Resgatar bebé que caiu num poço é “uma obra de engenharia quase impossível”

EPA / Malaga Fire brigades

O pequeno Yulen, de 2 anos, caiu por este poço em Totalán, Málaga.

É uma luta contra o relógio. O resgate do pequeno Yulen de 2 anos que caiu num poço em Málaga, Espanha, continua e sem sinal da criança. A operação é complicada e requer urgência, na esperança de que o menino ainda esteja vivo 48 horas depois de ter caído.

A equipa de resgate, que não parou durante a noite, conseguiu chegar aos 80 metros de profundidade do buraco por onde caiu Yulen, no domingo passado. Mas ainda não foi encontrado qualquer sinal da criança.

Neste momento, o resgate prossegue em duas frentes – por um lado, continua a retirar-se terra do buraco, e por outro, está a ser aberto um túnel paralelo com largura suficiente para que uma pessoa possa lá entrar para tentar chegar à criança. “Depois, seria feito outro buraco perpendicular para que se possa retirar o Yulen”, explica em declarações ao jornal El Español o mergulhador Fernando Raigal que participou no salvamento dos jovens que ficaram presos numa gruta, na Tailândia.

Este “é o método mais seguro”, acrescenta no El Mundo a sub-delegada do Governo de Málaga, María Gámez, destacando que “se está a fazer o máximo com os melhores” profissionais. “As tarefas são muito complexas dadas as dimensões do poço e a orografia do terreno que não é fácil para fazer chegar determinada maquinaria”, acrescenta.

Esta posição surge depois de terem surgido algumas críticas ao processo de resgate, nomeadamente feitas pelo autarca de Totalán, a localidade de Málaga onde se encontra o poço. Miguel Ángel Escaño destaca, também em declarações ao El Mundo, que “o que se está a fazer não é o mais adequado“, criticando o facto de não se ter feito “um diagnóstico da zona”.

“É preciso coordenar as tarefas protocolares, deixando as improvisações, e pensar se se perfura na vertical ou na horizontal”, frisa o autarca.

Certo é que a operação é complexa e vista por alguns como “uma obra de engenharia quase impossível“, como destaca o El Español.

Entretanto, surgem dúvidas quanto ao facto de o poço estar destapado. Uma tia de Yulen garante que o buraco costumava estar protegido. “Não se sabe porque é que a pedra não estava” no local no dia da trágica queda, diz em declarações divulgadas pelo El Mundo.

O empresário que abriu o poço, Antonio Sánchez Gámez, destaca no El Español que cumpriu todas as condições de segurança, mas apesar disso, admite algum nervosismo dada a situação delicada.

Irmão mais velho morreu inesperadamente aos 3 anos

A família da criança tem marcado permanentemente presença no local da queda e está a ser acompanhada por psicólogos. Até porque não é a primeira tragédia que vive.

Em 2017, os pais de Yulen perderam outro filho, de apenas 3 anos, de forma inesperada. A criança morreu devido a um ataque cardíaco.

O pequeno Olivier terá desmaiado na rua, a 23 de Abril de 2017. Acabou por ser assistido no hospital, onde fez exames e foi observado. Nada foi detectado e voltou para casa. 20 dias depois, acabou por morrer no seguimento de um ataque cardíaco.

Em Espanha, já há quem fale de uma “família amaldiçoada”.

SV, ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. espanha e portugal, estão amaldiçoados, por causa daquilo que fazem aos pobres dos touros. Onde é que já se viu fazerem espetáculo a torturar um pobre animal?

RESPONDER

Selfies estão a destruir muralha romana considerada Património Mundial da UNESCO

Uma parte da antiga Muralha de Adriano, no Reino Unido, está a colapsar por causa dos turistas que procuram o local para tirar selfies. O monumento, que em 1987 foi considerado Património Mundial da UNESCO, inspirou …

Carros vão mudar mais numa década do que aquilo que mudaram num século

Embora a aparência dos carros tenha mudado nos últimos cem anos, a maneira como os conduzimos pouco ou nada mudou. Contudo, acredita-se que na próxima década, além da forma como se movimentam ser diferente, também …

São Francisco lidera ranking das cidades onde se recebe melhor

O American Dream está claramente destacado no ranking das cidades onde se recebe melhor, mas há alguns "intrusos" no meio desta lista. Das dez cidades eleitas, há apenas quatro europeias. Apenas três continentes estão representados no …

Em 30 anos, Amazónia perdeu 953 mil hectares de áreas protegidas

Nos últimos 30 anos, a Amazónia perdeu 953 mil hectares em áreas pertencentes a unidades de conservação e terras indígenas que deveriam estar preservadas. A Amazónia brasileira perdeu 953 mil quilómetros em áreas que foram desflorestadas …

Mulheres e meninas norte-coreanas forçadas a prostituir-se e a casar-se na China

Mulheres e meninas norte-coreanas são coagidas, vendidas ou raptadas na China ou traficadas diretamente da Coreia do Norte, denuncia a Korea Future Initiative. As mulheres são forçadas a casar-se, violadas e sujeitas a outros tipos …

Trump corta financiamento para centros de investigação de saúde infantil

A administração de Trump está a terminar o financiamento para uma rede de centro de investigação focados em ameaças ambientais para crianças, colocando em risco vários estudos de longa data sobre os efeitos dos poluentes …

PJ detém ex-diretor da Santa Casa de Ponte de Sor

Um antigo diretor e contabilista de uma Santa Casa da Misericórdia do distrito de Portalegre foi esta quarta-feira detido pela Polícia Judiciária (PJ) por suspeitas dos crimes de peculato e participação económica em negócio, foi …

Costa diz que só soube do memorando de Tancos no dia da demissão de Azeredo

O primeiro-ministro, António Costa, diz que só soube do memorando da Polícia Judiciária Militar (PJM) sobre o assalto a Tancos no dia em que o então ministro da Defesa, Azeredo Lopes, apresentou a sua demissão. A …

Jasper Cillessen muito perto da baliza do Benfica

O guarda-redes do Barcelona Jasper Cillessen está muito perto de reforçar a baliza do Benfica, escreve o jornal Record esta quarta-feira. De acordo com o desportivo, o negócio ronda os 20 milhões de euros. O Benfica …

Brexit. Demissão no Governo deixa Theresa May por um fio

A ministra dos Assuntos Parlamentares britânica, Andrea Leadsom, anunciou esta quarta-feira a demissão do Governo em desacordo com o plano da primeira-ministra, Theresa May, para tentar aplicar o ‘Brexit'. "Não acreditamos que sejamos um Reino Unido …