Quase 70% dos jovens considera normal comportamentos violentos no namoro

Mais de metade dos jovens inquiridos num estudo da União de Mulheres Alternativa e Resposta (UMAR) já sofreu atos de violência no namoro e mais de dois terços aceita como normal comportamentos violentos na intimidade.

O inquérito nacional da UMAR 2018 sobre violência no namoro, que envolveu cerca de 4.600 jovens, com uma média de idades de 15 anos, alerta para as “elevadas taxas de vitimação e, sobretudo, de legitimação da violência“.

“É preocupante” verificar que 68,5% dos jovens (3.186) considera natural pelo menos um comportamento violento na intimidade e que 56% diz já ter sofrido atos de vitimação, indica o inquérito, divulgado no Dia dos Namorados.

Analisando os vários tipos de vitimação, o estudo revela que 18% foi vítima de violência psicológica, 16% de perseguições, 12% de violência através das redes sociais, 11% de situações de controlo, 7% de violência sexual e 6% de violência física por parte de um companheiro ou companheira.

Na violência psicológica, os insultos são os atos de violência com maior prevalência (29%), seguido de humilhar e rebaixar a vítima (15%) e de ameaças (11%).

Na violência através das redes sociais, o comportamento mais frequente é entrar no Facebook ou noutra rede social sem autorização da vítima (20%). Foram também relatadas situações de partilha online de conteúdos íntimos sem autorização (4%).

Para os autores do estudo, “estes comportamentos abusivos online são inquietantes na medida em que estes atos podem tornar-se públicos, e eventualmente virais”. “Esta forma de violência tem um potencial de dano muito alto” a que é preciso estar atento, uma vez que se trata de “uma população muito jovem e que estará a iniciar a sua vida íntima e sexual”.

No controlo nas relações de intimidade, a questão mais prevalente foi a proibição imposta à vítima de estar ou falar com amigos (21%).

O comportamento mais relatado na violência sexual foi o de pressionar a vítima para beijar o companheiro/a à frente de outras pessoas (8%), refere o estudo, que considera “preocupante” a percentagem de jovens (5%) que disseram ter sido pressionados pelo companheiro para ter relações sexuais.

A violência física “continua a ter uma prevalência preocupante“, tendo em conta a idade dos jovens, com 6% a contarem que foram vítimas de comportamentos físicos abusivos. Segundo o estudo, o tipo de violência mais legitimado é o controlo (29%), seguido da perseguição (26%), da violência sexual (25%), da violência através das redes sociais (24%), da violência psicológica (16%) e da violência física (8%).

Em todos os comportamentos “os rapazes legitimam mais a violência do que as raparigas”, sendo ainda “mais frequente nos/as jovens” que sofreram “atos de vitimação (76,9%)”. Esta diferença “é significativa” na violência sexual, com 34% dos rapazes a legitimar estes comportamentos, contra 16% das raparigas.

Para os autores do estudo, a legitimação destes comportamentos “pode advir do facto” de, na cultura portuguesa, “estes comportamentos não serem considerados violência (apesar de já criminalizados) e serem muitas vezes romantizados”.

Comparando estes dados com os do inquérito do ano anterior, a UMAR verificou uma “ligeira subida” da legitimação e da vitimação da violência, o que indica a “urgência de uma intervenção com os/as jovens, o mais precoce e continuadamente possível”, para prevenir “a violência sob todas as formas”.

// Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Qualquer dia a maior idade tem de ser aos 15 anos para responsabilizar criminalmente as bestinhas. Mas por outro lado se 70% acha normal daqui a 20 anos serão a maioria dos adultos. Aumentará a violência sobre idosos e crianças? Cá para mim estas crianças passam muito tempo sozinhas e devaneiam mentalmente.

RESPONDER

"Casa de animais". Escândalo sexual nos Dallas Mavericks abala NBA

O ex-presidente executivo da equipa da NBA foi acusado por várias funcionárias de assédio sexual, assim como o responsável pelo site da organização. Uma investigação levada a cabo pela Sports Illustrated revelou, esta quarta-feira, as práticas de …

Sporting vs Astana | Leão empata mas segue em frente

O Sporting cumpriu o esperado e apurou-se para os oitavos-de-final da Liga Europa, apesar de empatar com o Astana, em casa, por 3-3. Após uma primeira parte de alguns sustos, Bruno Fernandes “abriu o livro” após …

REN pode vir a pagar metade da fatura da tarifa social do gás

Esta quinta-feira, o jornal Público avança que o Governo quer que, em vez dos consumidores, sejam as "transportadoras" e "comercializadoras" a financiar a tarifa social do gás. A ERSE terá de adaptar as tarifas à …

Proteína BolA torna bactéria salmonela mais resistente

Uma equipa de cientistas portugueses está a estudar a proteína BolA, de forma a tentar combater o facto de a salmonela ser um dos grandes problemas existentes na atualidade, já que esta bactéria pode contaminar …

Presidente da Ford nos EUA demite-se por comportamento inadequado

Uma investigação interna concluiu que Raj Nair levou a cabo comportamento "inconsistente com o código de conduta da empresa". O Presidente da Ford nos EUA, Raj Nair, demitiu-se "com efeitos imediatos" depois de uma investigação interna …

PJ investiga contas bancárias de Bruno de Carvalho e de familiares

As contas bancárias de Bruno de Carvalho, presidente do Sporting, estão a ser passadas a pente fino por investigadores da Polícia Judiciária, no âmbito das suspeitas em torno de eventuais "luvas" nas transferências de jogadores. A …

Rúben Semedo em prisão preventiva acusado de tentativa de homicídio

O futebolista português Rúben Semedo, internacional sub-21 que joga no clube espanhol Villarreal, vai ficar em prisão preventiva, a aguardar julgamento, depois de ter sido acusado de tentativa de homicídio. Um juiz do tribunal de Líria, …

Opositor russo Alexei Navalny detido um mês antes das presidenciais

O líder da oposição russa Alexei Navalny anunciou ter sido detido pela polícia em Moscovo, a menos de um mês das eleições presidenciais, para as quais apelou ao boicote. Através do Twitter, Navalny disse ter sido …

Com 13 anos, Jack não conseguiu jogar na lotaria (mas comprou uma arma)

Jack, um rapaz norte-americano de 13 anos, tentou, sem sucesso, comprar cerveja, cigarros, revistas para adultos ou até jogar na lotaria. Mas quando se tratou de comprar uma arma, conseguiu-o em menos de dez minutos. O …

PCP sozinho na luta contra o Acordo Ortográfico

PSD, PS, CDS e BE demarcaram-se, esta quarta-feira, do projeto de resolução do PCP, que pretende a desvinculação de Portugal do Acordo Ortográfico de 1990, ainda que admitam a necessidade de o aperfeiçoar. Na defesa do …