PSD de Castelo Branco pede demissão da deputada do PS Hortense Martins

Hortense Martins / Facebook

A deputada Hortense Martins

O PSD de Castelo Branco pediu esta segunda-feira a demissão da deputada socialista Hortense Martins, alegando que não tem condições para representar o distrito, depois de condenada a pagar o arquivamento de um processo onde era acusada de falsificação.

“Acho que este é o momento para dizer de forma clara e de forma séria que o PSD distrital de Castelo Branco pede aqui a demissão da senhora deputada Hortense Martins, eleita pelo PS nas últimas eleições legislativas pelo circulo eleitoral de Castelo Branco”, afirma Luís Santos, líder da distrital de Castelo Branco do PSD.

O dirigente social-democrata, que falava durante uma conferência de imprensa realizada na sede do partido, em Castelo Branco, entende que está na altura de o PSD pedir explicações públicas.

“Entendemos que [Hortense Martins] não tem condições para representar o distrito de Castelo Branco nem os interesses do distrito na Assembleia da República. Quando temos uma deputada vice-presidente da bancada do PS, membro da Assembleia Municipal de Castelo Branco, condenada a pagar mil euros para arquivamento de um processo onde foi acusada de falsificação, e continua a exercer cargos políticos com a mesma desfaçatez de quem nada fez. Chegámos ao cúmulo da sem-vergonha política”, sustentou o dirigente do PSD.

Luís Santos entende que esta situação é uma “linha vermelha” para o PSD e para a distrital.

É uma linha vermelha para o nosso distrito, ignorada pelo atual secretário geral do PS e atual primeiro-ministro que assobia para o lado de cada vez que a vergonha da eleita Hortense Martins lhe bate à porta; ignorada pela líder parlamentar do PS, Ana Catarina Mendes, que assobia para o lado sempre que as tropelias da Hortense Martins lhe batem à porta; ignorada pela Federação Distrital do PS de Castelo Branco que, desde a sua eleição, ainda não abriu a boca sobre este tema, esperando que o silêncio ensurdecedor deixe passar o assunto na memória dos beirões”, afirmou.

Luís Santos sublinha que o PSD exige atitude e coragem para abordar este tema político complicado.

“Terá que ser dada uma cabal explicação por parte da Federação Distrital do PS de Castelo Branco, que se tem alheado de todo este processo com um silêncio ensurdecedor, assobiando para o lado à espera do desaparecimento do ruído mediático. O silêncio não pode ser o muro que esconde os erros de quem deveria representar o distrito de Castelo Branco”, frisou.

O social-democrata refere que aquilo que está em causa é todo um contexto político que envolve uma representante do distrito de Castelo Branco, num órgão de soberania, “uma representante que nos envergonha a todos os que se preocupam com o futuro e que faz cair sobre o distrito, o gozo nacional, mostrando de uma forma clara a impunidade que os eleitos do PS gozam”.

O líder da distrital social-democrata não quer continuar a ser, semanalmente, confrontado com novidades na comunicação social que diz envergonharem os habitantes do distrito de Castelo Branco.

“Em termos políticos existem responsabilidades que terão de ser tomadas a bem do distrito de Castelo Branco. Não estamos a condená-la [Hortense Martins] Estamos a falar da parte política”, concluiu.

Em setembro, o Ministério Público (MP) considerou que a deputada e vice-presidente da bancada do PS na Assembleia da República Hortense Martins falsificou um documento para não ser acusada no processo do marido, Luís Correia, ex-presidente da Câmara de Castelo Branco.

O processo em causa é o do ex-autarca Luís Correia, acusado com o seu pai do crime de prevaricação de titular de cargo público, devido a pagamentos feitos à Investel e a outra empresa.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

PS diz que Marcelo deve vitória aos socialistas (e cobra-lhe apoio em tempos difíceis)

"A democracia venceu na primeira volta e o extremismo de direita foi derrotado". É desta forma que o presidente do PS, Carlos César, comenta os resultados das eleições presidenciais ganhas por Marcelo Rebelo de Sousa, …

"Liberdade para a Dinamarca". Novos incidentes em manifestação contra restrições

Uma manifestação contra as restrições impostas para conter a pandemia, organizada por um grupo radical, em Copenhaga, originou novos incidentes na noite de sábado e resultou em cinco detenções, relataram a polícia e os meios …

Pela primeira vez, um restaurante vegan ganha uma estrela Michelin em França

Um restaurante de comida totalmente vegan em França foi o primeiro do país a receber a desejada estrela Michelin. Localiza-se perto de Bordéus. A concessão da estrela ao ONA (Origine Non-Animale) é mais uma evidência de …

Onze mineiros resgatados com vida de uma mina de ouro na China

Onze mineiros presos há duas semanas dentro de uma mina de ouro na China, devido a uma explosão, foram hoje trazidos em segurança para a superfície, informou a televisão estatal chinesa. No dia 10 de janeiro, …

Multimilionário oferece 1 milhão em prémios por evidências de vida após a morte

Um empresário de Las Vegas, nos Estados Unidos, está a oferecer um milhão de dólares em prémios em troca de evidências de que existe vida após a morte. O investidor imobiliário e empresário espacial Robert Bigelow, …

Marcelo reeleito com 55% a 62% dos votos. Ana Gomes em segundo lugar

Marcelo Rebelo de Sousa foi reeleito para um segundo mandato como Presidente da República, após vencer as eleições deste domingo com 55% a 62% dos votos.  Segundo as primeiras projeções, Ana Gomes deverá ficar em …

Itália vai processar Pfizer e AstraZeneca devido a atrasos nas vacinas. UE pede "transparência"

A Itália vai processar a Pfizer Inc e a AstraZeneca devido aos atrasos na entrega das vacinas contra a covid-19 e para garantir os fornecimentos – não para obter compensações, disse neste domingo o ministro …

Declínio cognitivo relacionado com a idade pode ser reversível

Cientistas conseguiram reverter em ratos o declínio cognitivo causado pelo envelhecimento. O objetivo dos investigadores é que as farmacêuticas baseiem-se neste estudo para criar um composto que possa ser administrado em humanos. As células específicas do …

Afluência às urnas é menor (mas há mais votantes). Abstenção deverá ficar entre os 56 e 60%

A afluência às urnas às 16:00 nas presidenciais de hoje em Portugal, 35,4%, é a segunda mais baixa desde as eleições de 2006, ano em que este número passou a ser divulgado pela administração eleitoral. Esta …

Reino Unido já vacinou quase 6 milhões. Alemanha aumenta controlo nas fronteiras

O Reino Unido já administrou a primeira das duas doses da vacina contra o novo coronavírus em cerca de seis milhões de pessoas, quando o número de mortes no país devido à pandemia está perto …