Quanto mais depressa andamos, mais tempo vivemos

Um estudo realizado na Universidade de Sydney, na Austrália, revela que andar mais rápido pode aumentar a nossa longevidade.

Investigadores da Universidade de Sydney juntaram-se aos da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, para analisar os resultados de 11 questionários realizados na Inglaterra e na Escócia, entre 1994 e 1998, nos quais os participantes relataram em que ritmo costumam caminhar frequentemente.

Os cientistas levaram em consideração a duração dos exercícios físicos realizados, intensidade, idade, sexo e massa corpórea.

De acordo com a investigação, andar a um ritmo normal está associado a uma redução de 20% do risco da mortalidade, comparado com um ritmo mais lento. Pelo contrário, um ritmo mais acelerado significa 24% de redução do risco da mortalidade.

“5 a 7 km/h corresponde a um ritmo rápido de caminhada, embora isso dependa da forma de cada pessoa. Ainda assim, um indicador alternativo é andar a um ritmo que nos deixa suados e com a respiração levemente acelerada”, refere Emmanuel Stamatikis, investigador da Universidade de Sydney.

Na experiência, os cientistas observaram também que as pessoas com mais de 60 anos que andam a um ritmo médio tiveram 46% de redução do risco de morte por motivos cardiovasculares, enquanto que aqueles que caminham rapidamente tiveram uma redução de 53%.

No que diz respeito aos indicadores, enquanto o sexo e a massa corpórea não parecem influenciar os resultados, andar a um ritmo médio ou rápido está associado ao risco reduzido de todas as causas de mortalidade e doenças cardiovasculares. Todavia, o ritmo não pareceu influenciar na probabilidade de uma pessoa morrer de cancro.

O principal objetivo dos cientistas com esta investigação é enfatizar a importância do ritmo da caminhada na saúde das pessoas.

“Há situações que nos impedem de andar mais, quer seja por pressões de tempo ou questões ambientais que impossibilitam a caminhada. Nessas situações, andar mais rápido pode ser uma boa opção para aumentar o ritmo cardíaco, uma opção que a maior parte das pessoas pode adotar no seu dia a dia”, conclui o investigador.

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. Correlação não é nexo de causalidade! Andar mais rápido pode aumentar a longevidade, mas também pode acontecer simplesmente que pessoas mais saudáveis (potencialmente mais longevas) tendam a caminhar mais rápido. A navalha de Occam tenderia a apontar mais para a segunda hipótese, mas para ter a certeza seria necessário estudar mais o assunto.

    • Ó caro Rui. A sua teoria é muito linda mas está longe de ser exaustiva:
      – Quem caminha mais rápido pode ser mais stressado
      – Quem caminha mais rápido de algo pode estar a fugir
      E neste caso para onde apontaria o martelo-pneumático do occam?

  2. Meu caro, eu não tenho teoria nenhuma. Só alertei para o facto de que não é por A estar correlacionado com B que A é necessariamente a causa de B. Pode ser, pode não ser.

    PS: No tempo de Occam não havia martelos pneumáticos.

  3. ummm sim principalmente se estivermos a ser perseguidos por alguem com mas intençoes 😉 evolutivamente ,somos mais altos para correr atras dos animais ( comida )

Responder a Rui Cancelar resposta

Comer iogurte natural pode ajudar a reduzir o risco de cancro da mama

Uma das causas mais apontadas para o cancro da mama é a inflamação causada por bactérias nocivas. Esta tese ainda não foi provada, mas é apoiada pelas evidências até agora disponíveis de que a inflamação …

Primeiro caso suspeito de infeção por coronavírus detetado em Portugal

Foi detetado o primeiro caso suspeito de infeção infeção pelo novo coronavírus , em Portugal, anunciou este sábado a Direção-Geral de Saúde. “Este doente, regressado hoje [este sábado] da China, onde esteve na cidade de Wuhan …

Slava Semeniuta transforma chuva em atmosfera néon

O artista e fotógrafo russo Slava Semeniuta, também conhecido como Visual Scientist, mistura elementos naturais e faz mágica com eles. Slava Semeniuta, também conhecido como Visual Scientist, retoca fotografias de poças de água para criar composições …

Empresa quer vender dispositivos que extraiem água potável do ar

A empresa israelita Watergen está a planear começar a vender uma versão para o consumidor do seu aparelho que extrai água potável do ar ainda este ano. A tecnologia do gerador atmosférico da empresa está em …

"Sem padrinhos, nem donos". Líder da JP levanta congresso centrista

O candidato à liderança do CDS Francisco Rodrigues dos Santos arrancou este sábado no congresso centrista, que está a decorrer em Aveiro, a maior ovação dos delegados, com um discurso inflamado, em defesa de um …

Quando chegaram à Europa pela primeira vez, as batatas eram "hereges"

Os espanhóis foram os primeiros europeus a encontrar batatas na América do Sul nos anos 1530. Porém, quando foram trazidas para o Velho Continente, não foram bem recebidas por todos. Depois de terem sido encontradas pelos …

Ano vai ser "inevitavelmente" de contestação social, avisa CGTP

O secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos, disse esta sexta-feira que este ano vai ser “inevitavelmente” de contestação social se o Governo e as empresas continuarem a insistir num modelo de baixos salários. O líder da intersindical …

Maior ameaça ao crescimento português vem de Espanha

Diz o ditado popular que de Espanha nem bom vento, nem bom casamento. Mas, na verdade, o crescimento económico do país vizinho tem contribuído para puxar pela economia portuguesa. Agora, quando se prevê um abrandamento …

Cabo Verde esteve sem Internet durante 24 horas

O arquipélago de Cabo Verde voltou a ter acesso à Internet na tarde desta sexta-feira, cerca de 24 horas depois de uma instabilidade provocada por falhas no fornecedor internacional do serviço. O país tinha ficado sem …

Ventura em operação de charme no Porto depois de um atraso muito criticado no Parlamento

O deputado André Ventura, eleito pelo Chega, tem agendada para este sábado uma verdadeira operação de charme no Porto, com encontros com o presidente da Associação Comercial do Porto e com apoiantes do partido. Iniciativas …