo dos últimos 10 mil anos demonstram claramente que o clima do Industão, o subcontinente indiano, mudou de modo brusco nas épocas anteriores a esta, o que leva os cientistas a discutir por que é que a civilização indiana não desapareceu antes.

Petrie e os colegas decidiram investigar como é que as civilizações do Vale do Indo conseguiam sobreviver durante as secas. Para isso, os cientistas realizaram escavações nas margens de um lago seco que se situa perto de um dos centros da civilização indiana, Rakhigarhi.

(dr) Cameron Petrie

Escavações no sítio arqueológico de Masudpur I, Haryana, India

Escavações no sítio arqueológico de Masudpur I, Haryana, India

A equipa de arqueólogos descobriu vestígios de um sistema peculiar de cultivação de produtos agrícolas que indicava que os habitantes da região produziam vários tipos de legumes e cereais ao mesmo tempo. Isto permitiu aos cientistas concluir que esta foi a forma de os habitantes de Rakhigarhi e dos arredores se salvarem das secas.

Depois de analisar os dados recolhidos ao longo destas escavações e os dados sobre o clima da altura no Industão, os cientistas repararam num traço comum próprio de todas as cidades e comunidades da civilização indiana — todas elas ficavam em zonas climáticas onde as temporadas de chuva no Inverno e no Verão se sucediam.

Foi graças a isso que os agricultores da época conseguiam aguentar as secas periódicas, já que uma má colheita no Verão poderia ser compensada por uma colheita melhor de um cereal de inverno.

Nos séculos seguintes, as precipitações reduziram-se significativamente e assim se mantiveram longo de quase 300 anos, o que levou à seca completa do lago – e, segundo afirmam os investigadores, ao despovoamento das cidades nas suas margens.

PARTILHAR

RESPONDER

Todo o Universo primitivo pode ter estado a girar em múltiplas direções

Novas evidências sugerem que todo o Universo primitivo esteve a girar como um planeta ou uma galáxia, deixando um rasto que ainda é visível nos céus. De acordo com o New Scientist, a nova teoria baseia-se …

Nicotina contribui para cancro do pulmão formar metástases no cérebro

A nicotina, uma substância não carcinogénica presente no tabaco, contribui para que o cancro no pulmão se dissemine no cérebro, formando metástases, concluiu um estudo publicado na revista Journal of Experimental Medicine. Uma equipa de investigadores …

Nas montanhas suíças, há quartos de hotel sem paredes nem teto

Dois artistas concetuais suíços criaram sete "quartos de hotel" ao ar livre, sem paredes nem teto, mas com vistas para as montanhas da Suíça e de Liechtenstein. A dupla suíça, os irmãos gémeos Frank e Patrik …

Risco de segunda vaga de covid-19 é alto em França

Um estudo publicado esta sexta-feira revela que a chamada "imunidade de grupo" está longe de ser alcançada em França. O risco de uma segunda vaga de covid-19 em França é "extremamente elevado", de acordo com um …

Desvendado mistério das cartas censuradas entre a rainha Maria Antonieta e o seu suposto amante

A natureza da relação entre a rainha Maria Antonieta e o conde sueco Axel de Fersen continua a intrigar os historiadores há mais de um século. Eram realmente amantes? Agora, graças a uma nova análise …

Ministra do Madagáscar afastada por querer gastar 1,8 milhões em rebuçados para disfarçar sabor de "Covid-Organics"

A ministra da Educação do Madagáscar foi destituída esta quinta-feira, depois de ter proposto gastar 1,8 milhões de euros em rebuçados, para distribuir em escolas e atenuar o sabor de uma infusão para a covid-19. A …

Santa Clara 3-2 SC Braga | Açorianos estreiam-se na nova casa com vitória sobre os minhotos

O Santa Clara venceu hoje o Sporting de Braga por 3-2, em jogo da 25.ª jornada da I Liga de futebol em que se assinalou também a estreia da Cidade do Futebol como palco de …

O maior e mais antigo monumento Maia já conhecido foi descoberto no México

O maior e mais antigo monumento já conhecido construído pela civilização Maia, batizado como Aguada Fénix, foi encontrado no sudeste do México. De acordo com o site New Scientist, o Aguada Fénix é uma enorme …

Twitter bloqueia vídeo de campanha de Donald Trump com tributo a George Floyd

O Twitter bloqueou um vídeo de tributo a George Floyd feito pela campanha de reeleição do Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. A rede social colocou um rótulo no vídeo da página da conta @TeamTrump, dizendo …

Depois da covid-19, poder haver uma outra doença respiratória à nossa espera

Com o desconfinamento, vamos gradualmente regressando ao normal, mas agora possivelmente com um novo inimigo. A doença dos legionários pode estar escondida nos edifícios que deixamos para trás. Surtos globais de coronavírus forçaram o encerramento de …