PSD e CDS “prometem sol na eira e chuva no nabal”, acusa Vieira da Silva

Mário Cruz / Lusa

O socialista Vieira da Silva acusou esta terça-feira o PSD e o CDS-PP de prometerem “sol na eira e chuva no nabal” e de introduzirem o “ataque pessoal e a calúnia” como a única novidade no debate eleitoral.

“Onde [estes partidos] erguem a voz com mais pujança, com mais convicção, verdadeiramente, é na única linha política que os distingue nesta campanha eleitoral: a do ataque pessoal e a da calúnia”, referiu Vieira da Silva.

Na sua intervenção, num comício no Centro Cultural e de Congressos de Aveiro, o governante socialista acusou os dois partidos de apenas terem trazido essa “novidade” para o debate eleitoral .”A política da calúnia, da insinuação, das meias palavras não compensa para Portugal e não compensa para os portugueses”, afirmou, sublinhando que a oposição escolheu “falar muito e pouco dizer”.

Vieira da Silva considerou que o programa eleitoral destes partidos não tem “nada de novo”, acusando-os de reeditarem “as velhas promessas de baixar os impostos”, que os portugueses sabem “como acabam”.

O atual ministro da Solidariedade, Emprego e Segurança Social, que foi cabeça de lista do PS pelo distrito de Santarém em 2015, anunciou recentemente que vai abandonar a vida política ativa. Desde 1999, quando foi eleito pela primeira vez deputado à Assembleia da República, que Vieira da Silva desempenha cargos de responsabilidade política em exclusividade, como deputado e membro do governo.

Jorge Sequeira, presidente da federação distrital do PS de Aveiro, a quem coube a primeira intervenção da noite, disse que Mário Centeno demonstrou que o programa do PSD “é uma falácia”, já que “não há dinheiro” para “custear as medidas” que propõe.

Por outro lado, para o também presidente da Câmara de São João da Madeira, a “máscara” de Rui Rio “já caiu”, referindo-se ao caso das alegadas assinaturas falsas de deputados do PSD num pedido de fiscalização sucessiva ao Tribunal Constitucional.

“As consequências políticas, infelizmente, não viram a luz do dia. É caso para perguntar ao PSD onde está a tão propalada ética política, o tão propalado rigor”, sublinhou, num discurso em que elogiou António Costa, cujo nome, defendeu, vai figurar na “história contemporânea” ao lado de Mário Soares.

Costa alerta: sondagens não ganham eleições

Por sua vez, o líder socialista admitiu que o PS pode ter perdido votos há quatro anos por não prometer “o que muitos queriam ouvir”, mas considerou que essa é a melhor garantia de que o partido cumpre as suas promessas.

“Se calhar, na altura, perdemos votos porque não prometemos o que muitos queriam ouvir. Mas tenho a certeza que esses hoje sabem que a melhor garantia que podem ter de que cada compromisso que hoje assumimos vamos mesmo cumprir, é o facto de termos cumprido nos últimos quatro anos tudo aquilo que há quatro anos atrás dissemos que íamos fazer”, declarou António Costa.

Na sua intervenção, lembrou que, “ao contrário do que há quatro anos todos diziam, deixando o PS isolado”, não foi preciso Portugal optar entre a Europa ou subjugar-se à austeridade “Agora parece fácil. Agora, todos acham que foi fácil, que é natural e que não custou nada. Mas a verdade é que há quatro anos todos nos batiam”, afirmou.

Segundo o secretário-geral do PS, uns diziam que o país só se libertava da austeridade “rasgando o euro ou mesmo tendo de abandonar a União Europeia”. Por seu turno, outros diziam que, “com essa conversa de se quererem libertar da austeridade”, Portugal ainda vai ter sair “fora do Euro e se calhar, até, da União Europeia”.

“Pois quatro anos depois, nós podemos dizer: estavam todos errados, estamos no euro, estamos na Europa e virámos a página da austeridade”, frisou.

António Costa aproveitou ainda para avisar os portugueses para não contarem com as sondagens, porque “podem acordar no dia seguinte de manhã com uma surpresa desagradável”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Afastado juiz que disse que "fechar as pernas" impedia agressão sexual

Um juiz de Nova Jersey, nos Estados Unidos (EUA), que disse que fechar as pernas poderia evitar uma agressão sexual foi impedido de presidir um tribunal, tendo sido afastado da Suprema Corte do Estado. Segundo noticiou …

"Tofu nunca causou uma pandemia", publica PETA em outdoors

A organização de direitos dos animais PETA está a incentivar os norte-americanos a experimentar tofu, através de anúncios em 'outdoors' nos Estados Unidos (EUA) onde defendem que o produto de soja "nunca causou uma pandemia". A …

Portugueses estão menos preocupados com a pandemia, mas apreensivos com a economia

O grau de preocupação com a pandemia diminuiu de 80,9% durante o estado de emergência para 76,2% no estado de calamidade, mas os portugueses estão mais alerta quanto ao impacto na economia, conclui um inquérito …

Nova morte, saqueamentos e protestos. Minneapolis vive caos após homicídio de George Floyd

Um homem foi encontrado morto a tiro, na madrugada de hoje, suspeito de ter sido vítima dos protestos, em Minneapolis, contra a morte de um homem negro sob custódia policial. Durante a noite de quarta-feira, milhares …

Filho de Deeney tem problemas respiratórios. Jogador foi alvo de abusos por recusar treinar

O futebolista Troy Deeney, capitão do Watford, revelou que tem sido alvo de abusos e comentários depreciativos, por ter recusado voltar aos treinos, face aos problemas respiratórios do seu filho. “Vi comentários em relação ao meu …

Parlamento aprova alargamento de apoios a todos os sócios-gerentes afetados pela pandemia

O parlamento aprovou hoje, em votação final global, um texto final que alarga os apoios no âmbito do `layoff´ aos sócios-gerentes das micro e pequenas empresas afetadas pela pandemia covid-19, independentemente do volume de faturação. Com …

Pandemia de covid-19 alimenta corrupção na América Latina

A propagação da Covid-19 na América Latina está a alimentar a corrupção nos vários países que a integram, que vai desde a inflação dos preços a situações de aproveitamento económico e de ligações entre políticos …

Mais de 500 católicos portugueses contra proibição de comunhão na boca

Mais de 500 católicos portugueses, entre leigos e sacerdotes, apelaram à Conferência Episcopal Portuguesa para revogar a proibição de os fiéis receberem a comunhão na boca, por causa da pandemia de covid-19, informou na quarta-feira …

Adeptos recusam devolução dos bilhetes. Bayern distribui dinheiro por clubes amadores

Os adeptos do Bayern renunciaram ao direito de serem reembolsados pelos bilhetes comprados para os jogos até ao final da temporada. O clube decidiu distribuir o dinheiro pelos emblemas amadores da região da Baviera. Tal como …

Trabalhadores acusam TAP de pagar abaixo do salário mínimo a tripulantes em lay-off

O Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) acusou hoje a TAP de não estar a pagar o previsto na lei do ‘lay-off’, indicando vários casos em que a remuneração é inferior …