PSD e CDS receberam indevidamente 100 mil euros do Estado

O PSD e o CDS-PP receberam em conjunto um total de 100 mil euros do Estado a que não tinham direito. O montante diz respeito à subvenção pública pela campanha eleitoral das legislativas de 2015.

A conclusão é da Entidade das Contas e Financiamentos Políticos (ECFP) que considerou estes pagamentos “absurdos” e contrários à lei. De acordo com a entidade, a ECFP não pode tomar medidas porque a decisão de pagamento parte apenas da Assembleia da República.

O relatório de contas da campanha de 2015, a que a TSF teve acesso, conta que em causa está a candidatura isolada do PSD e CDS-PP aos círculos da Madeira e Açores nas eleições legislativas de 2015. Ao contrário do que acontece no resto do país, nestes círculos os dois partidos não concorreram coligados.

Segundo a ECFP, a lei é clara: só têm direito à subvenção os partidos que se candidatem a pelo menos 51% dos lugares no Parlamento, sendo que, isoladamente, o CDS-PP só concorreu a 2,6% e o PSD a 4,8%.

Acrescentando que não faz partido somar as candidaturas isoladas às candidaturas em coligação do resto do país. Caso contrário, os partidos das coligações “concorreriam, no seu somatório, ao dobro ou triplo dos mandatos previstos para cada círculo”.

O relatório vai ainda mais longe e considera que a solução adotada pelos partidos e pelo Parlamento – que pagou a verba – é “absurda e que, lamentavelmente, não foi minimamente ponderada”, reitera. Para a ECFP, o PSD recebeu 90 mil euros indevidamente e o CDS 8 mil euros.

Apesar das críticas fortes ao Parlamento e aos partidos que pediram o dinheiro público para pagar a campanha, a Entidade acaba por não considerar na decisão final que esta é não é uma irregularidade das contas dos dois partidos. Pois, de acordo com a lei, o cálculo e o pagamento da subvenção são da responsabilidade da Assembleia da República. A Entidade das Contas que fiscaliza os partidos nada pode fazer.

Irregularidades em todos os partidos

Segundo o mesmo relatório da ECFP, foram identificadas irregularidades nas contas da campanhas eleitorais de 2015 em todos os partidos. A CDU e a coligação PSD/CDS-PP lideram o número de infrações.

As conclusões, que só agora foram finalizadas, falhas irregularidades a todos os partidos com lugar no Parlamento. A CDU e a coligação PSD/CDS-PP lideram com quatro tipos de irregularidades cada, seguindo-se o PS com três, o mesmo número de falhas que têm as contas do CDS-PP analisadas isoladamente e não em coligação.

Quanto ao Bloco de Esquerda, foram detetadas duas irregularidades e nas contas do PSD uma, tal como no PAN, revela a TSF. Nenhuma das irregularidades assume grande valor, podendo agora os partido recorrer da decisão para o Tribunal Constitucional.

No caso do Partido Socialista, por exemplo, as três violações à lei do financiamento dos partidos políticos e das campanhas eleitorais estão relacionadas com contribuições do partido mal refletidas nas contas, despesas com idas ao estrangeiro não elegíveis e despesas que não se conseguiu perceber se foram excessivamente valorizadas.

Entre as quatro irregularidades da coligação PSD/CDS-PP está também o facto de terem sido detetadas ações e meios de campanha que não estavam refletidas nas contas, entre as quais duas carrinhas de som e um veículo que transportou Paulo Portas e Pedro Passos Coelho em ações de campanha.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Governo aberto para suspender pagamento por conta do IRC

O deputado do PEV José Luís Ferreira afirmou hoje que o Governo demonstrou abertura para suspender este ano o pagamento por conta do IRC e para criar um fundo de tesouraria destinado às pequenas e …

Consumo de vinho aumentou "acentuadamente" durante confinamento

Um estudo europeu divulgado esta segunda-feira concluiu que a frequência do consumo de vinho "aumentou acentuadamente" em Espanha, França, Itália e Portugal com o confinamento e que as principais fontes de abastecimento foram os supermercados …

João Félix lesiona-se a poucos dias do regresso da La Liga

João Félix contraiu uma lesão no ligamento lateral interno do joelho esquerdo durante um treino, informou esta segunda-feira o Atlético de Madrid. "João Félix sofreu uma entorse do ligamento colateral medial de baixo grau do joelho …

"Agiu com responsabilidade, legalidade e integridade". Boris Johnson segura assessor

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, apoiou este domingo o seu principal conselheiro, Dominic Cummings, acusado de violar as regras de confinamento impostas para combater a pandemia covid-19, assegurando que o assessor agiu legalmente e com …

Dieselgate. Volkswagen condenada a indemnizar cliente

A justiça alemã condenou hoje a Volkswagen a indemnizar em parte um cliente que comprou um automóvel equipado com um motor diesel falsificado, numa sentença que deve influenciar dezenas de milhares de processos cinco anos …

Caso prazo das moratórias não seja alargado "terão de ser criadas outras medidas extraordinárias"

Caso as "as moratórias dos créditos não forem prolongadas, ou o Governo ou a Assembleia da República terão de criar outras medidas extraordinárias para as apoiar", disse a coordenadora do Gabinete de Proteção Financeira (GPF) …

Santuário de Fátima retoma no sábado celebrações com presença de peregrinos

O Santuário de Fátima vai retomar as celebrações com a presença de peregrinos a partir de sábado, garantindo as condições de segurança para o maior número de pessoas. O Santuário de Fátima, no concelho de Ourém, …

Ex-ministro da Saúde da Bolívia em prisão preventiva por suspeitas de corrupção

O ex-ministro da Saúde da Bolívia foi detido, na semana passada, por suspeita de corrupção na compra de ventiladores. O ex-ministro da Saúde da Bolívia, detido na última semana por suspeita de corrupção na compra a …

OMS considera cada vez mais improvável segunda grande vaga

A diretora do departamento de Saúde Pública da Organização Mundial de Saúde (OMS) afirmou hoje que é "cada vez mais" improvável uma segunda grande vaga do novo coronavírus, mas aconselhou muita prudência. Em entrevista à rádio …

Açores reabrem creches e jardins de infância. Aulas de 11.º e 12.º também em São Miguel

As respostas sociais, encerradas devido à pandemia, reabrem esta segunda-feira no Pico, Faial, Terceira e São Jorge, e na ilha de São Miguel são retomadas as aulas dos 11.º e 12.º anos para alunos inscritos …