Parlamento espanhol rejeita criar comissão de inquérito a Juan Carlos

Salvador Sas / EPA

Rei emérito Juan Carlos

O Parlamento espanhol recusou-se, esta quarta-feira, a abrir um inquérito parlamentar ao antigo rei Juan Carlos por alegada utilização de cartões de crédito suspeitos, uma matéria que divide a coligação governamental de esquerda.

Exilado em Abu Dhabi desde agosto, o antigo rei é suspeito de utilizar cartões de crédito ligados a contas bancárias que não estão em seu nome, entre outras questões que estão sem resposta sobre a sua alegada riqueza.

O pedido de um inquérito parlamentar foi rejeitado pela mesa do Congresso dos Deputados (câmara baixa do Parlamento), o órgão executivo da instituição – que decide sobre as questões a debater – e onde apenas o partido de extrema-esquerda Podemos, no Governo com o PSOE de Pedro Sánchez, votou a favor da medida.

Não é a primeira vez que um pedido de inquérito às atividades de Juan Carlos é recusado, mas pela primeira vez, o serviço jurídico do Parlamento deu a sua aprovação a tal investigação.

Até agora, este serviço de apoio tinha-se oposto à investigação, em nome da imunidade daquele que foi chefe de Estado espanhol de 1975 a 2014.

A ministra da Defesa socialista, Margarita Robles, congratulou-se com a recusa do Congresso dos Deputados em abrir um inquérito, afirmando que o pedido “não era apropriado”.

Uma tal investigação “poderia pôr em causa as nossas instituições“, explicou numa entrevista a uma rádio, acrescentando que, numa democracia sólida e séria, não é bom que as instituições sejam postas em causa”.

No ano passado, vários outros pedidos de comissões de inquérito sobre a fortuna de Juan Carlos foram rejeitados, graças aos votos dos socialistas e da direita.

Visto que os factos relacionados com a utilização destes cartões de crédito ocorreram depois da abdicação de Juan Carlos em 2014, estes podem ser investigados como alegado branqueamento de capitais.

O pai do atual rei Felipe VI pagou 680 mil euros ao fisco, em dezembro último, para evitar o início de uma investigação, mas o Ministério Público ainda não decidiu ainda se deve encerrar o processo.

Juan Carlos é alvo de duas outras investigações. Uma delas pretende determinar se recebeu uma comissão relacionada com a adjudicação a empresas espanholas de um contrato para a construção de um comboio de alta velocidade na Arábia Saudita em 2011.

A outra diz respeito ao alegado branqueamento de dinheiro ligado, segundo a imprensa espanhola, a uma estrutura obscura que faz a gestão de milhões de euros estabelecida na ilha britânica de Jersey, considerada por muitos como um paraíso fiscal.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Bons hábitos alimentares podem reduzir a probabilidade de contrair covid-19

Um novo estudo indica que as pessoas que comem muitas frutas e vegetais podem ter menos probabilidades de contrair covid-19. Num pesquisa que envolveu 590 mil adultos, os investigadores descobriram que as pessoas que eram adeptas …

Inteligência Artificial está a "alimentar" a violação dos direitos humanos, alerta ONU

Num novo relatório, a Organização das Nações Unidas (ONU) alertou os países que o uso imprudente de Inteligência Artificial (IA) pode estar a pôr em causa o respeito pelos direitos humanos. Michelle Bachelet, Alta Comissária das …

Foi viajar e não voltou. O misterioso desaparecimento de Gabby Petito (e do namorado)

Gabrielle Petito, uma jovem norte-americana de 22 anos, desapareceu misteriosamente. Gabby foi viajar com o namorado, que voltou para casa sozinho e não quis contar o que aconteceu — e agora também está desaparecido. Gabby Petito, …

Aos 101 anos, Ginny é a "Senhora Lagosta" e não planeia reformar-se

Virginia Oliver continua a trabalhar na pesca da lagosta, apesar de já ter 101 anos de idade. 'Ginny' não planeia reformar-se e já se tornou um meme na internet. Virginia 'Ginny' Oliver tem 101 anos e …

Dinamarca. Reclusos condenados a prisão perpétua proibidos de iniciar novos romances

Os reclusos que cumprem prisão perpétua na Dinamarca serão proibidos de iniciar novos relacionamentos amorosos, decisão proposta pelo governo após uma jovem de 17 anos se apaixonar por Peter Madsen, que assassinou a jornalista Kim …

Casal queria que o seu filho se chamasse Vladimir Putin. A Suécia não deixou

Na Suécia, os pais são obrigados a comunicar os nomes dos seus filhos recém-nascidos ao Skatteverket nos primeiros três meses a partir do nascimento. Um casal sueco, que vive na cidade de Laholm, foi proibido pela …

44 jogos seguidos sem ganhar. Mas o presidente não está preocupado

O Atlético Mogi não vence qualquer jogo oficial há mais de quatro anos. Perdeu em 42 desses 44 duelos. 17 de Junho de 2017 foi o último dia em que o Atlético Mogi venceu um jogo …

Autárquicas: António Costa promete que os municípios terão mais mil milhões de euros

O secretário-geral do PS, António Costa, indicou hoje, em Celorico de Basto, no distrito de Braga, que os municípios “vão passar a ter, a partir de abril, mais mil milhões de euros que acompanham a …

Mais de trinta anos após ter sido lançada ao mar no Japão, mensagem em garrafa é encontrada no Hawaii

Durante uma viagem ao Hawaii, uma jovem de apenas 9 anos encontrou uma garrafa que foi lançada ao mar há mais de trinta anos. Esta continha uma mensagem que, posteriormente, acabou por revelar uma experiência …

Mais 939 infeções, sete mortes e nova redução nos internamentos

Portugal registou nas últimas 24 horas mais 939 casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2, sete mortes atribuídas à covid-19 e nova redução nos internamentos em enfermaria e cuidados intensivos. De acordo com o boletim epidemiológico da …