/

Rio diz que PS e Rui Moreira “estão feitos” no Porto, mas não assumem

1

ppdpsd / Flickr

O presidente do PSD, Rui Rio

O presidente do PSD classificou hoje o nome anunciado pelo PS para a Câmara do Porto como uma candidatura “acessória”, dizendo que “o PS e Rui Moreira estão feitos, mas não têm a hombridade de o assumir frontalmente”.

Na terça-feira, fonte da distrital do PS/Porto confirmou à Lusa que o atual secretário de Estado da Mobilidade, Eduardo Pinheiro, foi convidado para encabeçar a candidatura socialista à presidência da Câmara Municipal da cidade.

Numa publicação na sua conta oficial na rede social Twitter, Rui Rio considerou hoje que “a solução de António Costa para o Porto” confirma o que tem dito sobre o assunto, depois de já ter acusado os socialistas de “entrosamento” com o atual autarca do Porto.

“O PS e Rui Moreira estão feitos, mas não têm a hombridade de o assumir frontalmente. A candidatura principal já pouco tem de independente e a acessória apenas aspira a tentar evitar que o PSD ganhe as eleições”, criticou.

Já no final de maio, Rio tinha defendido que “há obviamente um entrosamento entre o PS e Rui Moreira”, numa altura em que os socialistas ainda não tinham revelado o seu candidato à segunda maior autarquia do país.

“O dr. António Costa aposta claramente no dr. Rui Moreira, independentemente da acusação penal ou não, e o PS prepara-se – no caso de o dr. Rui Moreira se recandidatar – para ir a eleições fazendo figura de corpo presente. Na prática, o que dr. António Costa quer é evitar que o PSD ganhe a Câmara do Porto, se é o dr. Rui Moreira ou o PS é absolutamente indiferente”, apontou.

O presidente do PSD também já disse que, se estivesse na situação de Rui Moreira – que irá a julgamento no processo Selminho – não se recandidataria à Câmara Municipal do Porto, alertando para o “risco” que este corre de ter de “sair pela porta de trás” da autarquia.

“Conhecendo eu o Porto, a honra, o respeito que as pessoas veem na figura institucional do presidente da Câmara do Porto, correr o risco de, a meio do mandato, pela primeira vez na história da cidade do Porto, um presidente ter de sair não pela porta da frente, mas pela porta de trás, com um tribunal a dizer ‘perdeste o mandato, rua porque cometeste um crime’… é muito mau para o Porto”, afirmou.

A Câmara do Porto é liderada pelo independente Rui Moreira, cujo movimento elegeu sete mandatos nas autárquicas de 2017, aos quais se somam quatro eleitos do PS, um do PSD e um da CDU.

São já conhecidas as candidaturas de Ilda Figueiredo (CDU), Sérgio Aires (BE), Vladimiro Feliz (PSD), Diogo Araújo Dantas (PPM) e André Eira (Volt Portugal).

As eleições autárquicas têm de ser marcadas pelo Governo para entre 22 de setembro e 14 de outubro.

  // Lusa

1 Comment

  1. Rui Rio! Muitos sociais democratas do Porto onde me incluo, estamos fartos de te ouvir! Estás um rela do caraças. Se já sabes que Rui Moreira vai ganhar a Câmara porque é que perdes tempo com ilusões?

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.