Programa do PS “não cumpre as regras europeias”, acusa PSD

ppdpsd / Flickr

Rui Rio com Joaquim Miranda Sarmento

Joaquim Miranda Sarmento avisa que se o programa eleitoral do PS for cumprido, o país entrará em incumprimento e obrigará a Comissão Europeia a abrir um procedimento por défices excessivos.

Para Joaquim Miranda Sarmento, o programa eleitoral do PS é “vago, confuso e omisso”. Esta é a reação do porta-voz do PSD, transmitida ao Expresso, em relação ao facto de existir uma discrepância considerável em relação às contas que o PS apresenta no Programa de Estabilidade e o peso que as promessas eleitorais do partido terão no futuro.

De acordo com o responsável, as promessas do PS representam “um impacto orçamental (entre receita e despesa) de 0,6% PIB” face ao que já está previsto no Programa de Estabilidade. Assim sendo, o Governo socialista falhará o objetivo do défice estrutural e entrará em incumprimento com as regras europeias. Como consequência, “obrigará a Comissão Europeia a abrir um procedimento por défices excessivos“.

“No Programa de Estabilidade de abril de 2019 prevê-se para 2023 um saldo nominal positivo de 0,7% PIB. As promessas do PS somam ao programa de estabilidade um impacto orçamental (entre receita e despesa) de 0,6% PIB. Se tal suceder, sem revisão de pressupostos do Programa de Estabilidade (crescimento, receita ou despesa), isso significa que no programa do PS prevê-se para 2023 um saldo nominal de 0%. Isso é grave, porque dessa forma o saldo estrutural deixa de ser de 0,3% para passar a um défice estrutural de 0,4%. O que significa que o programa do PS não cumpre as regras Europeias (que preveem um saldo estrutural de 0%). Agravar o défice estrutural logo em 2020 ou 2021 levaria a Comissão Europeia a abrir um procedimento dos défice”, explicou.

Tudo isto poderá, porventura, não acontecer se o programa do PS não for para cumprir. “Já foi assim com o de 2015. O que esconde o PS nas contas do seu programa? Porque é vago, confuso e omisso o programa do PS? Será porque o que tem previsto nas contas não chega para aquilo que promete?”, questiona o responsável pelo cenário macroeconómico dos sociais-democratas.

Rui Rio já tinha acusado o PS de falta de rigor nas contas que apresentou, adiantando que os socialistas vão ajustando o cenário macroeconómico às “promessas a mais” que vão fazendo.

Há realmente uma falta de rigor. O próprio quadro macroeconómico do Partido Socialista não existe, é uma coisa que eles vão falando daquilo que foi o Programa de Estabilidade e agora começam a fazer promessas a mais e vão ajustando o quadro, ou seja, fazem do fim para o princípio”, defendeu o líder do PSD.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Califórnia já tem uma estrada pavimentada com plástico

O que parece uma estrada comum é agora a mais recente novidade na cidade de Oroville, na Califórnia. A nova construção junta uma tecnologia que mistura garrafas de plástico com asfalto. Por cada quilómetro de …

Mais de mil operacionais combatem cinco grandes fogos em Portugal

Mais de 1100 operacionais e 16 meios aéreos estão a combater, esta quinta-feira, os cinco maiores incêndios rurais em território continental, concentrados sobretudo na região Centro, de acordo com dados da Proteção Civil. Segundo o site …

Coca-Cola financiou estudos científicos que minimizaram o papel das bebidas açucaradas na obesidade, revela investigação

A Coca-Cola terá financiado com milhões de dólares vários estudos científicos que minimizaram o impacto das bebidas açucaradas na obesidade. A conclusão é de uma investigação publicada na revista médica Public Health Nutrition, que conta …

André Ventura vai pedir suspensão temporária do mandato no Parlamento

O deputado do Chega vai pedir, em setembro, a suspensão do mandato parlamentar até fevereiro do próximo ano para se dedicar às campanhas eleitorais da região dos Açores e das Presidenciais. Em declarações à agência Lusa, …

Governo abre concursos para 800 novos técnicos especializados nas escolas

As escolas vão poder contratar mais de 800 novos técnicos especializados, um reforço de recursos humanos "englobado nas medidas excecionais de organização e funcionamento das escolas para o próximo ano letivo". "As escolas vão poder contratar …

Macron em Beirute: "Se não houver reformas, Líbano continuará a afundar-se"

O Presidente francês chegou, esta quinta-feira, a Beirute, no Líbano. É o primeiro chefe de Estado a visitar o país depois das explosões que destruíram parte da capital.  Emmanuel Macron aterrou no Líbano, esta quinta-feira, e …

"Eu disparei". Neonazi alemão confessa ter matado autarca Walter Lübcke

Um neonazi alemão confessou hoje em tribunal ter matado o autarca Walter Lübcke em 2019, homicídio que chocou o país e fez ressurgir o debate sobre a violência de extrema-direita na Alemanha. "Eu disparei" sobre Walter …

Há 16 anos que não havia tão pouca água na albufeira do Alqueva

É preciso recuar ao ano de 2004 para encontrar uma altura em que esta albufeira tenha tido menos água do que agora, que corresponde apenas a 63,8% do seu nível de pleno armazenamento. De acordo com …

CTT passam de lucros a prejuízos de dois milhões de euros

Os CTT registaram, no primeiro semestre deste ano, prejuízos de dois milhões de euros, o que compara com lucros de nove milhões de euros em igual período de 2019. "O resultado líquido foi de -2 milhões …

Equipa do ciclista em estado grave vai apresentar queixa-crime contra o rival

O diretor da equipa Deceuninck-Quick Step confirmou, esta quinta-feira, que vai apresentar uma queixa-crime contra o ciclista Dylan Groenewegen, face à sua responsabilidade na grave queda de Fabio Jakobsen no Tour da Polónia. "Confirmo as mensagens …