Regresso ao passado. Alemanha volta a ativar as sirenes da Guerra Fria

Sascha Steinbach / EPA

Milhares de sirenes soaram por toda a Alemanha pela primeira vez desde o fim da Guerra Fria. Este foi um teste nacional criado para informar as pessoas sobre o que fazer em caso de haver uma catástrofe, e para testar a rapidez dos serviços de emergência nessas situações.

Os alarmes soaram às 11h de quinta-feira. Podia ter sido um momento assustador para os alemães, mas as autoridades fizeram questão de informar a população com antecedência. Todas as escolas, centros de assistência e abrigos de migrantes foram avisados, uma vez que o alarme poderia causar o pânico, e até traumatizar idosos ou refugiados que poderiam associar as sirenes à guerra.

Christoph Unger, presidente do escritório federal de proteção civil e socorro em acidentes – BBK – explica que a população teve de ser avisada porque hoje em dia as coisas já não funcionam como na altura da Guerra Fria “quando as pessoas encontravam uma explicação para os sinais de alerta nas páginas amarelas.”

Segundo o The Guardian, o objetivo desta ação é informar o público sobre o que fazer em caso de uma situação de perigo. Assim ficam a saber que uma sirene que muda de tom sem interrupção é um aviso, e um único sinal com a duração de um minuto indica o fim de uma emergência.

O aviso foi enviado através de notificações em smartphones, e em mensagens exibidas em outdoors digitais, mas os métodos digitais não funcionaram a 100% e algumas pessoas não receberam as mensagens. “Estamos cientes de que em parte não funcionou. Houve atrasos devido a uma sobrecarga do sistema de aviso”, disse uma porta-voz do BBK após o exercício.

No auge da guerra fria, havia cerca de 86 mil sirenes espalhadas por toda a Alemanha. A maioria dos alarmes foram retirados durante a reunificação em 1991, mas ainda existem muitos em algumas cidades. Em Berlim, a maioria dos sistemas de alarme foi retirada nos últimos anos, depois dos moradores reclamarem do barulho.

Algumas regiões – como a Saxónia e a Baviera – reativaram as sirenes após as grandes inundações que ocorreram nas regiões em 2002, desta forma podiam dar sinais de alerta à população.

Esta parece uma forma de manter os alemães em alerta, o que os deixa confiantes e seguros em caso de acidentes. Lotte, uma alemã de 52 anos, disse que se sentiu “arrepiada” quando as sirenes tocaram, durante a sua visita a Potsdam.

“Sinto-me segura ao saber que as sirenes ainda funcionam. E também é uma forma de ensinar aos jovens o que fazer numa emergência”, conclui Lotte.

  ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

    • De facto o Putin é um doido, tal como o Trump. Mas é engraçado a popularidade que eles tem nos seus países. O Putin vai lá continuar, o Trump vai ser reeleito. Como são líderes que defendem intransigentemente os seus países, os outros tentam descredibilizar. Como verdadeiros democratas que somos, vamos passando os dias a contestar e ridicularizar quem foi democraticamente eleito. Tal como já outrora alguém disse: “isto é uma democracia, mas quem manda sou eu”!!!

RESPONDER

Pessoas a explorar o mapa 3D mais detalhado do Universo com realidade virtual

Google Earth do Espaço. Já é possível navegar pelo mapa mais detalhado do Universo

Investigadores da Escola Politécnica de Lausanne (EPFL), na Suíça, lançaram este mês um software de código aberto que permite visitas virtuais ao Espaço. O Virtual Reality Universe Project (VIRUP) utiliza o maior conjunto de dados do …

Otamendi e Vertonghen disputam a bola com Lewandowski

Benfica 0-4 Bayern | Primeiro a ilusão, depois o rolo bávaro

A ilusão durou 70 minutos. Ao longo de toda a partida, o Bayern foi melhor, criou inúmeros lances de golo, viu dois anulados, acertou no ferro, Vlachodimos fez defesas importantes, mas o Benfica deu luta, …

China quer punir pais de crianças mal-educadas

O regime chinês está a analisar um projeto de lei que prevê que os pais possam ser punidos se os seus filhos exibirem um mau comportamento ou cometerem crimes. De acordo com a agência Reuters, o …

Rui Moreira com Francisco Rodrigues dos Santos e Carlos Moedas

Rui Moreira promete manter a "identidade do Porto" e concluir os projetos que a pandemia atrasou

O presidente da Câmara Municipal do Porto tomou posse, esta quarta-feira, e comprometeu-se a "tudo fazer" para manter a identidade do Porto e a concluir os projetos que a pandemia atrasou. "Quero concluir os projetos que …

Já há um medicamento para tratar a covid-19 em casa (e vários países assinaram acordos de compra)

Países asiáticos já estão na luta pelo novo comprimido antiviral, cujo uso ainda nem sequer foi autorizado, contra a covid-19. Países da região asiática estão já a fazer encomendas da mais recente arma contra a covid-19: …

A Facebook vai implementar uma nova estratégia e o nome vai ser das primeiras coisas a mudar

As últimas semanas têm sido tumultuosas para a empresa de Mark Zuckerberg, que se viu confrontada com os testemunhos de antigos trabalhadores no Senado norte-americano. As notícias da última semana que resultaram do testemunho, no Senado …

Cadetes da Escola Naval investigados por alegados comportamentos abusivos

A Marinha está a investigar uma denúncia sobre alegados comportamentos abusivos entre cadetes da Escola Naval. "A Marinha informa que hoje, 19 de outubro, teve conhecimento de uma denúncia sobre alegados comportamentos abusivos praticados entre cadetes …

Índia. "Montanha de lixo" que garante sobrevivência de pobres será substituída por estação de tratamento

As "montanhas de lixo" das cidades da Índia em breve serão substituídas por estações de tratamento de detritos. A maior de todas — equivalente a um prédio de 18 andares — garante a sobrevivência de …

Candidatura de Nuno Melo acusa direção de não facultar cadernos eleitorais e de sanear senadores

A candidatura de Nuno Melo à liderança do CDS-PP acusou, esta quarta-feira, os opositores de não facultarem os cadernos eleitorais nem possibilitarem a fiscalização da eleição de delegados ao congresso, apontando também a substituição de …

Bolsonaro acusado de nove crimes pela comissão de inquérito sobre gestão da pandemia

O relatório apresentado, esta quarta-feira, na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Senado brasileiro pede o indiciamento do Presidente por nove crimes durante a pandemia de covid-19. No texto, com mais de 1200 páginas, pede-se que …