Putin toma posse como Presidente da Rússia pela quarta vez

Kremlin / POOL / EPA

O Presidente da Rússia, Vladimir Putin, tomou posse para um quarto mandato

Vladimir Putin foi reconduzido como Presidente da Rússia, esta segunda-feira, num quarto mandato que durará até 2024, depois de ter liderado o país durante 18 anos, enquanto chefe de Estado ou de Governo.

Reeleito em março com 76,7% dos votos, o resultado mais elevado desde que chegou ao poder, Vladimir Putin impôs-se mais do que nunca como o homem forte de uma Rússia que o próprio recolocou na primeira linha na cena internacional, devido a tensões crescentes com o Ocidente.

Com uma grande margem em relação aos seus adversários e uma participação superior à das presidenciais de 2012, Putin agradeceu aos russos, na noite da reeleição, e disse ver na sua folgada vitória “a confiança e a esperança do povo”.

A oposição e as organizações não-governamentais russas apontaram milhares de irregularidades no escrutínio, entre as quais o enchimento de urnas e a chegada de autocarros transportando eleitores pressionados pelos respetivos empregadores.

A cerimónia de posse do Presidente russo foi precedida de uma série de manifestações realizadas no sábado em todo o país, em resposta à convocatória do principal opositor do Kremlin, Alexeï Navalny, com o mote “Putin não é o nosso czar”.

Essas concentrações, que foram proibidas pelas autoridades, foram em muitos casos dispersadas pela força e resultaram em mais de 1.500 detenções, entre as quais a do próprio Navalny, libertado pouco depois.

Declarado inelegível devido a uma condenação penal que considerou orquestrada pelo Kremlin, o principal opositor de Putin não pôde candidatar-se a estas eleições presidenciais.

Segundo a RTP, Putin chegou ao Kremlin numa limousine de fabrico russo, que irá a partir de agora substituir os veículos importados usados a nível oficial. No Hall Andreyevsky, o Presidente, com a mão pousada numa cópia decorada a ouro da Constituição, prometeu servir o povo russo, guardar os seus direitos e liberdades e proteger a soberania russa.

Depois do juramento, o chefe de Estado afirmou estar consciente da sua “grande responsabilidade” e prometeu defender a “integridade invencível da mãe-pátria”.

“Ao assumir este cargo sinto um peso colossal de responsabilidade“, afirmou, citado pelo canal televisivo. “O meu objetivo de vida e de trabalho tem sempre sido servir o nosso povo, a nossa pátria”, acrescentou.

Sem grandes surpresas, o Presidente de 65 anos assume o quarto mandato presidencial depois da sua primeira eleição em 2000, para além de ter assumido o cargo de primeiro-ministro entre 2008 e 2012.

Nos primeiros dois mandatos, Putin cumpriu quatro anos, em cada um, à frente do Kremlin, tendo a duração dos mandatos sido ampliada para seis anos a partir de 2012.

As eleições aconteceram num momento de tensão entre a Rússia e o Reino Unido, na sequência do envenenamento do ex-agente duplo russo Serguei Skripal.

Além disso, o conflito sírio, a acusação de ingerência nas presidenciais norte-americanas e a crise ucraniana – com a anexação da Crimeia após o referendo de março de 2014 – são cenários que têm justificado um crescente clima de tensão, e que implicaram no último caso a adoção de duras sanções internacionais pela União Europeia e EUA.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Jovem indonésio sobreviveu 48 dias à deriva no Pacífico

Um jovem indonésio sobreviveu 48 dias com a ajuda de uma plataforma para captura de peixe até ter sido resgatado por um cargueiro a cerca de dois mil quilómetros do território norte-americano de Guam, no …

Câmara de Braga condenada a pagar mais 4 milhões pelo Estádio

Construído nos mandatos de Mesquita Machado, o estádio tinha um orçamento inicial de 65 milhões, mas acabou por custar mais de 150 milhões. O Tribunal Administrativo e Fiscal condenou a Câmara de Braga a pagar mais …

Movimento de Rui Moreira confronta António Costa sobre Infarmed

A Associação Cívica Porto, o Nosso Movimento pediu, este domingo, ao primeiro-ministro que esclareça se apoiou o ministro da Saúde na decisão de reavaliar a eventual transferência do Infarmed para o Porto. A associação Porto, o …

Nova acusação de assédio sexual contra juiz nomeado por Trump para o Supremo

O juiz nomeado pelo Presidente dos EUA para o Supremo Tribunal foi acusado por uma segunda mulher, este domingo, de assédio sexual na década de 80.  A New Yorker noticiou, este domingo, que os democratas que …

"Hard Brexit" pode ser o fim do Reino Unido

A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, tem sido alertada por elementos do seu Executivo para o possível desmembramento do Reino Unido, num cenário de saída da União Europeia sem acordo, o chamado ‘hard Brexit’. Após …

Duas sondas japonesas pousaram num asteróide e fizeram História

Pela primeira vez na história, o Homem conseguiu aterrar dois rovers não tripulados num asteróide. A proeza histórica aconteceu este sábado e deveu-se aos japoneses. "Fiquei impressionado com o que conquistamos no Japão. Este é apenas …

Milionário da Somague declara falência e pede perdão de 67 milhões de euros

O ex-presidente da Somague, Diogo Vaz Guedes, declarou falência, pedindo o perdão de dívidas superiores a 67 milhões de euros. O Novo Banco e o BCP estão entre os credores do milionário. O jornal Correio da …

A China está (literalmente) a comprar um país africano

A Zâmbia corre o risco de perder a sua soberania devido à enorme dívida externa que tem com a China. O país poderá ser obrigado a entregar a Pequim a propriedade das suas principais infraestruturas de …

Conselho Superior de Magistratura não abre inquérito a juízes que desvalorizaram violação

O Conselho Superior de Magistratura considera que não existem "erros grosseiros" ou "linguagem manifestamente inadequada" no acórdão que confirma pena suspensa de dois homens julgados em primeira instância por violação. O Conselho Superior de Magistratura não …

Pai de jihadistas mortos na Síria pede apoio para trazer noras e netos para Portugal

O pai dos irmãos jihadistas portugueses que terão morrido na Síria está a pedir apoio às autoridades para que as esposas e os filhos destes possam vir para Portugal. Os irmãos Celso e Edgar da Costa, …