Referendo na Hungria para validar polémica taxa de Internet

EPP / Flickr

O primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orban

O primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orban

O primeiro-ministro húngaro, Viktor Orban, anunciou esta sexta-feita um referendo nacional, em janeiro, para decidir sobre a taxa de utilização da internet, assunto que tem provocado várias manifestações de protesto.

“O imposto sobre a internet não pode ser aplicado na sua forma atual. Nada pode ser validado nas circunstâncias atuais”, explicou o dirigente húngaro em entrevista rádio pública, anunciando um referendo nacional para janeiro.

No domingo, mais de dez mil pessoas manifestaram-se em Budapeste contra a intenção do governo de introduzir um imposto sobre a utilização da internet, considerando-a uma “ideia retrógrada”.

“Não vai haver nenhuma taxa de Internet, nós vamos impedi-lo”, disse Balázs Gulyás, um dos organizadores do protesto. “Se a taxa não for anulada nas próximas 48 horas, estaremos de volta”, adiantou, frisando que a medida “isolaria a Hungria do resto do mundo e poderia causar a perda de milhares de postos de trabalho”.

O anúncio da taxa – no valor de 50 cêntimos por cada gigabyte de dados transferidos – foi feito pelo ministro da Economia, Mihaly Varga.

A medida, que consta do orçamento para 2015 de um dos países mais endividados da União Europeia, entraria em vigor no próximo ano e permitiria angariar cerca de 60 milhões de euros por ano.

O executivo de direita, liderado por Viktor Orban, tem sido acusado de autoritarismo e os organizadores do protesto acreditam que a taxa sobre a Internet é mais uma medida para limitar os críticos da governação, que utilizam sobretudo as redes virtuais.

A possibilidade de introdução da taxa também lançou o alarme em Bruxelas, com Neelie Kroes, responsável da União Europeia para a comunicação digital, a considerá-la, através da rede social Twitter, “uma vergonha para o governo húngaro”.

Viktor Orban foi reeleito em abril, com uma maioria de dois terços, para um segundo mandato, mas, desde que os Estados Unidos proibiram a entrada no país de vários responsáveis políticos suspeitos de corrupção, tem enfrentado uma pressão sem precedentes.

DR @MurphyPeterN / Flickr

"Libertem a Hungria, libertem a Internet", a multidão desfilou até à sede do partido Fidesz, do primeiro-ministro húngaro, Viktor Orban

“Libertem a Hungria, libertem a Internet”, a multidão desfilou até à sede do partido Fidesz, do primeiro-ministro húngaro, Viktor Orban

ZAP / Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Magia termodinâmica. Dispositivo promete transformar água a ferver em gelo sem consumir energia

Físicos da Universidade de Zurique, na Suíça, desenvolveram um dispositivo incrivelmente simples que permite que o calor flua temporariamente de um objeto frio para outro objeto quente sem precisar de uma fonte de alimentação externa. Para …

Papagaio cúmplice de criminosos detido pelas autoridades brasileiras

No Brasil, um papagaio cúmplice de traficantes de droga foi preso pelas autoridades. O animal avisava o casal de criminosos da chegada da polícia. Na favela da cidade de Teresina, no Brasil, o papagaio dizia "a …

Há duas portuguesas desaparecidas e sete mortos após naufrágio em São Tomé e Príncipe

O número de mortos causados pelo naufrágio de um navio perto da ilha são-tomense do Príncipe subiu para sete, existindo ainda 10 desaparecidos, disse fonte do governo regional. “Mais um corpo sem vida, de uma criança, …

Casal está em risco de pena de morte por construir uma casa no mar

Um americano e a sua namorada tailandesa podem terminar os seus dias na prisão ou até serem condenados à morte. As autoridades da Tailândia acusam o casal de ter construído uma casa em águas do país …

Muitas pessoas não se conseguem localizar num mapa

Quando o mau tempo ameaça, os meteorologistas usam mapas para mostrar onde estão localizadas as tempestades e para onde vão. Mas é importante que as pessoas saibam se estão no caminho destas catástrofes. Uma percentagem substancial …

Milícia planeava assassinar Barack Obama e Hillary Clinton

O líder de uma milícia norte-americana que capturava imigrantes sem documentos na fronteira com o México, Larry Hopkins, foi detido no sábado e confessou ao FBI que o grupo planeava matar Barack Obama, Hillary Clinton …

Urina ajuda arqueólogos a acompanhar a ascensão da agricultura

Estudar os vestígios de urina de ovelhas e cabras está a fornecer aos arqueólogos um vislumbre da domesticação de animais numa aldeia turca há 10.000 anos. Uma das transições mais marcantes da História foi quando o …

Inscrição antiga revela o que aconteceu à cidade prestes a tornar-se a capital da Assíria

Cientistas decifraram um texto do Rei Sargão II da Assíria, que governou entre 722 e 705 a.C. A inscrição, mal conservada, relata a conquista da cidade de Carquemis, descobrindo os planos para transformá-la na nova …

Uma das praias mais famosas do Hawai está prestes a ficar submersa

Os legisladores estão a tomar medidas para enfrentar os efeitos da mudança climática antes que seja tarde demais numa nova tentativa de reconstruir a famosa praia de Waikiki para proteger os moradores de futuras inundações. O …

Afinal, a chita não é o animal mais rápido do mundo

A classificação dos animais mais rápidos do planeta não tem, na maioria das vezes, em conta a proporção do seu tamanho e da sua velocidade máxima. Esta classificação, que utiliza como medida a quantidade de segundos …