Reino Unido rejeita pagar conta do Brexit de 100 mil milhões

lewishamdreamer / Flickr

David Davis, o novo ministro britânico encarregado da saída da União Europeia

David Davis, o novo ministro britânico encarregado da saída da União Europeia

O divórcio da União Europeia poderá levar o Reino Unido a ter de pagar uma conta que pode ascender aos 100 mil milhões de euros. O ministro encarregue pelo processo da saída já afirmou que isso não vai acontecer.

A fatura que o Reino Unido deveria pagar para sair da União Europeia pode ascender a 100 mil milhões de euros, mais do que o valor inicialmente estimado, indica esta quarta-feira o Financial Times.

O aumento da fatura resulta de exigências mais estritas da França e da Alemanha e tem como objetivo fazer provisões para o setor agrícola depois do Brexit, bem como pagamentos para cobrir gastos administrativos comunitários em 2019 e 2020, adianta o jornal económico britânico.

A conta britânica, que faz parte da negociação sobre os termos da retirada do Reino Unido da UE, é um dos assuntos mais conflituosos das negociações, que deverão começar depois das eleições britânicas de 8 de junho.

Até agora, falava-se de que a fatura do divórcio britânico se cifraria em cerca de 60 mil milhões de euros, mas, segundo o FT, vários países europeus endureceram a sua posição.

Paris e Varsóvia, indica o jornal, estão a favor de incluir um pagamento anual agrícola para depois do Brexit, enquanto Berlim está contra a concessão ao Reino Unido de uma participação dos ativos (como propriedades) comunitários.

Comentando este artigo do FT, o ministro britânico encarregado da saída da União Europeia, David Davis, já declarou à cadeia ITV que o seu país não pagará 100 mil milhões de euros e que tudo será negociado nas reuniões.

Numa entrevista no programa televisivo “Good Morning Britain”, citado pela BBC, o governante declarou que o Reino Unido vai pagar o valor que está estipulado e “não o que a UE quer”.

“Não somos pedintes. Isto é uma negociação. A UE define o que quer e nós definimos o que queremos”, prosseguiu.

Esta terça-feira, a primeira-ministra Theresa May falou publicamente sobre o recente encontro com o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, afirmando que este vai descobrir durante as negociações que é um “osso duro de roer”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

Responder a Eu! Cancelar resposta

Um aumento de 2 euros por mês para quem ganha mil. Proposta do Governo revolta a Função Pública

O aumento salarial de 0,3% proposto pelo Governo para a Função Pública em 2020, vai garantir um acréscimo líquido anual de 26,25 euros para um trabalhador que ganhe cerca de mil euros por mês, segundo …

Tribunal ordena ao Facebook que reative conta de partido neofascista italiano

Um tribunal de Roma ordenou que o Facebook reativasse a conta do partido italiano neofascista CasaPound, obrigando ainda a rede social a pagar 800 euros por cada dia que a conta esteve desativada. De acordo com …

Franceses não dão tréguas. Greves podem durar até ao Natal

As mobilizações em França contra a reforma dos sistema de pensões, que paralisam vários setores mas sobretudo os transportes públicos, entraram no seu nono dia esta sexta-feira e podem continuar até ao Natal. Os sindicatos de …

Treinadores portugueses dominam provas europeias. Vão 9 a sorteio

Nove treinadores portugueses vão continuar das provas europeias, que incluem a Liga Europa e a Liga dos Campeões. Ao todo, seguem nas competições 48 clubes, que vão ver o seu futuro decidido no sorteio da …

Aumentos da Função Pública. Frente Comum abandona negociações com o Governo (e já pensa em formas de luta)

A Frente Comum dos Sindicatos da Administração Pública abandonou as negociações com o Governo sobre as medidas a incluir no próximo Orçamento do Estado, indignada com os aumentos salariais de 0,3% propostos pelo Executivo. Segundo relatou …

Alphonso Davies. De refugiado no Gana a um dos maiores prodígios da Baviera

Alphonso Davies é um dos maiores talentos do futebol mundial na atualidade. O jogador nasceu num campo de refugiados no Gana e brilha agora nos relvados de Munique. Nascido já no novo milénio, Alphonso Davies é …

Bruxelas deverá aceitar redução do IVA da luz por escalões de consumo

A intenção do Governo de aplicar uma redução do IVA da eletricidade por escalões de consumo deverá ter o aval da Comissão Europeia. A notícia é avançado pelo Jornal de Negócios, que recorda que, em abril, …

Diretora da RTP boicotou investigação do "Sexta às 9" a instituto onde deu aulas

A diretora da RTP Maria Flor Pedroso confessou ter informado a diretora de uma instituição de ensino sobre uma investigação que estava a ser feita pela equipa do programa "Sexta às 9". Há uma nova polémica …

Bruno Lage renova com o Benfica até 2024

O treinador do Benfica, Bruno Lage, renovou o contrato até 2024, anunciou hoje o clube campeão português de futebol, no seu site oficial. Bruno Lage, de 43 anos, assumiu o comando da equipa principal do Benfica …

Autonomia para a contratação nos hospitais continua a depender de Centeno

Os hospitais já não precisam de autorização do Ministério das Finanças para substituir os profissionais de saúde. Porém, se quiserem ter total autonomia, continuam a precisar da aprovação do ministério tutelado por Mário Centeno. Na quarta-feira, …