Reino Unido rejeita pagar conta do Brexit de 100 mil milhões

lewishamdreamer / Flickr

David Davis, o novo ministro britânico encarregado da saída da União Europeia

David Davis, o novo ministro britânico encarregado da saída da União Europeia

O divórcio da União Europeia poderá levar o Reino Unido a ter de pagar uma conta que pode ascender aos 100 mil milhões de euros. O ministro encarregue pelo processo da saída já afirmou que isso não vai acontecer.

A fatura que o Reino Unido deveria pagar para sair da União Europeia pode ascender a 100 mil milhões de euros, mais do que o valor inicialmente estimado, indica esta quarta-feira o Financial Times.

O aumento da fatura resulta de exigências mais estritas da França e da Alemanha e tem como objetivo fazer provisões para o setor agrícola depois do Brexit, bem como pagamentos para cobrir gastos administrativos comunitários em 2019 e 2020, adianta o jornal económico britânico.

A conta britânica, que faz parte da negociação sobre os termos da retirada do Reino Unido da UE, é um dos assuntos mais conflituosos das negociações, que deverão começar depois das eleições britânicas de 8 de junho.

Até agora, falava-se de que a fatura do divórcio britânico se cifraria em cerca de 60 mil milhões de euros, mas, segundo o FT, vários países europeus endureceram a sua posição.

Paris e Varsóvia, indica o jornal, estão a favor de incluir um pagamento anual agrícola para depois do Brexit, enquanto Berlim está contra a concessão ao Reino Unido de uma participação dos ativos (como propriedades) comunitários.

Comentando este artigo do FT, o ministro britânico encarregado da saída da União Europeia, David Davis, já declarou à cadeia ITV que o seu país não pagará 100 mil milhões de euros e que tudo será negociado nas reuniões.

Numa entrevista no programa televisivo “Good Morning Britain”, citado pela BBC, o governante declarou que o Reino Unido vai pagar o valor que está estipulado e “não o que a UE quer”.

“Não somos pedintes. Isto é uma negociação. A UE define o que quer e nós definimos o que queremos”, prosseguiu.

Esta terça-feira, a primeira-ministra Theresa May falou publicamente sobre o recente encontro com o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, afirmando que este vai descobrir durante as negociações que é um “osso duro de roer”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

Estado emprestou dois milhões à Cruz Vermelha para pagar salários

A Parpública SGPS emprestou dois milhões de euros ao Hospital da Cruz Vermelha, nomeadamente para fazer pagamento de salários. A Parpública SGPS, holding tutelada pelo Ministério das Finanças, libertou dois milhões de euros para permitir ao …

Ex-ministro francês François Bayrou acusado de cumplicidade na apropriação de fundos

O ex-ministro francês François Bayrou, dirigente centrista e próximo de Emmanuel Mácron, foi acusado na sexta-feira por "cumplicidade na apropriação indevida de fundos públicos" no caso dos assistentes parlamentares do seu partido. A acusação, "anunciada antecipadamente …

"Profundamente envergonhada", Merkel visitou Auschwitz pela primeira vez

A chanceler alemã, Angela Merkel, visitou esta sexta-feira pela primeira vez o campo de concentração e extermínio de Auschwitz-Birkenau num "sinal de reconciliação com os judeus e o estado de Israel", considera o historiador René …

Capital do Natal de Algés avança com queixa-crime contra promotores

A organização da Capital do Natal, evento que decorre em Algés, Oeiras, vai apresentar uma queixa-crime contra os promotores turísticos que "adulteraram a oferta do parque", o que defraudou "um conjunto alargado de pessoas". Em causa …

Menino de 5 anos convidou todos os colegas do infantário para assistir à sua adoção

Um menino de cinco anos de Michigan, nos Estados Unidos, convidou a sua turma do infantário para testemunhar à sua adoção legal. A criança, identificada como Michael, foi adotada formalmente pela sua nova família na passada …

TDT vai mudar de frequência (outra vez)

A frequência da Televisão Digital Terrestre (TDT) está a ser alterada de forma faseada, o que significa que os portugueses que usem este serviço gratuito de televisão têm de sintonizar novamente os seus recetores e/ou …

Ruas de Águeda entre as "mais bonitas do mundo" para a CNN

As ruas do centro de Águeda, no distrito de Aveiro, decoradas com guarda-chuvas estão entre as 21 mais bonitas de mundo para a emissora norte-americana CNN. A distinção é avançada pelo jornal Público, que dá …

Hospitais vão poder pagar mais a médicos para garantir urgências no Natal

Os hospitais vão poder contratar médicos prestadores de serviço, vulgo tarefeiros, por valores superiores aos de referência durante o Natal e o Ano Novo. De acordo com o presidente da Federação Nacional dos Médicos, Noel Carrilho, …

Jovem que abandonou bebé no lixo esteve 13 anos institucionalizada em Cabo Verde

A jovem que abandonou o filho recém-nascido no lixo, em Lisboa, esteve institucionalizada durante 13 anos em Cabo Verde. A sua mãe está agora a lutar pela guarda da criança. Numa entrevista ao programa Sexta às …

Último debate. Boris defendeu o Brexit e Corbyn falou da Saúde (pelo menos 15 vezes cada um)

No debate televisivo, transmitido pela BBC, o último antes das eleições da próxima quinta-feira, Boris Johnson defendeu que é o melhor preparado para concretizar o Brexit e terminar com o impasse no processo, prometendo ainda …