Novo caso de racismo no futebol. Taison é insultado, mostra o dedo do meio e acaba expulso

Taison, jogador brasileiro do Shakhtar, foi este domingo alvo de insultos racistas na Ucrânia. O jogador fez um gesto obsceno para as bancadas e acabou expulso do encontro.

O racismo volta a fazer das suas no futebol. Este domingo, no dérbi entre Shakhtar e Dínamo de Kiev, Taison insurgiu-se contra os adeptos adversários que entoaram cânticos racistas e acabou expulso. Este é o segundo episódio marcante em pouco tempo, após Balotelli ter tido uma reação semelhante na semana passada.

Decorria o minuto 74 de jogo, quando Taison explodiu com os insultos racistas que recebia da bancada. De cabeça quente, o jogador brasileiro tirou a bola das mãos do guarda-redes adversário, mostrou o dedo do meio aos adeptos e pontapeou o esférico para o meio da bancada.

O jogo foi interrompido e o jogador acabou por ser expulso, aos 85 minutos, e saiu do campo em lágrimas. Também o seu compatriota e colega de equipa, Dentinho, saiu de campo a chorar.

O treinador do Shakhtar Donetsk, o português Luís Castro, solidarizou-se com o futebolista brasileiro Taison. Na conferência de imprensa após o jogo, Luís Castro abdicou de avaliar o encontro, preferindo emitir um comunicado, no qual condenou qualquer ato de racismo.

“Hoje os meus jogadores mostraram o seu caráter. Estavam a demonstrar a sua personalidade durante o jogo, mas, neste momento, quero apoiar todos os que sofrem de racismo e os que sofreram hoje. Qualquer manifestação de racismo é inaceitável. Foi e será uma vergonha para todos. Juntos devemos lugar contra isso, todos os dias, a cada minuto e a cada segundo”, frisou Luís Castro.

O Shakhtar venceu o Dínamo Kiev graças a um golo de Kryvtsov, aos 19 minutos, e lidera o campeonato com 40 pontos, mais 12 do que o Zorya Luhansk, segundo classificado.

Entretanto, Taison já reagiu ao incidente nas redes sociais, com um texto a acompanhar uma foto do momento com o gesto obsceno.

Jamais me irei calar diante de um ato tão desumano e desprezível! As minhas lágrimas foram de indignação, de repúdio e de impotência, impotência por não poder fazer nada naquele momento!”, começou por escrever o atleta brasileiro.

https://www.instagram.com/p/B4s0_6uAZsJ/

“Mas somos ensinados desde muito cedo a sermos fortes e a lutar! Lutar pelos nossos direitos e por igualdade! O meu papel é lutar, bater no peito, erguer a cabeça e seguir lutando sempre! Numa sociedade racista, não basta não ser racista, precisamos de ser antirracistas!”, escreveu Taison.

Balotelli recebeu insultos e reagiu

Também na semana passada, o avançado italiano Mario Balotelli não aguentou mais os insultos racistas que recebia dos adeptos, pegou na bola com a mão e chutou-a para a bancada. Depois disso, o jogador do Brescia dirigia-se para o balneário, tendo sido travado tanto por colegas como pelos adversários.

A partida foi interrompida pelo árbitro, que obrigou a que fosse emitido um comunicado pelo speaker do estádio. Foi dito que caso os adeptos continuassem com os insultos racistas, as equipas abandonariam o campo. Nos últimos anos, Itália tem sido palco de vários episódios de racismo com outros jogadores.

Balotelli acabou continuar em campo e responder da melhor maneira possível aos insultos. Ao minuto 85 apontou um grande golo, que silenciou os adeptos adversários e levou ao rubro os fãs do Brescia. Ainda assim, o tento do italiano não foi suficiente para evitar a derrota por 2-1.

O Hellas Verona foi punido com o encerramento da bancada de onde vieram os insultos e tomou medidas próprias. O emblema italiano expulsou o líder da claque até 2030, reprovando a sua atitude para com Balotelli.

Surpreendentemente, os ultras do Brescia emitiram um comunicado e vieram em defesa dos ultras do Verona. Os adeptos do Brescia criticaram a atitude do jogador durante o jogo.

“Não temos duvidas que Balotelli é italiano — até mesmo um Bresciano, mas a arrogância que continua a ter é injustificável. Se Balotelli não estava psicologicamente preparado para os adeptos do Verona, num jogo tão importante para a nossa cidade e para o nosso treinador que tentava manter o seu trabalho, então devia de ter ficado de fora do jogo. Nenhum de nós teria ficado chateado, muito pelo contrário”, lê-se em comunicado.

“As declarações pessoais de um dos lideres dos Verona Curva não podem justificar a caça às bruxas que está a ser levada a cabo pelos media e pelas instituições, numa tentativa para criminalizar e destruir todo o mundo Ultra. Bases de fãs inteiras não podem ser consideradas racistas, mas o racismo existe e é várias vezes usada para criar o pânico na opinião pública. Esta linguagem é utilizada cada vez mais pelo público e por figuras políticas, mas claro que ninguém pensa em bani-los por causa de um código de ética”, lê-se ainda no comunicado citado pela Sapo Desporto.

DC, ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. É condenável de facto a falta de civismo que vai por esses estádios fora, a humanidade parece pouco evoluir no bom sentido, se o jogador fosse da equipa dos provocadores e marcasse um golo seria um herói, sendo de uma equipa adversária mesmo que a outra também tenha negros, é alvo de insultos racistas; afinal quem é superior a quem só porque é de cor diferente? Insurjo-me muitas vezes contra grupos ou etnias que não sabem estar perante a sociedade onde vivem ou que os acolhem, mas atacar alguém gratuitamente só porque é de raça diferente é por-se ao mesmo nível do que esses dos tais grupos ou etnias que não sabem coabitar com os demais.

  2. Mas afinal que tipo de educação é ministrada nos antigos países ditos Socialistas? Isto é a herança que os mais jovens herdaram de seus pais, ou será apenas o mimetismo do pior que se faz no ocidente?

RESPONDER

Nicolas Bourbaki foi o maior matemático de sempre (mas nunca existiu)

Considerado como um dos maiores matemáticos de sempre, Nicolas Bourbaki não passava de um pseudónimo adotado por um grupo de grandes matemáticos, que revolucionou a matemática como a conhecemos. Nicolas Bourbaki está entre os maiores matemáticos …

No aquário do Tennessee, é uma enguia que acende as luzes da árvore de Natal

A enguia Miguel Wattson é a responsável pelo espírito natalício que se vive no Aquário do Tennessee, nos Estados Unidos. O Aquário do Tennessee, nos Estados Unidos, encontrou uma forma inusitada de celebrar esta época festiva: …

Há 34 anos, Diana dançou com Travolta. Agora, o seu vestido foi vendido por 261 mil euros

O vestido que a Princesa Diana usou para jantar na Casa Branca, em 1985, foi vendido por mais de 261 mil euros. O vestido azul que a Princesa Diana usou num jantar na Casa Branca, em …

Doentes crónicos com baixo nível de literacia em saúde recorrem mais às urgências

Os doentes crónicos e com um nível de literacia em saúde mais baixo utilizam mais vezes os serviços de urgência hospitalares e dos centros de saúde, bem como as consultas de medicina geral e familiar, …

Ártico viveu em 2019 o segundo ano mais quente em 119 anos

O Ártico viveu em 2019 o seu segundo ano mais quente desde 1900, de acordo com um relatório publicado na terça-feira, aumentando receios de degelo e aumento do nível da água. O Polo Norte está a …

Jardineiro encontra por acaso a obra mais procurada de Gustav Klimt. Estava no galeria onde foi roubada

Um funcionário da galeria de arte Ricci Oddi, na cidade italiana de Piacenza, encontrou por acaso a obra mais procurado do pintor austríaco Gustav Klimt. Estava na própria galeria, onde a obra terá sido roubada …

YouTube reforça políticas contra assédio online

O YouTube anunciou, esta quarta-feira, um conjunto de alterações às políticas que visam combater o assédio que existe na plataforma. O YouTube anunciou esta quarta-feira o reforço das suas políticas contra o assédio online, que preveem …

Deus bebé indiano vence caso em tribunal e reinvindica território sagrado

O Supremo Tribunal Indiano declarou Ram Lalla Virajman, um deus bebé, como o legítimo proprietário de Ayodhya, uma terra no norte da Índia considerada sagrada por muçulmanos e hindus. O tribunal decidiu que o Governo …

China usa comités partidários para manipular empresas estrangeiras

Em outubro, quando a Liga Norte-Americana de Basquetebol (NBA) tentou voltar atrás no apoio aos protestos em Hong Kong, foi criticada por se submeter ao regime autoritário da China. Mas são cada vez mais as …

Ângelo Rodrigues, Flamengo e Tinder. Os temas mais procurados pelos portugueses no Google

Ângelo Rodrigues, Flamengo, como saber onde votar, como funciona o Tinder e "Game of Thrones" estão entre os tópicos que os utilizadores portugueses do Google mais pesquisaram ao longo de 2019. Os dados são divulgados …