Parlamento espanhol rejeita criar comissão de inquérito a Juan Carlos

Salvador Sas / EPA

Rei emérito Juan Carlos

O Parlamento espanhol recusou-se, esta quarta-feira, a abrir um inquérito parlamentar ao antigo rei Juan Carlos por alegada utilização de cartões de crédito suspeitos, uma matéria que divide a coligação governamental de esquerda.

Exilado em Abu Dhabi desde agosto, o antigo rei é suspeito de utilizar cartões de crédito ligados a contas bancárias que não estão em seu nome, entre outras questões que estão sem resposta sobre a sua alegada riqueza.

O pedido de um inquérito parlamentar foi rejeitado pela mesa do Congresso dos Deputados (câmara baixa do Parlamento), o órgão executivo da instituição – que decide sobre as questões a debater – e onde apenas o partido de extrema-esquerda Podemos, no Governo com o PSOE de Pedro Sánchez, votou a favor da medida.

Não é a primeira vez que um pedido de inquérito às atividades de Juan Carlos é recusado, mas pela primeira vez, o serviço jurídico do Parlamento deu a sua aprovação a tal investigação.

Até agora, este serviço de apoio tinha-se oposto à investigação, em nome da imunidade daquele que foi chefe de Estado espanhol de 1975 a 2014.

A ministra da Defesa socialista, Margarita Robles, congratulou-se com a recusa do Congresso dos Deputados em abrir um inquérito, afirmando que o pedido “não era apropriado”.

Uma tal investigação “poderia pôr em causa as nossas instituições“, explicou numa entrevista a uma rádio, acrescentando que, numa democracia sólida e séria, não é bom que as instituições sejam postas em causa”.

No ano passado, vários outros pedidos de comissões de inquérito sobre a fortuna de Juan Carlos foram rejeitados, graças aos votos dos socialistas e da direita.

Visto que os factos relacionados com a utilização destes cartões de crédito ocorreram depois da abdicação de Juan Carlos em 2014, estes podem ser investigados como alegado branqueamento de capitais.

O pai do atual rei Felipe VI pagou 680 mil euros ao fisco, em dezembro último, para evitar o início de uma investigação, mas o Ministério Público ainda não decidiu ainda se deve encerrar o processo.

Juan Carlos é alvo de duas outras investigações. Uma delas pretende determinar se recebeu uma comissão relacionada com a adjudicação a empresas espanholas de um contrato para a construção de um comboio de alta velocidade na Arábia Saudita em 2011.

A outra diz respeito ao alegado branqueamento de dinheiro ligado, segundo a imprensa espanhola, a uma estrutura obscura que faz a gestão de milhões de euros estabelecida na ilha britânica de Jersey, considerada por muitos como um paraíso fiscal.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Meio milhão de mortes depois, Brasil pede (em força) demissão de Bolsonaro

No sábado, o número de óbitos por covid-19 ultrapassou o meio milhão no Brasil. Centenas de milhares de manifestantes encheram as ruas de mais de 400 cidades brasileiras e do mundo, acusando o Presidente Jair …

23 juízes nomeados "em velocidade de cruzeiro" nos Governos de Costa. "Porta giratória coloca em risco a democracia"

Durante os dois Governos de António Costa foram nomeados 23 magistrados para cargos políticos. Nomeações "em velocidade de cruzeiro", segundo a Associação Transparência e Integridade que fala de uma "porta giratória" que "coloca em risco …

Covid-19. Vacinação só de adultos pode tornar os jovens "reservatórios" da variante Delta

A vacinação da população adulta pode levar os mais jovens a tornarem-se um "reservatório" da variante Delta, mais contagiosa, e criar um ambiente propício ao surgimento de novas variantes. De acordo com Julian Tang, virologista na …

Mais de metade das Câmaras viola a Lei da Proteção de Dados

Mais de metade das Câmaras Municipais viola a Lei da Proteção de Dados. O levantamento conclui que, das 308 câmaras do país, 177 não cumpriram a lei. O Regulamento Geral de Proteção de Dados dita que …

Após o Brexit, a União Europeia prepara-se para restringir conteúdos britânicos na TV e no streaming

Política, economia e agora cultura. Depois do Reino Unido ter saído da União Europeia, a organização prepara-se para diminuir a quantidade de filmes e séries britânicas disponíveis nas estações de televisão e nos serviços de …

Trincão pode rumar ao Wolverhampton

O jovem internacional português poderá ser o próximo futebolista luso a integrar o projeto do Wolverhampton, servindo como "moeda de troca" por Adama Traoré. De acordo com o diário catalão Sport, Francisco Trincão poderá servir como …

"Da Rússia com amor". Operação de espionagem russa em Itália permitiu recolher dados essenciais à Sputnik V

Em março de 2020, o cenário era negro em Itália, e uma equipa humanitária russa foi enviada para apoiar o país nos piores dias da primeira vaga de covid-19. Contudo, a operação escondeu uma missão …

Gil Dias e Rúben Vinagre estão na rota do Benfica

Gil Dias e Rúben Vinagre podem ser reforços do SL Benfica para a próxima temporada. Os dois jogadores estiveram cedidos ao Famalicão esta época. O interesse do SL Benfica em Rúben Vinagre não é recente. O …

Tribunal declara inútil ação do Chega porque proibição à circulação na AML terminou

O Supremo Tribunal Administrativo (STA) considerou inútil, esta segunda-feira,  apreciar a intimação do Chega contra a proibição de entradas e saídas na Área Metropolitana de Lisboa (AML) no fim-de-semana, uma vez que esta medida temporária …

Samaris vai ficar no Benfica

O médio grego prepara-se para iniciar a sua oitava temporada ao serviço do Benfica, apesar das intenções da direção encarnada de pôr um ponto final na relação. Andreas Samaris só admite sair da Luz se receber …